Ajuda Pública ao desenvolvimento

Views:
 
Category: Education
     
 

Presentation Description

No description available.

Comments

By: marianaferreira (138 month(s) ago)

:)

Presentation Transcript

A ajuda Pública ao desenvolvimento:

A ajuda Pública ao desenvolvimento

Slide 2:

Na tentativa de reduzir o fosso que separa os países do Norte dos países do sul algumas nações têm procurado: Formas de cooperação para o desenvolvimento

O que é a APD?:

O que é a APD? Ajuda fornecida pelos países doadores e organismos internacionais aos países em desenvolvimento, com o objectivo de promover o seu crescimento económico e/ou bem-estar das suas populações.

Ajuda pública ao desenvolvimento :

Ajuda pública ao desenvolvimento Prestada pelos governos dos países de elevado rendimento Prestada pela ONU, através dos organismos Unicef, FAO; OMS que promovem campanhas de ajuda às populações, bem como o FMI e o BM, financiando projectos de desenvolvimento . Comité de Ajuda ao Desenvolvimento - Alemanha, Austrália, Áustria, Bélgica, Canadá, Coreia do Sul, Dinamarca, Espanha, Estados Unidos, Finlândia, França, Grécia, Países Baixos, Irlanda, Itália, Japão, Luxemburgo, Noruega, Nova Zelândia, Portugal, Suécia, Suíça, Reino Unido

A ajuda pública ao desenvolvimento pode ser uma: :

A ajuda pública ao desenvolvimento pode ser uma: AJUDA BILATERAL - Realizada por um país doador para um país beneficiário AJUDA MULTILATERAL – Prestada através de fundos públicos colocados à disposição de organismos e instituições financeiras como o BM, o FMI e os Bancos Regionais de Desenvolvimento

A A.P.D. pode assumir as seguintes formas::

A A.P.D. pode assumir as seguintes formas: Ajuda Alimentar – envio de alimentos, água potável . Fornecimento de bens e serviços em situações de ajuda humanitária de emergência.

Slide 7:

Ajuda Médica e Medicamentosa – envio de vacinas, remédios e pessoal médico.

Slide 8:

Ajuda sanitária – Ex: campanhas de desinfestação; construção de infra-estruturas de saneamento.

Slide 9:

Ajuda Técnica – aos programas de desenvolvimento (sector agrícola, industrial, comercial). Envio de técnicos e equipamentos essenciais ao desenvolvimento; apoio em projectos e obras públicas.

Slide 10:

Ajuda Financeira – Ofertas monetárias empréstimos com juros relativamente baixos; operações de alívio da dívida externa.

Slide 11:

Contribuições para o financiamento de organizações não governamentais ( Oikos , AMI, Cruz vermelha) ou organismos multilaterais (ONU, Banco Mundial, UE…)

Países doadores - CAD:

Países doadores - CAD

Países beneficiários APD:

Países beneficiários APD

Relatos de uma boa ajuda:

Relatos de uma boa ajuda A APD tem-se revelado muito importante para financiar os investimentos realizados por muitos países em desenvolvimento na educação e na construção e modernização de vias de comunicação e outras infra-estruturas. A Tanzânia e o Afeganistão, são dois bons exemplos que devem ser dados.

Problemas/insucessos da APD Responsabilidades dos países doadores:

Problemas/insucessos da APD Responsabilidades dos países doadores A ajuda tem-se revelado insuficiente. A APD tem vindo a ser ultrapassada pela ajuda privada. A ajuda nem sempre se tem demonstrado desinteressada. Os países doadores orientam a ajuda de acordo com os seus interesses (comerciais, políticos) e não segundo os interesses dos países receptores. Os modelos de desenvolvimento impostos nem sempre são adequados à realidade dos países receptores. A ajuda não tem sido isenta. Nem sempre tem sido orientada para os países que dela mais necessitam, mas sim para aqueles que oferecem mais garantias ou que servem os interesses dos países doadores.

Problemas/insucessos da APD Responsabilidades dos países receptores:

Problemas/insucessos da APD Responsabilidades dos países receptores A ajuda tem sido mal canalizada não sendo aplicada no desenvolvimento da melhoria do nível de vida das populações, mas sim em outras áreas. A ajuda tem sido alvo de apropriação indevida pelas elites do poder – não sendo aplicada em projectos que melhorem a vida das populações, apenas enriquecendo alguns. A ajuda tem conduzido, por vezes, à instalação de um clima de inércia levando à mentalidade de assistido e desincentivando a produção interna. Os deficientes meios de transporte e vias de comunicação dificultam uma distribuição da ajuda pelas áreas mais isoladas e pobres. As desigualdades socioeconómicas atrasam-se, pois a ajuda não é repartida equitativamente por toda a população, sectores ou regiões, criando ou aumentando assimetrias.

FIM Darfur – onde a ajuda mais é precisa:

FIM Darfur – onde a ajuda mais é precisa