animais

Views:
 
Category: Education
     
 

Presentation Description

animais em extinção

Comments

Presentation Transcript

Afinal, de qual Educação iremos tratar? : 

1 Afinal, de qual Educação iremos tratar? Educação: Educar no senso comum é preparar para a vida. No entanto, fica a pergunta: para que vida?

Slide 2: 

2 FREIRE: Educar é desenvolver a valorização humana, respeitando sua busca de realização, com incentivo a sua criatividade e estímulo a tomada de consciência frente à realidade, sendo diálogo o meio privilegiado para reflexão e para a tomada de consciência social e política. GRAMSCI: Educar é libertar, é emancipar. Proporcionando realização plena da natureza humana através da valorização do trabalho tanto na sua dimensão técnica e científica, quanto na sua dimensão política. Somos todos”filósofos”.

EXEMPLIFICANDO: : 

3 EXEMPLIFICANDO: Muito bem - disse eu a eles. - Eu sei. Vocês não sabem. Mas por que eu sei e vocês não sabem? - O senhor sabe porque é doutor. Nós, não.- Exato, eu sou doutor. Vocês não. Mas, porque eu sou doutor e vocês não?- Porque foi à escola, tem leitura, tem estudo e nós, não.- Por que fui à escola?- Porque seu pai pôde mandar o senhor à escola. O nosso, não.- E por que os pais de vocês não puderam mandar vocês à escola?- Porque eram camponeses como nós.- E o que é ser camponês?- É não ter educação, posses, trabalhar de sol a sol sem ter direitos, esperança de um dia melhor.- E por que ao camponês falta tudo isso?- Porque Deus quer. E quem é Deus?É o Pai de todos nós.- E quem é pai aqui nesta reunião?Quase todos de mãos para cima, disseram que o eram.Olhando o grupo todo em silêncio, me fixei num deles e lhe perguntei:- Quantos filhos você tem?- Três.- Você seria capaz de sacrificar dois deles submetendo-os a sofrimentos para que o terceiro estudasse, com vida boa no Recife? Você seria capaz de amar assim? Não.- Se você – disse eu - , homem de carne e osso, não é capaz de fazer uma injustiça desta, como é possível entender que Deus o faça? Será mesmo que Deus é o fazedor dessas coisas?Um silêncio diferente, completamente diferente do anterior, um silêncio no qual algo começava a ficar claro. Em seguida:Não. Não é Deus o fazedor disso tudo. É o patrão.”

Dualidade na Educação e Desigualdades Sociais : 

4 Dualidade na Educação e Desigualdades Sociais Uma Escola pobre para pobres Uma Escola rica para ricos

Como se Configura a Dualidade : 

5 Como se Configura a Dualidade Principal Característica: para os filhos da classe dominante é oferecida uma educação básica e humanista que os instrumentaliza para perpetuar-se como elite dirigente e, outra para os filhos dos trabalhadores, pautada apenas no ensino profissionalizante, que os habilita a ocupar o único lugar que lhes era reservado pela ordem vigente: meros executores do trabalho técnico, com total alijamento do domínio intelectual e científico desse trabalho. Melhor dizendo dos espaços decisórios da produção. O traço assinalado por Marx que diferencia o homem do animal é exatamente a capacidade de planejar, projetar o seu produto na mente antes de executá-lo. Isso lhe é negado no momento em que é reduzido a simples executor. Ou seja, perdendo assim sua condição humana.

EDUCAÇÃO E TRANSFORMAÇÃO : 

6 EDUCAÇÃO E TRANSFORMAÇÃO Gramsci - A reforma intelectual e moral é premissa para transformação social Para Paulo Freire, não necessariamente precisamos primeiro educar para depois transformar. Existe a necessidade de combinar de forma simultânea educação e ação. “É na experiência de serem explorados e na prática de arregimentar-se para superar a situação concreta de opressão que as classes populares se conscientizam.”

EDUCAÇÃO E TRANSFORMAÇÃO Continuação : 

7 EDUCAÇÃO E TRANSFORMAÇÃO Continuação “Transformação da sociedade não é um fim em si mesmo, mas um meio para a realização do ser humano.” Educação é Política, ou se educa para a reprodução do sistema ou para sua transformação. Não existe neutralidade o sistema educacional. Portanto Educação é coisa de partido no seu sentido amplo. E aqueles que afirmam está neutro, não ter partido, na realidade está a serviço da classe dominante.

Slide 8: 

8 Assim a passagem das instituições de ensino do dócil papel de simples reprodutora dos valores dominantes ao de rebelde produtora de novos valores, só se dará quando todos aqueles comprometidos com uma educação transformadora, principalmente os trabalhadores em educação assumirem sua tarefa política, com clareza de princípios e com organicidade em torno dos interesses democráticos. De modo que se criem as condições para pôr fim à existência de um mundo composto por governados e governantes. Entendendo-se que essa divisão é um fato histórico a ser superado. E não condição perpétua do gênero humano.

Educação e Neoliberalismo : 

9 Educação e Neoliberalismo Funcionários da manutenção dividem galpão com ratos, gatos e gambás. Local, com pouca ventilação, é utilizado para guardar material de trabalho, roupas e objetos pessoais. (Jornal SINTUFRJ 791) Educação aqui é preparar para o mercado de trabalho, não levando em conta a auto-realização do ser humano e seu desenvolvimento integral. Educação passa a ser apenas um serviço onde a qualidade deve está diretamente associada ao quanto podemos pagar por ela. Sujeita assim as leis do mercado Cenário no qual a educação e os trabalhadores em educação perdem importância como elementos de um projeto nacional e popular. Gasto público com educação é visto assim mesmo: como gasto. Como é possível, nesse quadro, valorizar o profissional em educação?

Educação: um mercado bilionário : 

10 Educação: um mercado bilionário Educação passa a funcionar e a ser vista, do lado do aluno cliente, como um investimento privado do indivíduo e, do lado do empresário do setor, como uma área para a acumulação de capital. Há um setor relativamente novo da burguesia brasileira que cresceu muito graças ao modelo capitalista neoliberal e aumentou seu poder econômico e sua influência política. Trata-se de um setor que diz respeito diretamente aos trabalhadores em educação, a nova burguesia de serviços – as empresas que exploram a educação, a saúde e a previdência privada.

Nas políticas neoliberais até há acordo no aporte de maiores recursos para Educação, desde que estejam voltadas para as necessidades expressas do capital, condicionadas ao cumprimento de metas previamente estabelecidas. : 

11 Nas políticas neoliberais até há acordo no aporte de maiores recursos para Educação, desde que estejam voltadas para as necessidades expressas do capital, condicionadas ao cumprimento de metas previamente estabelecidas.

Educação no Mundo dos Majoritários – Classes Dominantes - : 

12 Educação no Mundo dos Majoritários – Classes Dominantes - Trabalho Precarizado; Despolitização – com a camuflagem do debate técnico; Incorporação das bandeiras de luta das classes populares, dando a elas um novo sentido

UNIVERSIDADE SITIADA : 

13 UNIVERSIDADE SITIADA “O desenvolvimento e a qualidade de vida de uma nação” dependerão “fundamentalmente do valor do seu ensino superior” “Sem a universidade pública, conheceríamos muito mal nossa história e geografia, nossa flora e nossa fauna, não teríamos as novas variedade de cana-de-açúcar e de milho adaptadas ao nosso solo e nosso clima. O Brasil, enfim, seria um outro país. Infinitamente mais atrasado e certamente pior para se viver.”

Universidade e Reforma nos Anos 90 : 

14 Universidade e Reforma nos Anos 90 Educação não mais um Direito e sim um setor de serviço não exclusivo do Estado, que pode ser privado ou privatizado; Universidade Pública passa a ser irrelevante para o Estado Brasileiro; Alteração da concepção e conceito da Universidade Pública; Abandono do núcleo fundamental do trabalho universitário, qual seja, formação

UNIVERSIDADE DO HAMBÚRGUER : 

15 UNIVERSIDADE DO HAMBÚRGUER Ou “supermercado pedagógico” é no que querem transformar as universidades brasileiras Um dos melhores exemplos do que seja Ensino Superior no Projeto Neoliberal – A Universidade do Hambúrguer. Diferentemente do que sugere o nome, os alunos não aprendem a colocar o picles no pão ou a quantidade certa de mostarda que vai no sanduíche, mas, sim, têm aulas de técnicas gerencias da rede McDonald’s.

Resistência e Luta em Defesa daUniversidade Pública : 

16 Resistência e Luta em Defesa daUniversidade Pública Principais Resultados a partir de meados de 1977: novas estruturas de carreiras  são implantadas para servidores docentes e técnico-administrativos. Ampliam-se  as representações docente, técnico-administrativo e estudantil, com a instituição pela primeira vez, da representação dos servidores técnico-administrativos em órgãos colegiados, especialmente no Conselho Universitário. Consolida-se, na prática, a escolha pelo voto direto dos dirigentes universitários; intensifica-se a interação entre os representantes dos três segmentos da comunidade nos Organismos Superiores .

Universidade e Governo LULA : 

17 Universidade e Governo LULA É falsa a afirmativa que aqui se inicia uma nova etapa para Universidade Pública. Na realidade o que se assiste é que aqui se completa o processo de reforma neoliberal que percorre a Universidade Brasileira desde o início da década de 90. Persiste aqui a mesma lógica e o mesmo referencial político-ideológico da própria reforma neoliberal da Universidade Brasileira desenvolvida na década de 90, que é aprofundada pelo atual Governo através de vários instrumentos

Slide 18: 

18 PROUNI – Decreto de Inovação Tecnológica, Sistema de Avaliação do Ensino Superior(SINAES), Projeto de Parceria Público-Privado (PPP); E mais recentemente: PAC/PL 01 – limitador de despesas no serviço público, bem mais “perverso” que a própria Lei de Responsabilidade Fiscal. Fundação Estatal de Direito Privado – privatização do Serviço Público Projeto 248/98, do poder Executivo, que disciplina a demissão de servidores públicos estáveis por insuficiência de desempenho; Decreto 6096/REUNI – fixa metas de desempenho a serem alcançadas, em moldes do contrato de gestão de Bresser Pereira: os recursos financeiros serão liberados com a condicionante do cumprimento de metas. A decisão sobre a pertinência ou não do contrato de gestão elaborado pela IFES compete exclusivamente ao MEC. A expansão (considerando as citadas metas) somente será viável com contratos de trabalho precarizados pois são mais vantajosos em termos da relação custo/ benefício, aos moldes do projeto neoliberal. Graduação minimalista, própria do capitalismo dependente, onde os países periféricos ou semi-periféricos não tem papel relevante na produção do conhecimento.

Para sempre Paulo Freire(1997/2007) : 

19 Para sempre Paulo Freire(1997/2007) “Do alvoroço da alma faz parte também a dor da ruptura do sonho, da utopia. Mas, que, contraditoriamente, dos sonhos rasgados, mas não desfeitos, podemos fazer renascer em nós a esperança de uma nova sociedade”

authorStream Live Help