Introdução a fotografia

Views:
 
Category: Entertainment
     
 

Presentation Description

No description available.

Comments

By: ivanzinho (124 month(s) ago)

Execelente estudo!

Presentation Transcript

Slide 1: 

Módulo 1 Introdução à Fotografia, Cinema e Design Aluna Ana Cristina Nº3 Turma 1Tc2

Arte Rupestre : 

Arte Rupestre Primeiras forma de expressão: A arte rupestre/pintura rupestre ou gravura rupestre, é o nome que se dá às mais antigas representações de imagens conhecidas, as mais antigas datadas do período paleolítico, gravadas em abrigos ou cavernas, em paredes e tetos rochosos, ou também em superfícies rochosas ao ar livre, mas em lugares protegidos, normalmente em épocas da pré-historia.

As sombras chinesas : 

As sombras chinesas O teatro de sombras é uma arte muito antiga, originária da China, de onde se espalhou para o mundo, sendo actualmente praticada regularmente por grupos de mais de 20 países. Como surgiu o teatro de sombras? O teatro de sombras surgiu depois de ter existido uma lenda chinesa a respeito da origem do teatro de sombras. Diz a lenda que no ano 121, o imperador Wu Ti, da dinasta Han, desesperado com a morte de sua bailarina favorita, ordenou ao mago da corte que a trouxesse de volta do "Reino das Sombras", caso contrário, seria decapitado. E seria cortado seus testículos. O mago usou a sua imaginação e através de uma pele de peixe macia e transparente, confeccionou a silhueta de uma bailarina. Quando tudo estava pronto, o mago ordenou que no jardim do palácio, fosse armada uma cortina branca contra a luz do sol e que esta deixasse transparecer essa luz. Houve uma apresentação para o imperador e sua corte. Esta apresentação foi acompanhada de um som de uma flauta que "fez surgir a sombra de uma bailarina movimentando-se com leveza e graciosidade". Neste momento, teria surgido o teatro de sombras.

Câmara escura : 

Câmara escura A câmara escura foi uma invenção no campo da óptica, e um dos passos mais importantes que conduziram à fotografia; ainda hoje os dispositivos de fotografia são conhecidos como "câmaras".Este fenómeno deve-se à propagação rectilínea da luz, pode ser observado com auxílio de uma câmara escura, aparelho descrito pela primeira vez por Leonardo da Vinci.

Lanterna mágica : 

Lanterna mágica A Lanterna Magica é um teatro não verbal, cujas origens vêm da Expo 58 de Bruxelas. As apresentações artísticas são compreensíveis para quaisquer pessoas, de qualquer nacionalidade, pois são silenciosas. As performances combinam dança, cinema e teatro de fundo negro. A Lanterna Magica é um dos locais mais visitados turísticos de Praga, sendo considerado um ponto chave no desenvolvimento do moderno teatro.

Primeira Heliografia : 

Primeira Heliografia Em 1826, e após alguns anos de várias tentativas, Niépce, recobriu uma placa de estanho com betume branco da Judéia, que tinha como uma das suas propriedades, endurecer, quando atingido com luz. Como revelador, utilizou uma espécie de essência/óleo de lavanda, que dissolvia o betume irregularmente nos vários pontos da chapa, conforme a maior ou menor acção da luz nesses pontos, formando-se assim a imagem fotográfica. Dessa experiência, resulta, a que é considerada hoje, a primeira fotografia da história - "Point de Vue du Gras". A imagem captada da janela do sótão de sua casa de campo, em Saint-Loup-de-Varennes - Le Gras/Chalon-sur-Saône, mostra-nos o terreno da sua granja.Calcula-se que o tempo de exposição da fotografia tenha sido cerca de 8 horas. Apesar desta imagem não conter meios tons e não servir para a litografia, todos os historiadores nesta área a consideram como a primeira fotografia permanente no Mundo. Este processo, atrás descrito, ficou conhecido como Heliografia - gravura com luz solar, tendo o inconveniente da baixa velocidade de captação e pouca qualidade de imagem.

Arts and Crafts : 

Arts and Crafts Arts and Crafts é um movimento estético e social inglês, da segunda metade do século XIX, que defende o artesanato criativo como alternativa à mecanização e à produção em massa. Reunindo teóricos e artistas, o movimento busca revalorizar o trabalho manual e recupera a dimensão estética dos objectos produzidos industrialmente para uso quotidiano. Em 1861, é fundada a Morris, Marshall, Faulkner & Co., especializada em mobiliário e decoração em geral: vidros, tapeçarias etc. O sucesso da empresa pode ser aferido por sua ampla e duradoura produção. Dissolvida em 1874, deixa sua marca, seja nos padrões de Morris para papéis de parede e naqueles ideais por Mackmurdo, seja nos trabalhos gráficos de Walter Crane, pioneiro da editoração popular. Em 1871, a Guilda de S. Jorge, planejada por Morris, representa mais uma tentativa de conjugar ensino de arte e nova forma de organização do trabalho. Tal experiência frutifica em outras, como na Guilda de Trabalhadores de Arte (1884) e na Guilda de Artesanato (1888). A partir de 1890, o Movimento de Artes e Ofícios liga-se ao estilo internacional do art noveau espalhando-se por toda a Europa: Alemanha, Países Baixos, Áustria e Escandinávia. Ainda que um sucessor do movimento inglês, o art nouveau possui filosofia um pouco distinta.

Edison e o princípio do Cinema Sonoro : 

Edison e o princípio do Cinema Sonoro Thomas Alva Edison foi um inventor e empresário dos Estados Unidos que desenvolveu muitos dispositivos importantes de grande interesse industrial. Como era muito conhecido, foi um dos primeiros inventores a aplicar os princípios da produção maciça ao processo da invenção. Entre as suas contribuições mais universais para o desenvolvimento tecnológico e científico encontra-se a lâmpada eléctrica incandescente, o gramofone, o cinescópio, o ditafone e o microfone de grânulos de carvão para telefone. Edison é um dos percursores da revolução tecnológico do século xx. Teve papel determinante na indústria do cinema.

O cinema Documental : 

O cinema Documental Documentário é um género cinematográfico que se caracteriza pelo compromisso com a exploração da realidade. Mas dessa afirmação não se deve deduzir que ele represente a realidade tal como ela é. O documentário, assim como o cinema de ficção, é uma representação parcial e subjectiva da realidade. O filme documentário foi pela primeira vez teorizado por Dziga Vertov (1896-1954), que desenvolve o conceito de cinema verdade, defendendo a ideia da fiabilidade do olho da câmara, a seu ver mais fiel à realidade que o olho humano - ideia ilustrada pelo filme que realizou Cine-Olho (1924) -, vista ser uma reprodução mecânica do visível.

Pathé e Gaumont, a industria cinematográfica : 

Pathé e Gaumont, a industria cinematográfica Pathé é um filme francês. Inicialmente, em 1896, Pathé tinha quatro irmãos que reuniriam as suas economias para criar uma empresa para a venda de fonógrafos. Dois dos irmãos abandonaram esta parceria, pois agora seriam só dois irmãos, Charles e Emile Pathé que iram promover o que se tornou a maior empresa de fonografia e o mundo do cinema. O principal arquitecto do sucesso do negócio do filme é Charles Pathé, pois tinha ajudado a abrir uma loja de gramofones em 1894 e, posteriormente, estabeleceu uma fábrica na vitrola. O seu sucesso industrial começou, quando ele viu as oportunidades oferecidas pelo novo entretenimento e, sobretudo pela indústria cinematográfica. Tendo tomado a decisão de expandir a sua actividade no fabrico de equipamento para cinema, Charles Pathé, com o cargo de preside o crescimento deu-se rapidamente, crescendo bastante a sua empresa.

O cinema Americano e as novas narrativas (Griffith) : 

O cinema Americano e as novas narrativas (Griffith) David Llewelyn Wark Griffith, geralmente conhecido por D.W. Griffith , era um director estadunidense. É mais conhecido pelo seu controverso filme "O nascimento de uma nação".Começou sua carreira como um próspero dramaturgo mas não conseguiu sucesso. Depois se tornou actor. Encontrando seu caminho no cinema, em pouco tempo dirigia um grande corpo de trabalho.A sua nova empresa tornou-se um parceiro autónomo de produção na Triangle Pictures Corporation com os Keyston Studios e Thomas Ince. Através do David W. Griffith Corp, ele produziu "O nascimento de uma nação" (1915).O Nascimento de Uma Nação foi extremamente popular mas expressava a visão racista da época. A parceria terminou em 1917, então Griffith foi para a ArtCraft, depois para a First nacional (1919-1920). Ao mesmo tempo fundou a United Artists, junto com Charles Chaplin, Mary Pickford e Douglas Fairbanks.Na primeira viagem de Griffith para a California, ele e sua empresa descobriram uma pequena vila para filmar. Esse lugar era conhecido como Hollywood. Com isso, American Mutoscope and Biograph Company foi a primeira empresa a filmar em Hollywood: In Old California (1910).Apesar da United Artists ter sobrevivido como empresa, a ligação de Griffith com ela foi curta, e apesar de alguns de seus filmes posteriores serem bons, ele nunca mais conseguiu sucesso comercial.Griffith fez apenas dois filmes com som, Abrham Linclon (1930) e The Struggle (1931). Nenhum foi bem sucedido e ele nunca mais fez filmes. Embora não tenha tido grande sucesso Griffith foi considerado o pai da gramática cinematográfico

Edwin Porter : 

Edwin Porter Edwin Stanton Porter foi um cinesmanorte-americano. Fundindo o estilo documentalista dos Irmãos Lumiére e as fantasias teatrais de Méliès, Edwin Porter desenvolve, em 1902, os princípios da narrativa e da montagem com o filme "A Vida do Bombeiro Americano", e consolidados um ano mais tarde com "O Grande Roubo do Comboio", um filme de 8 minutos, com inovações como a montagem de planos realizados em diferentes momentos e lugares para compor uma narrativa, que foram decisivas para o desenvolvimento do cinema. Foi o primeiro grande clássico do cinema americano que inaugura o género western e marca o início da Indústria Cinematográfica.

A importância do Design : 

A importância do Design O principal papel do design, seja ele impresso ou digital, é permitir a comunicação entre a empresa e o consumidor, seja este seleto ou não. Entre outros fatores, um design mal planejado pode decretar o fracasso de um site Se uma empresa de venda de automóvel on line, por exemplo, tiver um design especialmente planejado para o público feminino, as chances de fracassar são maiores do que um site com a parte visual planejada para os dois sexos, sem distinção. As cores predominantes de um site devem atender a um padrão ou a identidade visual da empresa. A sensação promovida por essas cores aos internautas deve atender às expectativas da empresa (tranqüilidade, agitação, ansiedade, etc). Imagine uma página de uma empresa que produz perfumes femininos com o mesmo aspecto visual de uma página de uma banda rock.

Louis Daguerre : 

Louis Daguerre Foi o primeiro a conseguir uma imagem fixa pela acção directa da luz (1835 - o daguerreótipo). William Henry Fox Talbot e Louis Daguerre, apresentaram para o mundo da fotografia em 1839 um novo tipo de desenho, independentemente uns dos outros e utilizando diferentes processos. Nem fotos do homem pareciam desenho tanto como o desenho comum a prática da perspectiva linear com as fotografias. Além disso, o desenho tornou-se tão difundido que era estereotipada no século 19, com ajudas mecânicas usadas frequentemente. Ambos Daguerre e Talbot tinha praticado desenho, e viam a fotografia como uma nova ferramenta para a mecânica. William Henry Fox Talbot - inventou a fotografia, porque ele não sabia desenhar muito bem, e assim o campo tomou um rumo artístico desde o início. Talbot era um cientista estudioso, amador da fotografia e muitas de suas primeiras fotografias foram de objectos da natureza que foram colocadas no seu livro "The Pencil of Nature". Os seus interesses gerais levaram-no a fazer livros de fotos de locais a partir de livros de Walter Scott, e, finalmente, "Anais dos Artistas, na Espanha

Expressionismo Alemão : 

Expressionismo Alemão O expressionismo tem raízes na pintura, surgindo por volta de 1910 e foi rapidamente adoptado pelo teatro, pela literatura e pela arquitectura. Esta corrente influenciava as reacções emocionais do artista opondo-se à visão tradicional segundo a qual o artista se devia esforçar para reproduzir fielmente apenas a aparência natural do objecto do seu trabalho. O expressionismo no cinema alemão começa em 1919, com o célebre filme de Robert Wiene: "O Gabinete do Doutor Caligari" (fig.21). Caligari transporta-nos para um mundo de puro pesadelo que coincide com a instabilidade política do momento: muros cheios de grafittis, prédios inclinados, panos de fundo desbotados de onde se destacam figuras geométricas abruptas e personagens alucinadas. O horror, o fantástico e o crime eram os temas dominantes do expressionismo.

Design e Comunicação – No cenário urbano séc. XIX XX : 

Design e Comunicação – No cenário urbano séc. XIX XX Denomina-se design qualquer processo técnico e criativo relacionado à configuração, concepção, elaboração e especificação de um artefacto. Esse processo normalmente é orientado por uma intenção ou objectivo, ou para a solução de um problema.Design é também a profissão que projecta os artefactos. Existem diversas especializações, de acordo com o tipo de coisa a projectar. Actualmente os mais comum são o produto, design, de moda e o design de interiores. O profissional que trabalha na área de design é chamado de designer.

Comunicação : 

Comunicação Comunicação é um campo de conhecimento académico que estuda os processos de comunicação humana. Entre as subdisciplinas da comunicação, incluem-se a teoria da informação, comunicação inter-pessoal, comunicação interpessoal, marketing, propaganda, públicas, análise, telecomunicações e jornalismo. Também se entende a comunicação como o intercâmbio de informação entre sujeitos ou objectos. Deste ponto de vista, a comunicação inclui temas técnicos (por exemplo, a telecomunicação), biológicos (por exemplo, fisiologia, função e evolução) e sociais (por exemplo, jornalismo, relações públicas, publicidade, audiovisual e meios de comunicação de massas).

O Modernismo – De Toulouse Lautrec á Bauhaus : 

O Modernismo – De Toulouse Lautrec á Bauhaus Chama-se genericamente modernismo (ou movimento moderno) o conjunto de movimentos culturais, escolas e estilos que permearam as artes e o design da primeira metade do século XX. Apesar de ser possível encontrar pontos de convergência entre os vários movimentos, eles em geral se diferenciam e até mesmo se antagonizam. Encaixam-se nesta classificação a literatura, a arquitectura, design, pintura, escultura, teatro e a musicas modernas. O movimento moderno baseou-se na ideia de que as formas "tradicionais" das artes plásticas, literatura, design, organização social e da vida quotidiana tornaram-se ultrapassadas, e que se fazia fundamental deixá-las de lado e criar no lugar uma nova cultura. O modernismo é uma corrente artística que surgiu na última década do século XIX, como resposta às consequências da industrialização, revalorizando a arte e sua forma de realização: manual. O nome deste movimento deve-se à loja que o alemão Samuel Bing abriu em Paris no ano de 1895: Art Nouveau.

O Mundo Multinacional – A Comunicação Universal : 

O Mundo Multinacional – A Comunicação Universal O conceito de "aldeia global", criado pelo sociólogocanadense Marshall Mcluhan, quer dizer que o progresso tecnológico estava reduzindo todo o planeta à mesma situação que ocorre em uma aldeia. Marshall McLuhan foi o primeiro filósofo das transformações sociais provocadas pela revolução tecnológica do computador e das telecomunicações. Como paradigma da aldeia global, ele elegeu a televisão, um meio de comunicação de massa em nível internacional, que começava a ser integrado via satélite. Esqueceu, no entanto, que as formas de comunicação da aldeia são essencialmente bidireccionais e entre dois indivíduos. Somente agora, com o celular e a internet é que o conceito começa a se concretizar. Essa profunda interligação entre todas as regiões do globo originaria uma poderosa teia de dependências mútuas e, desse modo, promoveria a solidariedade e a luta pelos mesmos ideais, ao nível, por exemplo da ecologia e daeconomia, em prol do desenvolvimento sustentável da Terra, superfície e habitat desta "aldeia global". Na verdade, trata-se mais de um conceito filosófico e utópico do que real. A Aldeia Global de McLuhan contém a ideia de uma inocência arcadiana, do mesmo modo que a fronteira electrónica nos remete para a imagem da "verdadeira" América dada pelo "Marlboro Man", ameaçada ou arruinada por decrépitos vigaristas urbanos e pelos seus ideais socialistas. A realidade por detrás da metáfora da Auto-estrada da Informação não é a Aldeia Global, mas antes o Subúrbio Global. McLuhan afirma que vivemos numa aldeia global, um acontecimento simultâneo em que o tempo e o espaço desapareceram. Os médios electrónicos envolvem-nos a todos. Aí, ele declara que os médios electrónicos estão a pôr-nos de novo em contacto com as emoções tribais de que a imprensa nos tinha divorciado. Não só se encontra aí uma nova visão multissensorial do mundo, mas agora também pessoas de qualquer parte deste podem comunicar como se vivessem numa aldeia. Rheingold fala mesmo na formação de verdadeiras comunidades virtuais, cuja constituição tem vindo a ser facilitada pela explosão da internet. Esta explosão leva-nos muito além de todas as expectativas, com a criação de sites inteligentes, que parecem reconhecer o utilizador na sua singularidade, com processos que nos permitem navegar a três dimensões, esforçando-se por transportar o real para dentro da virtualidade da Rede, abrindo novas perspectivas às áreas da educação, doentretenimento, da comunicação, contribuindo enfim para a criação da sociedade aberta.

O Zootropo : 

O Zootropo Zootroscópio pode ser também chamado por Zootropo , embora sendo mais um dos brinquedos ópticos que nos permite a observação de um movimento contínuo. Através das ranhuras, podemos ver a ilusão do movimento dado pelo andamento do Zootropo. Sendo a sua construção relativamente simples e executável em vários materiais. Os desenhos do Zootropo devem ser animados em ciclo. Os desenhos são animados em tiras de papel que fazem lembrar a película cinematográfica. Num único aparelho podem ser vistas várias animações, basta para isso trocar a fita, tal como no cinema.

O Princípio óptico da “ Câmara Escura “ e da lanterna mágica : 

O Princípio óptico da “ Câmara Escura “ e da lanterna mágica A câmara escura e a lanterna mágica constituem os antepassados mais longínquos da máquina fotográfica e das modernas máquinas de projectar. A câmara escura deveria já ser conhecida na Antiguidade, mas o seu estudo rigorosamente científico só foi efectuado a partir do século XVI por Leonardo da Vinci , que, nos seus documentos escritos, datados de 1558, efectua a descrição do princípio óptico, referindo mesmo a possibilidade de obtenção de imagens com absoluto rigor de forma e de cor através da sua projecção sobre uma folha de papel branco. A lanterna mágica só no século XVII foi inventada, tendo-se ficado a dever ao jesuíta alemão Atanásio Kircher . Constitui o antecessor dos modernos sistemas de projecção (diapositivos e cinema) e era um sistema de projecção de imagens sobre um ecrã branco. As gravuras a projectar eram desenhadas à mão sobre lâminas de vidro.

O Caleidoscópio : 

O Caleidoscópio Um caleidoscópio ou calidoscópio é um aparelho óptico formado por um pequeno tubo de cartão ou de metal, com pequenos fragmentos de vidro colorido, que através do reflexo da luz exterior em pequenos espelhos inclinados, apresentam a cada movimento combinações variadas de efeito visual.

Cinema Sonoro : 

Cinema Sonoro O Som é captado por um microfone, passa por um amplificador, sendo que a saída deste alimenta uma Lâmpada cuja intensidade de luz e frequência de luz varia com a forma de onda do som captado. Esta luz por sua vez é focada sobre umalente que será dirigida sobre a trilha sonora do filme. O processo inverso deve ser aplicado para transformar as variações dos tons de cinza ao negro gravados na trilha sonora para reproduzir o som original da gravação.

Niépce a primeira “ Heliográfica ” inalterável da história : 

Niépce a primeira “ Heliográfica ” inalterável da história Em 1826, e após alguns anos de várias tentativas, Niépce, recobriu uma placa de estanho com betume branco da Judéia, que tinha como uma das suas propriedades, endurecer, quando atingido com luz. Como revelador, utilizou uma espécie de essência/óleo de lavanda, que dissolvia o betume irregularmente nos vários pontos da chapa, conforme a maior ou menor acção da luz nesses pontos, formando-se assim a imagem fotográfica. Dessa experiência, resulta, a que é considerada hoje, a primeira fotografia da história - "Point de Vue du Gras". A imagem captada da janela do sótão de sua casa de campo, em Saint-Loup-de-Varennes - Le Gras/Chalon-sur-Saône, mostra-nos o terreno da sua granja.Calcula-se que o tempo de exposição da fotografia tenha sido cerca de 8 horas. Apesar desta imagem não conter meios tons e não servir para a litografia, todos os historiadores nesta área a consideram como a primeira fotografia permanente no Mundo. Este processo, atrás descrito, ficou conhecido como Heliografia - gravura com luz solar, tendo o inconveniente da baixa velocidade de captação e pouca qualidade de imagem.

O instantâneo Fotográfico de Archer : 

O instantâneo Fotográfico de Archer Em Março de 1851, Frederick Scott Archer, escultor e membro de um clube (Calotype fotográfico), publicou detalhes do seu processo colódio "molhado", que envolveu um revestimento de chapa de vidro com uma mistura de iodeto de potássio e uma substância pegajosa, o colódio. Também conhecido como "arma de algodão", colódio era um material transparente e adesivo que foi usado pela primeira vez numa cirurgia para revestir feridas. A placa de vidro revestida foi, então sensibilizada num banho de nitrato de prata. O prato altamente sensível molhado foi então colocado dentro de uma câmara e expostos por destapar a lente. Os métodos anteriores com placas de vidro revestidas com albumina (clara de ovo), desde os tempos de exposição de cinco a quinze minutos e assim eram inadequados para a fotografia de retrato. O Colódio Archer "molhado" é o processo negativo de alta qualidade produzido após a exposição de apenas alguns segundos. Ao contrário do processo daguerreótipo e Talbot com o “calotype”, Archer não quis patentear sua descoberta e ofereceu sua invenção livre a todos os fotógrafos. Esta técnica substituiu o papel, pois era o processo mais rápido e livre da guerra, mas como tudo tinha desvantagens, como a exposição deveria se dar com a chapa húmida - a sensibilidade era perdida á medida que o colódio secava. O fotógrafo teria de “carregar” consigo um “quarto” escuro ambulante, pois a manipulação era obrigatoriamente rápida.

A invenção de Maddox da emulsão Fotossensível : 

A invenção de Maddox da emulsão Fotossensível Nas grandes viagens, os retratistas como Júlia M.Cameron, Nadar e outros, todos usaram o colódio húmido (depois colódio seco) até Richard Maddox ter inventado as placas de gelatina secas.Em 1871 o tempo necessário para registar imagens fotográfica foi reduzido com a introdução de placas de brometo de gelatina conserváveis (gelatina seca), pelo médico e microscopista inglês Richard Leach Maddox. Esta invenção foi de grande importância para a fotografia e foi nos anos seguintes aperfeiçoada por John Burgess, Richard Kennett e Charles Harper Bennet que conseguiram fabricar placas secas mais leves e de utilização mais cómoda. Estas começaram a ser fabricadas por diversas firmas na Europa e nos Estados Unidos a partir de 1878.Abria-se assim uma nova época para a fotografia. Na origem o suporte era vidro coberto com uma emulsão de brometo de prata colocada sobre gelatina especialmente preparada. Em 1883 o vidro, frágil e de manuseio difícil, foi substituído pelo celulóide (o que se pode considerar como a primeira película) e fabricou-se este material em folhas standartizadas com uma espessura de cerca de um quarto de milímetro. Assim chegou, a finais do séc. XIX, com a contribuição de muitos investigadores e inventores, à fotografia sobre película em rolos de papel, substituível mesmo à luz do dia, fabricada e vendida a partir de 1888 pela Eastman Company de Nova Iorque.

George Eastman e a democratização da fotografia com a kodak : 

George Eastman e a democratização da fotografia com a kodak George Eastman, fundou a Eastman Kodak Company e inventou rolo de filme, ajudando a trazer a fotografia para o mainstream. Roll filme também foi a inspiração para a invenção do filme no cinema em 1888 pelo primeiro cineasta do mundo e o inventor precedente para a câmera digital, Louis Le Prince, é uma década mais tarde por seus seguidores Léon Bouly, Thomas Edison, os irmãos Lumière e Georges Méliès. Eastman, recebeu uma patente em 1888 para uma câmera projectada para utilizar rolo de filme. Ele cunhou a frase de marketing, "Você aperta o botão, nós fazemos o resto." A frase inscrita na consciência pública. A empresa desenvolveu o filme, imprimiu 100 fotos, e também enviou juntamente um novo rolo de filme de 100 exposições. Em 4 de Setembro de 1888, a Eastman recebeu E.U. patente de 388850 para a sua caixa de câmara. A câmara caixa primeiro sucesso comercial de filme de rolo. Eastman também registou a marca Kodak. A letra "K" tinha sido um dos favoritos da Eastman. Eastman e sua mãe, planejou o nome Kodak com um anagrama set. Ele usou três principais conceitos para criar o nome: deve ser curto, não podia ser mal pronunciadas, e não poderia assemelhar-se mais nada ou estar associada a algo diferente de si mesmo. O custo da primeira Kodak R $ 25.A Kodak tornou-se uma empresa de grande sucesso.

Os irmãos Lumiére e a primeira projecção pública : 

Os irmãos Lumiére e a primeira projecção pública Auguste Marie Louis Nicholas Lumière e Louis Jean Lumière, os irmãos Lumière, foram os inventores do cinematógrafo, sendo frequentemente referidos como os pais do cinema. Louis e Auguste eram filhos e colaboradores do industrial Antoine Lumiére, fotógrafo e fabricante de películas fotográficas, proprietário da fábrica Lumière , instalada na cidade francesa de Lyon. Antoine reformou-se em 1892, deixando a fábrica entregue aos filhos. O cinematógrafo era uma máquina de filmar e projector de cinema, invento que lhes tem sido atribuído mas que na verdade foi inventado por Léon Bouly, em 1892, que terá perdido a patente, de novo registada pelos Lumière a 13 de Fevereiro de 1895. Os irmão Lumière são considerados os fundadores da sétima arte. Louis e Auguste eram ambos engenheiros. Auguste ocupava-se da gerência da fábrica, fundada pelo pai. Dedicar-se-iam à actividade cinematográfica produzindo alguns documentários curtos, destinados à promoção do invento, embora acreditassem que o cinematógrafo fosse apenas um instrumento científico sem futuro comercial. A primeira projecção pública de apresentação do invento ocorreu a 28 de Setembro de 1895 na primeira sala de cinema do mundo, o Eden, que ainda existe, situado em La ciotat, no sudeste da França. Mas a verdadeira divulgação do cinematógrafo, com boa publicidade e entradas pagas, teve lugar no dia 28 de Dezembro do mesmo ano, em Paris, no Grand Café, situado no Boulevard des Capucines. O programa continha dez filmes. A sessão foi inaugurada com a projecção de La Sortie de l'usine Lumière à Lyon (A Saída da Fábrica Lumière em Lyon). Méliès esteve presente e interessou-se logo pela exploração do aparelho. As imagens em movimento tiveram uma grande influência na cultura popular da época: L´árrivée d´un train en gare de la coitat , filmes de actualidades, Le déjeuner de bébé (O Almoço do Bebé) e outros, incluindo alguns dos primeiros esboços cómicos, como L´arroseur arrosé (O "Regador" Regado).

O cinema Fantástico de Mélies : 

O cinema Fantástico de Mélies Georges Méliès, foi um ilusionista françês de sucesso e um dos precursores do cinema, que usava inventivos efeitos fotográficos para criar mundos fantásticos. Méliès, além de ser considerado o "pai dos efeitos especiais", fez mais de 500 filmes e construiu o primeiro estúdio cinematográfico da Europa. Também foi o primeiro cineasta a usar desenhos de produção e storyboards para projectar suas cenas. Era também o proprietário do teatro Robert-Houdin em Paris. Tudo começou quando o cineasta ganhou um protótipo criado pelo cinematógrafo inglês Robert W. Paul e ficou tão entusiasmado com o mesmo, que saía filmando cenas do quotidiano em Paris. Um dia a sua câmara parou de repente, mas as pessoas não paravam de se mexer e quando ele voltou a filmar, a acção feita na filmagem era diferente da acção que ele estava filmando. A esta troca ele deu o nome de stop-action; criou várias outras como perspectiva forçada, múltiplas exposições ou filmagens em alta e baixa velocidade.

authorStream Live Help