apresentação actionbook

Views:
 
     
 

Presentation Description

No description available.

Comments

Presentation Transcript

Slide 1: 

Porque algumas situações no nosso país, exigem uma resposta organizada dos cidadãos… home porquê? como quem somos princípios FAQs contacto .

Slide 2: 

PORQUE ESTÁ A SER CRIADA A REDE   A Rede dos Cidadãos está a ser criada, para dar a possibilidade aos cidadãos deste país, de finalmente serem ouvidos em questões específicas que os preocupam.   A Rede dos Cidadãos está a ser criada, como contraponto ao sentimento de impotência que a maioria dos cidadãos hoje sente, perante formatos não concorrenciais de mercado e outras situações semelhantes.   A Rede dos Cidadãos está ainda a ser criada, para melhorar a situação financeira dos cidadãos, através de práticas que conduzam a uma concorrência alargada e a uma descida generalizada de preços, em alguns mercados de bens e serviços essenciais à vida das pessoas.   A Rede dos Cidadãos será principalmente criada para proporcionar a todos nós, como consumidores de produtos e serviços essenciais, a capacidade de juntarmos os nossos poderes individuais de compra e assim conseguirmos influenciar as empresas desses mercados a praticar preços que consideremos justos, sob pena de essas empresas sentirem perdas significativas de posição de mercado e resultados de negócio. A Rede dos Cidadãos será finalmente criada, com o pressuposto que os Cidadãos deste país têm sido vítimas injustiçadas destas situações e que mantêm em si próprios a vontade e a perseverança necessárias, para fazerem as mudanças que se impõem e que o fazem através das suas próprias acções. Muito importante: A Rede dos Cidadãos é uma plataforma de democracia directa simples, com objectivos de cidadania. Nas discussões da REDE não serão aceites temas de natureza não conforme com os objectivos da REDE. Pretende-se que os cidadãos, apenas pela sua vontade e pelas suas acções, consigam resolver os problemas que os afectam. home porquê? como quem somos princípios FAQs contacto

Slide 3: 

QUEM SOMOS   A Rede dos Cidadãos, é uma iniciativa da APRC, uma Associação sem fins lucrativos que foi criada por um grupo de cidadãos preocupados com a situação do nosso País. Estes cidadãos decidiram agir para tentar resolver vários problemas da nossa sociedade, sendo um dos mais importantes e lesivos dos interesses dos cidadãos e da própria economia do País, o da falta de concorrência na prestação de serviços e fornecimento de bens essenciais, pelo que a REDE disponibiliza este site a todos os cidadãos, para organizar a resposta a estes problemas.   A Rede dos Cidadãos tem assim como missão “Apoiar a resposta dos Cidadãos Portugueses aos abusos de posições dominantes, em mercados de bens e serviços essenciais, no nosso país, bem como noutros aspectos de igual relevância para eles”.   A Rede dos Cidadãos, tem ainda como visão “a existência de práticas de livre concorrência generalizadas em Portugal e outras práticas correctas e que defendam os direitos individuais dos Cidadãos e a própria economia do País”.   A Rede dos Cidadãos, tem na sua origem propósitos de cidadania e defesa de legítimos interesses dos cidadãos portugueses, não sendo minimamente influenciada por interesses de origem partidária, religiosa, profissional, corporativa, ou quaisquer outras.   A Rede dos Cidadãos reflecte em cada momento e para cada tema discutido, a posição dominante entre os seus membros, devendo então e em representação destes, levar a efeito as Acções de negociação e escolha colectiva, necessárias à obtenção dos resultados que a própria Rede espera e deseja e que se deverão reflectir em preços mais baixos e competitivos. A Rede dos Cidadãos, apresenta-se assim como uma plataforma que permite que os Portugueses possam discutir abertamente os muitos problemas que os afectam, em termos de consumo e outros que considerem pertinentes, propondo e aprovando em conjunto iniciativas tendentes à resolução desses problemas. home porquê? como quem somos princípios FAQs contacto

Slide 4: 

PRINCÍPIOS DA REDE   A Rede dos Cidadãos, tem como princípio primeiro e fundamental da sua acção, a completa e assumida independência perante todas as entidades políticas, religiosas, profissionais, corporativas e outras.   A Rede dos Cidadãos, tem também como um dos princípios orientadores da sua postura, a defesa intransigente da privacidade dos dados pessoais de cada um dos seus membros.   A Rede dos Cidadãos, assume assim que nunca utilizará os dados pessoais dos seus membros para fins publicitários, nem nunca cederá esses dados a entidades terceiras para fins que não sirvam os interesses declarados dos membros.   A Rede dos Cidadãos assegura ainda, a protecção intransigente dos dados pessoais dos seus membros, tendo para isso investido na utilização e actualização constante, das mais modernas tecnologias e ferramentas de protecção informática de dados.   Esta protecção é feita no estrito cumprimento da mais recente legislação nacional e internacional em vigor, no que se refere à privacidade de dados, dos cidadãos de um país. Finalmente a REDE tem como princípio não permitir falsas identidades ou membros fantasma, pelo que após o arranque será pedida a cada candidato a membro, uma prova da identidade com que se propõe aderir. Existirá assim a certeza que cada membro da REDE corresponde efectivamente a um cidadão nacional, na posse dos seus direitos constitucionais de manifestar as suas opiniões e de exercer as escolhas que entender. home porquê? como quem somos princípios FAQs contacto

Slide 5: 

CONTACTOS DA REDE   Se quer contactar a Rede, envie-nos por favor um mail para: Assuntos gerais: [email protected] Fazer sugestões: [email protected] Fazer pré-registo : [email protected] Se fizer o seu pré-registo, a REDE enviar-lhe-á informações sobre a evolução do Projecto e sobre a data prevista de arranque. Para fazer o pré-registo, basta que nos envie um mail, indicando o primeiro nome e o apelido. Partilhe esta iniciativa com os seus amigos. Apenas teremos sucesso se estivermos todos juntos e dermos uma resposta adequada às várias situações e que demonstre a nossa vontade e força comuns. Obrigado home porquê? como quem somos princípios FAQs contacto

Slide 6: 

Em termos operacionais, a Rede dos Cidadãos funcionará à imagem do Parlamento nacional, mas tendo como protagonistas os próprios cidadãos, sem necessidade de representação. Assim, os cidadãos portugueses poderão registar-se como Membros da Rede e participar de imediato na Discussão Geral da Rede (à imagem das sessões plenárias do Parlamento). Como Membros, poderão depois propor a criação de GIA (Grupos de Interesses Abertos) que funcionam como comissões permanentes do Parlamento e que permitem a discussão de temas específicos. Após a criação dos vários GIA, cada Membro poderá aderir aos GIA que pretender. Dentro dos GIA, os Aderentes poderão discutir os temas que entenderem, exclusivamente sobre esse GIA, relativamente ao objectivo a que o mesmo se propõe. Dentro de cada GIA, os respectivos Aderentes poderão e deverão ainda propor Iniciativas (conjunto de Acções) e também as próprias Acções individuais, tendentes à obtenção concreta dos objectivos do GIA. Estas Iniciativas e Acções serão votadas pelos Aderentes ao GIA e as que forem aprovadas, serão implementadas pela REDE. As Acções a realizar utilizarão a força do conjunto dos aderentes a cada GIA, pelo que a capacidade para obter resultados estará sobretudo indexada à capacidade da Rede para angariar o maior número possível de Membros. Esta aproximação é de tal forma pertinente que a própria Autoridade da Concorrência aponta a ausência actual desta capacidade pela nossa parte como clientes, como a causa principal para a falta de concorrência no mercado dos combustíveis e o correspondente exagero do actual nível de preços. A Rede dos Cidadãos actuará assim de uma forma amplamente democrática, que lhe é aportada pelas discussões e votações por maioria dos seus Membros, mas igualmente consequente, que é garantida pela operacionalização das Acções concretas a executar pela própria Rede, através de uma estrutura eficaz e independente de quaisquer estruturas partidárias, corporativas, profissionais ou outras. COMO FUNCIONA A REDE home porquê? como quem somos princípios FAQs contacto

Slide 7: 

GRUPOS de INTERESSE ABERTOS (GIA)   A criação dos GIA pretende emprestar uma maior organização e eficácia à Rede dos Cidadãos.   Assim e após adesão a cada um dos Grupos, os membros podem criar, discutir e votar Iniciativas e Acções para resolver os problemas específicos relativos aos objectivos do GIA. Serão estas Acções decididas democraticamente pelos membros, que serão levadas a efeito pela Rede, no sentido da melhoria das várias situações que forem discutidas pelo próprios membros. Cada Grupo de Interesses Aberto deverá ser relativo a um único âmbito e a um objectivo global . Em cada GIA os respectivos aderentes terão a oportunidade de consultar informações providenciadas pela Rede, sobre os assuntos que aborda, tendo desta forma a possibilidade de formar as suas próprias opiniões e indicar os sentidos que o Grupo deve encetar. Como fruto dessa troca de ideias, poderão os aderentes a cada GIA propor Iniciativas, ou seja conjuntos de Acções tendentes à obtenção dos resultados esperados para o Grupo. Essas Iniciativas podem ser propostas por qualquer aderente, sendo então votadas por todos. As Iniciativas aprovadas, poderão então ser igualmente discutidas, após o que deverão ser propostas Acções concretas e específicas. Cada uma dessas acções, depois de votadas e aprovadas, deverá ser realizada pela Rede, no sentido da obtenção concreta de Resultados, ou de preparação para outras Acções que os venham a obter. Os Resultados a obter deverão sempre possibilitar preços mais baixos de aquisição aos aderentes a cada GIA, relativamente aos preços normais de mercado para os mesmos produtos/serviços, nomeadamente combustíveis, electricidade, telecomunicações, serviços bancários, seguros, alimentação, etc. home porquê? como quem somos princípios FAQs contacto VOLTAR

Slide 8: 

PERGUNTAS FREQUENTES (FAQs)   QUEM PODE SER MEMBRO DA REDE DOS CIDADÃOS? Todos os cidadãos portugueses portadores de Cartão de Cidadão ou BI. COMO É QUE UM CIDADÃO SE PODERÁ REGISTAR? Basta aceder ao link “registe-se” na página inicial, preencher os dados pessoais e clicar em “continuar” Receberá então um mail de confirmação, bastando seguir o link nele contido para ficar registado na Rede. Após isso, poderá entrar de imediato na Discussão Geral da Rede, introduzindo o nome de utilizador e a password que escolheu durante o Registo. UMA VEZ REGISTADO, O QUE É QUE O MEMBRO PODERÁ FAZER? Poderá participar na Discussão Geral da Rede e partilhar ideias com os outros Membros. Poderá depois PROPOR ou ADERIR a Grupos de Interesse Abertos (GIA), onde será possível decidir AÇÕES para resolver os seus problemas concretos. O QUE SERÁ NECESSÁRIO PARA PROPOR UM GIA? Para um membro propor um GIA, bastará aceder à respectiva opção no menu superior, preencher os dados nele requeridos e clicar em “continuar”. A proposta será então analisada pela REDE e caso cumpra as regras em vigor, o GIA será disponibilizado para adesão por todos os membros. O QUE SERÁ NECESSÁRIO PARA ADERIR A UM GIA? Para um membro aderir a um GIA, bastará aceder à respectiva opção no menu superior, preencher os dados nele requeridos e clicar em “continuar”. O membro receberá depois um mail com instruções (e condições) para finalizar a adesão ao GIA. DEPOIS DE ADERIR A UM GIA, O QUE É QUE O MEMBRO PODERÁ FAZER? Depois de aderir a um GIA, o Membro poderá participar na discussão do Grupo, poderá propor e votar em INICIATIVAS e poderá propor e votar em AÇÕES relativas a essas INICIATIVAS. Depois de realizadas as AÇÕES e obtidos RESULTADOS, o Membro beneficiará desses resultados, tais como (por exemplo), preços de combustíveis ou de electricidade, mais baratos. home porquê? como quem somos princípios FAQs contacto

authorStream Live Help