Unidade 8

Views:
 
Category: Entertainment
     
 

Presentation Description

No description available.

Comments

Presentation Transcript

Unidade 8:

Unidade 8 Trabalho: A Riqueza Do Capital

1- Introdução:

1- Introdução Já estudamos a concepção de trabalho tribal, clássica e medieval. Agora veremos a concepção de trabalho na sociedade capitalista. Não existe uma única forma de capitalismo.

1- Introdução:

1- Introdução Sociedade capitalista. Propriedade privada. Trabalho assalariado. Sistema de troca de mercadorias. Divisão social do trabalho.

2- A acumulação primitiva de capital:

2- A acumulação primitiva de capital Capitalismo surgiu na Europa. Inglaterra primeira nação de economia tipicamente capitalista. Existência de fatores que permitem analisar a sociedade inglesa do ponto de vista do trabalho.

2- A acumulação primitiva de capital:

2- A acumulação primitiva de capital Trabalho transformou-se em força de trabalho. Força de trabalho se torna mercadoria. Trabalhador separado dos meios de produção. Trabalho assalariado não é invenção do capitalismo.

2- A acumulação primitiva de capital:

2- A acumulação primitiva de capital Acumulação primitiva de capital Os cerceamentos das terras comunais. Expropriação dos camponeses. Êxodo rural. Enriquecimento da burguesia comercial e da nobreza.

2- A acumulação primitiva de capital:

2- A acumulação primitiva de capital Burguesia torna-se detentora do capital e coordenadora da produção. Este processo pode ocorrer de duas formas. Cooperação simples. Cooperação avançada.

3- Da maldição à benção:

3- Da maldição à benção Trabalho sempre foi entendido como uma tortura. Etmológia da palavra trabalho. Tripallium. Na antiguidade o labor. Idade media maldição divina.

3- Da maldição à benção:

3- Da maldição à benção Sociedade capitalista trabalho gerador de riqueza. Séc. XVI a Reforma Protestante trabalho benção divina. Parábola dos talentos (Mateus 25- 14/30).

3- Da maldição à benção:

3- Da maldição à benção Max Weber. Mentalidade puritana transforma o trabalho em uma virtude. A riqueza não é pecado. Cristão deve levar uma vida regrada. A mentalidade puritana aproveitada pela burguesia.

4- Capital x Trabalho:

4- Capital x Trabalho Trabalhadores subordinados às máquinas. Mais-valia. Mais-valia absoluta. Mais-valia relativa. Conflitos entre operários e patrões. Durkheim. Fragmentação do trabalho gera solidariedade. Conflitos uma questão moral.

5- Fordismo e Pos-Fordismo:

5- Fordismo e Pos-Fordismo Linhas de montagem, de Henry Ford 1914. Frederick Taylor organização do trabalho de forma científica. A partir dos anos de 1970 pós-fordismo ou a acumulação flexível.

5- Fordismo e Pos-Fordismo:

5- Fordismo e Pos-Fordismo Flexibilização dos processos de trabalho.automação Flexibilização e mobilização dos mercados de trabalho. Flexibilização dos produtos e dos padrões de consumo. Redução da jornada de trabalho.

authorStream Live Help