Meningite

Views:
 
Category: Entertainment
     
 

Presentation Description

No description available.

Comments

Presentation Transcript

COLÉGIO ADVENTISTA DE CASTELO BRANCODISCIPLINA: CIÊNCIASPROF.(A): ADRIANADOENÇAS CAUSADAS POR BACTÈRIAS:CÓLERA / MENINGITE / TUBERCULOSEEQUIPE: ALAN / CARLOS / EDER / LUIS / MATHEUS / RAFAEL : 

COLÉGIO ADVENTISTA DE CASTELO BRANCODISCIPLINA: CIÊNCIASPROF.(A): ADRIANADOENÇAS CAUSADAS POR BACTÈRIAS:CÓLERA / MENINGITE / TUBERCULOSEEQUIPE: ALAN / CARLOS / EDER / LUIS / MATHEUS / RAFAEL

Slide 2: 

MENINGITE

Slide 3: 

Meningite O termo meningite corresponde ao processo inflamatório das meninges e do líquido cefalorraquidiano (LCR). Apesar da causa mais comum ser infecciosa (através de bactérias, vírus ou fungos), alguns agentes químicos e mesmo células tumorais podem provocar meningite. A meningite bacteriana é uma doença grave, que deve ser tratada como emergência clínica. Pacientes que recebem o diagnóstico e o tratamento adequado tem bom prognóstico (cerca de 90% de chance de cura).

Slide 4: 

Etiologia As bactérias são sem dúvida os agentes etiológicos mais importantes na meningite. Diversas espécies bacterianas têm capacidade de invadir a barreira hemato-encefálica, sendo que as mais importantes são: Estreptococos beta-hemolíticos do grupo B: um grupo de cocos Gram positivos que causa meningite em recém-nascidos (crianças com menos de um mês de idade) Haemophilus influenza: um bacilo Gram negativo responsável pela maioria das meningites em lactentes com 1 mês a dois anos de idade. Era o maior causador da meningite antes da instalação de programas de vacinação, que foram muito eficientes em reduzir esses casos.

Slide 5: 

3. Streptococcus pneumonia: um coco Gram-positivo, o mesmo causador de pneumonias, que causa meningite em pacientes de todas as idades, principalmente em idosos e portadores do HIV. 4. Neisseria meningitidis: também conhecido como meningocoo, esse coco Gram negativo causa meningites em todas as idades. É conhecido por ocasionar infecções em surtos, ou seja, grande freqüência de infecções numa comunidade num curto espaço de tempo. Afeta comumente prisioneiros, recrutas militares e têm causado surtos entre os fiéis muçulmanos em sua peregrinação anual a Meca. Existem várias cepas imunológicas distintas do meningococo, porém os grupos A, B e C são os mais importantes.

Slide 6: 

Listeria mocytogenes: bacilo Gram positivo que causadora de meningite em idosos, portadores do HIV, transplantados, pacientes com câncer e imunossuprimidos, podendo também afetar crianças pequenas. Agentes etiológicos menos comuns incluem: Staphylococcus aureu, Escherichia coli e Klebsiella SP. O conhecimento da etiologia da meningite é fundamental para o tratamento adequado.

Slide 7: 

Os principais sintomas são: Dor de cabeça Sensibilidade á luz Dor no pescoço febre

Slide 8: 

Para uma maior eficiência, o tratamento deve ser específico para o agente etiológico envolvido. No caso de meningites virais não há tratamento específico, mas essas tendem a ser infecções menos graves e auto-limitadas. Para as infecções bacterianas o tratamento deve ser o mais rápido possível, pois a doença pode levar a morte ou a seqüelas neurológicas graves. Na impossibilidade de se conhecer o agente etiológico, o tratamento empírico deve ser feito com uma cefalosporina de terceira geração mais vancomicina. Para bactérias conhecidas, o tratamento mais usado é o seguinte: Tratamento

Slide 9: 

S. pneumoniae: Penicilina G 24 milhões de unidades ou ampicilina 12g. Nos casos de resistência bacteriana recomenda-se o uso de cefalosporina ou vancomicina. Meningococos: Penicilina G 24 milhões de unidades ou ampicilina 12g. H. influenzae: Ampicilina 12 g Estafilococos: ceftriaxona 4 g ou cloranfenicol L. monocytogenes: Ampicilina 12 g . A eficiência do tratamento específico costuma ser muito boa, exceto em pacientes imunossuprimidos.

Slide 10: 

Conclusão: A pesquisa fala sobre a meningite que corresponde a inflamação das meninges do celebro e do liquido cefalorraquidiano (LCR). Através da causa mais comum e infecciosa (através de bactérias, vírus ou até fungos). A meningite é uma doença grave que deve ser tratada como emergência clinica. A doença tem 90% de cura. Bibliografia: pt.wikipedia.org/wiki

CÓLERA : 

CÓLERA DEFINIÇÃO Cólera - infecção intestinal aguda e grave, transmissível e perigosa, pode levar à morte por desnutrição e desidratação. Bactéria causadora – Víbrio cholerae (vibrião colérico) bactéria do tipo vibrião.

Slide 12: 

COMO SE CONTRAI: Ingerir água ou alimentos (carnes, peixes, legumes, verduras, frutas) contaminados; levar a boca mãos em contato com a bactéria; Alimentos e objetos em contato com moscas e baratas (vetores mecânicos).

Slide 13: 

SINTOMAS: dor de cabeça, tonturas; cãibras musculares; dores abdominais; diarréia, vômitos; duração dos sintomas - 3 a 4 dias, em média. Se não for tratado com urgência, a morte acontece entre 14 a 48 horas.

Slide 14: 

DIAGNÓSTICO A bactéria se multiplica rapidamente no intestino. O diagnóstico consiste no isolamento e identificação do vibrião nas fezes do paciente.

Slide 15: 

TRATAMENTO: Pronto-atendimento médico; antibióticos (orientação médica); hidratação - o soro caseiro * IMPORTANTE: Medicamentos anti-diarréia não são indicados.

Slide 16: 

PREVENÇÃO: água filtrada ou fervida; gelo apenas de água tratada; lavar as mãos; coleta de lixo e saneamento básico; higienização dos alimentos (cloro); evitar alimentos de região com o surto da cólera; campanhas educativas.

authorStream Live Help