Folhas, Caules e Raizes

Views:
 
Category: Education
     
 

Presentation Description

Folhas, Caules e Raizes

Comments

Presentation Transcript

slide 1:

Criado e Desenvolvido por: Todos os direitos são reservados ©2015. www.tioronni.com

slide 3:

As Angiospermas ou angiospérmicas do grego: angeos ἄγγος - "bolsa" e sperma σ π έρμ α - "semente" são plantas espermatófitas cujas sementes são protegidas por uma estrutura denominada fruto. Também conhecidas por magnoliófitas ou antófitas são o maior e mais moderno grupo de plantas englobando cerca de 230 mil espécies. flor fruto raiz caule folhas

slide 4:

As raízes absorvem água e sais minerais do solo e fixam a planta à terra. Exemplos: mandioca beterraba e cenoura. raiz

slide 5:

Colo ou coleto

slide 6:

 Colo: é a zona de transição entre a raiz e o caule e tem pequenas dimensões.  Zona suberosa: assim denominada pela presença de manchas de súber provenientes da cicatrização das feridas ocasionadas pela queda dos pelos absorventes.  Raiz lateral: expansão.  Pelos: absorvem água e sais minerais.  Coifa: região que protege a ponta da raiz e contém células que promovem o crescimento.

slide 7:

Também chamada raiz de cabeleira não possui raiz principal. Também chamada raiz axial possui raiz principal.  Raízes Subterrâneas

slide 8:

 Raízes Aéreas  Raízes Aquáticas

slide 9:

As raízes estão adaptadas ao ambiente em que a planta vive:  Raízes suporte ou escoras. Ex.: Plantas do mangue.  Raízes com velame. Ex.: Orquídea.  Raízes grampiformes. Ex.: Hera.  Raízes sugadoras ou haustório. Ex.: Cipó-chumbo.  Raízes tabulares. Ex.: Sumaúma.  Raízes respiratórias. Ex.: Plantas do mangue.  Raízes tuberosas. Ex.: Mandioca batata-doce.  Raízes Estranguladoras: Ex.: Figueira. A importância das raízes:  Para alimentação.  Matéria-prima nas indústrias.  Fabricação de remédios.  Combate à erosão.  Fertilização do solo.

slide 10:

As serve para manter a planta direita sustentação e transportar água nutrientes e outras substâncias através do seu interior até à folhas. Ex: batata- inglesa cebola e cana-de-açúcar. As angiospermas são divididas em 3 grupos de acordo com seu hábito porte em: árvore arbusto e erva. O xilema transporta seiva bruta que é composta por água e sais minerais retirados do solo e vai da raiz até as folhas. O floema transporta a seiva elaborada composta por água sais minerais e glicose. caule

slide 12:

Conduz seiva elaborada Conduz seiva Bruta

slide 13:

Este experimento Anel de Malpighi consiste em tirar a casca de uma árvore ou arbusto formando um anel completo em torno de seu caule. A casca retirada contém os tecidos periféricos e o floema. Resta na planta o xilema. Inicialmente a planta não mostra nenhuma alteração. A seiva bruta sobe pelo xilema e chega às folhas. Estas realizam fotossíntese produzindo a seiva orgânica que se desloca para baixo por meio do floema. Na região do anel a seiva não consegue passar acumulando-se na parte superior. As raízes à medida que os dias passam gastam as reservas e depois morrem. Cessa então a absorção de água as folhas murcham e a planta morre.

slide 14:

O caule das árvores são resistentes devido o acúmulo de celulose e lignina. Durante o processo de crescimento as árvores acumulam essas substâncias aumentando a espessura do caule – anéis de crescimento – ajuda determinar a idade das árvores. Baobá natural da África possui maior tronco do planeta em espessura. Normalmente essas árvores chegam até 30 metros de altura seu tronco pode chegar a ter até 11 metros de espessura.

slide 15:

Aéreo do tipo tronco. Caule lenhoso resistente e cilíndrico mais largo na base. Ramificado típico das árvores como o jacarandá e eucalipto.. Colmo: caule com nós bem definidos como o Bambu. Nó – É a região onde surgem os brotos laterais e as folhas. Entrenó – Região entre dois nós. Estipe: caule que cresce perpendicularmente ao solo fino e sem ramificações. Tem forma cilíndrica e as folhas estão no topo. A palmeira e o coqueiro são exemplos.

slide 16:

Haste: caule das ervas. Caule pequeno tenro clorofilado pouco resistente e geralmente ramificado desde a base. Seus nós comumente só são percebidos pela presença das folhas. Aéreo Volúvel: caule sem força suficiente para sustentar o peso da copa por isso ao encontrar um suporte enrola-se nele em espiral são as plantas trepadeiras. Rastegante: Cresce paralelamente à superfície do solo. De espaço em espaço apresenta gemas de onde surge uma nova planta que por sua vez desenvolve um novo caule rastejante com gemas. Ex: melancia grama morango e abóbora.

slide 17:

Captam a energia luminosa necessária ao fabrico dos alimentos. Permite também que a planta transpire. Ex: alface agrião e espinafre. folhas

slide 18:

A seiva bruta é o líquido formado pela água e pelos sais minerais que sobe pelo caule até às folhas das plantas. Nas folhas através da fotossíntese com auxilio da luz solar a partir da água e dos sais minerais formam-se substâncias nutritivas. Durante este processo as plantas através das folhas absorvem dióxido de carbono do ar e libertam oxigénio.

slide 19:

Caduca: são plantas que perdem as suas folhas em determinada época do ano normalmente no Outono para poderem sobreviver às temperaturas mais frias do Inverno. Perene: são plantas que têm folha persistente ou seja nunca perdem as suas folhas.

slide 20:

Dentada: O recorte tem pequenos dentes. Composta digitada: recorte formando pequenas folhas como dedos. Folha simples partida: tem recortes fundos. Lobada: o recorte tem forma sinuosa. Inteira: o rebordo da folha é liso.

slide 22:

 Folhas com gemas adventícias. Ex.: folha-da-fortuna.  Brácteas. Ex.: Buganvília.  Folhas insetívoras. Ex.: Dionéia Obs.: Gavinha e espinhos também podem ser folhas modificadas. Importância da folha:  Para alimentação.  Folhas insetívoras. Ex.: Dionéia.  Na preparação de remédios.

slide 23:

Exercício 1 UNESP Considere uma refeição onde estão incluídos arroz branco feijão batata inglesa alface e pimentão. Assinale a alternativa que representa a parte comestível dos vegetais citados na ordem em que foram apresentados. a Endosperma da semente semente raiz folha e fruto. b Endosperma da semente semente caule folha e fruto. c Semente endosperma da semente caule folha e fruto. d Fruto semente raiz folha e endosperma da semente. e Semente fruto caule folha e fruto.

slide 24:

Exercício 2 UFSC Assinale as proposições que apresentam CORRETAMENTE os tipos de raízes suas características e exemplos de vegetais que as possuem. 01 Raízes fasciculadas possuem um eixo central mais desenvolvido e estão presentes nos vegetais chamados dicotiledôneas como o milho e a grama. 02 As raízes respiratórias presentes nos mangues promovem uma maior absorção de oxigênio. 04 Raízes tabulares aumentam a estabilidade de árvores frondosas como as figueiras. 08 As raízes sugadoras dos vegetais parasitas como o cipó-chumbo penetram nos caules de plantas hospedeiras sugando a seiva que necessitam. 16 A raiz tuberosa presente na cenoura e beterraba acumula substâncias nutritivas. Somatório 30

slide 25:

Exercício 3 Fuvest-SP O xaxim é um produto muito usado na fabricação de vasos e suportes para plantas. A sua utilização: a aumenta o risco de extinção de certas samambaias a partir das quais é produzido. b não acarreta nenhum impacto ambiental pois é produzido a partir da compactação de folhas de certas palmeiras. c aumenta o risco de extinção de certas gramíneas a partir das quais é produzido. d não acarreta nenhum impacto ambiental pois é produzido a partir de raízes de plantas aquáticas secas. e provoca a extinção de certas palmeiras a partir das quais é produzido. O xaxim é o tronco da samambaiaçu uma espécie de Pteridófita que se caracteriza por ter o caule espesso e fibroso com folhas bem grandes que surgem na parte superior do tronco. Essa espécie é muito resistente ao frio e apresenta crescimento muito lento embora possa alcançar até 4 metros de altura. O xaxim é muito utilizado por paisagistas por sua beleza única e também por servir de substrato para outras epífitas como bromélias orquídeas e outras samambaias. Em razão da intensa exploração comercial a samambaiaçu está sumindo do ambiente natural e corre risco de extinção.

slide 26:

Exercício 4 UNESP Analisando-se ao microscópio óptico uma lâmina contendo um corte transversal de uma estrutura vegetal chegou-se a conclusão de que se tratava de um caule de Monocotiledônea típico. Quais foram às evidências anatômicas presentes que permitiram reconhecer a estrutura como: a caule b como seria o caule de dicotiledônea Uma das mais evidentes características dos caules de monocotiledôneas é a presença de feixes liberolenhosos feixes de xilema e floema dispostos de forma desorganizada no seu interior. Nos caules de dicotiledôneas os feixes condutores de seiva estão dispostos de forma organizada no cilindro central. Sendo que cada feixe contém o floema voltado para o lado externo enquanto que o xilema para o lado interno do caule.

slide 27:

Exercício 5 UFSCAR O desenvolvimento de um fruto depende das substâncias produzidas na fotossíntese que chegam até ele transportadas pelo floema De um ramo de pessegueiro retirou-se um anel da casca anel de Malpighi conforme mostra o esquema. Responda. a O que deve acontecer com os pêssegos situados no galho acima do anel de Malpighi em relação ao tamanho das frutas e ao teor de açúcar b Justifique sua resposta. Os pêssegos ficarão maiores e mais doces devido ao acúmulo da seiva elaborada. A retirada do floema interrompe a passagem de seiva elaborada produzida no ramo para o resto do vegetal. Consequentemente o açúcar ficará acumulado nos frutos localizados acima do anel.

slide 28:

Exercício 6 UNESP A figura refere-se a um cacto típico da região semi-árida nordestina o quipá Opuntia sp. Trata-se de uma planta xerófita que apresenta respostas morfológicas adaptativas ao seu ambiente. Tendo como referência a figura responda. a Que adaptações morfológicas você pode identificar nas estruturas indicadas pelas setas um e dois b Cite duas formas pelas quais a estrutura indicada por dois contribui para a sobrevivência dos cactos nas regiões semiáridas. A seta um indica folhas transformadas em espinhos. A seta dois indica o caule achatado e suculento armazena água denominado de cladódio. Cladódios são caules clorofilados que apresentam cutícula espessa estômatos e são adaptados para a armazenagem de água.

slide 29:

Exercício 7 UFU A ilustração a seguir representa com um esquema tridimensional a morfologia interna de uma folha. Analise-a e responda as questões que seguem. Adaptado de AMABIS J.M. MARTHO G.R. "Fundamentos de Biologia Moderna". São Paulo: Moderna 2003 e Http://www.ualr.edu/botany/leafstru a Qual é o nome da estrutura apontada pelo número um e a que tecido ela pertence b Qual é o nome do tecido apontado pelo número dois e qual é a sua função Estômato. Estrutura epidérmica pertencente ao tecido de revestimento foliar. Parênquima clorofiliano paliçádico. Tecido responsável pela fotossíntese.

slide 30:

Exercício 8 UNESP Observe a figura e responda. a Qual é o nome da estrutura assinalada em I e o do tecido assinalado em II b Considerando-se que na estrutura I ocorre entrada de CO2 e saída de H2O e de O2 responda em que processo o CO2 absorvido em I é utilizado e qual a importância deste processo para a manutenção da vida. I - estômato II - parênquima clorofiliano paliçádico. O CO2 absorvido é utilizado no parênquima clorofiliano para a realização do processo de fotossíntese. As substâncias produzidas ricas em energia serão utilizadas por todos os seres vivos garantindo a vida no planeta Terra.

slide 31:

Exercício 9 UFPE/2012 Algumas fanerógamas desenvolveram estruturas radiculares e caulinares para melhor se adaptarem ao ambiente onde vivem: ____ Os pneumatóforos permitem que as árvores de mangue realizem a troca gasosa com o ambiente posto que ficam acima do solo redutor. ____ Os haustórios presentes nos apressórios de raízes aéreas permitem que as plantas vivam sobre outras sem parasitárias. ____ As raízes escoras permitem uma melhor fixação da planta ao solo. ____ Os caules trepadores enrolam-se em diversos tipos de suporte em busca de locais mais iluminados. ____ Os rizomas são caules subterrâneos que armazenam reservas nutritivas V F V V V

authorStream Live Help