CURAS DE JESUS

Views:
 
     
 

Presentation Description

MATÉRIA DE APRESENTAÇÃO NO CURSO DE APRENDIZES DO EVANGELHO - SEGUNDO ANO - CRIADO PELO VENERANDO IRMÃO EDGARD ARMOND

Comments

Presentation Transcript

PowerPoint Presentation:

CURAS E MILAGRES DO EVANGELHO

PowerPoint Presentation:

PREGAÇÕES

PowerPoint Presentation:

Porque Jesus pregava com tanta autoridade ?

PowerPoint Presentation:

“Quando Jesus terminava seus discursos as multidões ficavam admiradas da sua doutrina, porque os ensinava, como quem tinha autoridade, e não como os seus escribas e os fariseus”. (Mateus 7:28-29 )

PowerPoint Presentation:

A pregação deve estar associada aos atos da vida do pregador. O pregador deve viver o que ele prega.

PowerPoint Presentation:

JESUS NAS SINAGOGAS

PowerPoint Presentation:

Jesus entrava nas sinagogas acompanhado de seus discípulos, tomava da mão do servente o rolo das Escrituras, na parte já marcada como o texto do dia e passava a interpretar o assunto. Devido a suas interpretações Jesus teve que enfrentar a animosidade dos doutores da lei, passando a ser considerado um pregador perigoso, diferente dos demais, porque pregava de forma heterodoxa, falando com autoridade própria, com um saber profundo e jamais reverenciando ou obedecendo a qualquer das escolas rabínicas.

PowerPoint Presentation:

JESUS CONSOLAVA PROMETENDO O REINO DO CÉU

PowerPoint Presentation:

Jesus oferecia o Reino de Deus, sobre o dos homens, reino este de harmonia, paz e justiça Exigia ação, fatos, resultados; não concepções teóricas, filosóficas, Jesus queria decisões e transformações íntimas e ações no plano coletivo.

PowerPoint Presentation:

A doutrina pregada por Jesus enraivecia o clero judaico, porque ensinava uma religião sem sacerdotes e sem ritos exteriores, e não aceitava nenhum intermediário entre a criatura e o Criador.

PowerPoint Presentation:

O Discurso de Jesus não era vazio O DISCURSO DE JESUS NÃO ERA VAZIO

PowerPoint Presentation:

Sua Doutrina leva-nos a buscar uma auto-iluminação, através do conhecimento e vivencia das Leis Divinas (Evangelho).

PowerPoint Presentation:

Jesus fazia Milagres ??

PowerPoint Presentation:

CURAS

PowerPoint Presentation:

O Que é Milagre ?

PowerPoint Presentation:

“A superioridade de Jesus sobre os homens não era relativa às qualidades particulares de seu corpo, mas às de seu Espírito, que dominava a matéria de maneira absoluta, e ao seu perispírito alimentado pela parte mais quintessenciada dos fluídos terrestres” (A Gênese – Allan Kardec – Cap. XV)

PowerPoint Presentation:

“Nas curas que operava, agia como médium? Pode-se considerá-lo como um poderoso médium curador?” “Não; pois o médium é um intermediário, um instrumento do qual se servem os Espíritos desencarnados. Ora, o Cristo não tinha necessidade de assistência. Ele assistia e auxiliava os demais, agia pois, por si mesmo, em vista de seu poder pessoal.” Jesus – médium de Deus (Idem)

PowerPoint Presentation:

“Sua alma estava ligada ao corpo senão por laços estritamente indispensáveis; ela devia lhe dar uma vista dupla não só permanente como também de uma penetração excepcional, e por outro modo, muito superior aquela que se encontra nos homens comuns. O mesmo devia acontecer com todos os fenômenos que dependem dos fluídos perispírituais ou psíquicos. A qualidade de tais fluidos lhe dava um imenso poder magnético, secundado pelo desejo incessante de fazer o bem.” (Idem)

PowerPoint Presentation:

Perda Sangue de

PowerPoint Presentation:

Uma mulher, que havia doze anos sofria de uma hemorragia, - a qual muito havia sofrido nas mãos de muitos médicos, e que, tendo consumido todos os seus bens, não havia recebido nenhum alívio, mas sempre se encontrava pior, tocou suas vestes; pois ela dizia: Se eu puder ao menos tocar suas vestes, serei curada – No mesmo momento a fonte do sangue que ela perdia se secou, e ela sentiu que seu corpo estava curado daquela moléstia. E logo Jesus, conhecendo a virtude que havia saído dele , voltou-se para a multidão, e disse: Quem tocou minhas vestes?”. (Marcos – 5:25-34)

de Jesus A mulher prostra-se aos pés de Jesus e revela que fora ela que tocara suas vestes. Jesus então lhe diz: - A TUA FÉ TE CUROU Como seria possível isso se Jesus nem ao menos vira a mulher? :

de Jesus A mulher prostra-se aos pés de Jesus e revela que fora ela que tocara suas vestes. Jesus então lhe diz: - A TUA FÉ TE CUROU Como seria possível isso se Jesus nem ao menos vira a mulher?

PowerPoint Presentation:

“Conhecendo a virtude que havia saído dele” O movimento fluídico se operou de Jesus para a mulher doente O Fluido atinge a desordem orgânica para a reparar, pode ser dirigido sobre o mal pela vontade do curador ou atraído pelo desejo ardente, a confiança, numa palavra, a fé do doente. A Gênese – Allan Kardec – Cap XV Por isto Jesus sempre dizia: “Tua fé te salvou”.

PowerPoint Presentation:

Cego de Betsaída

PowerPoint Presentation:

“Tendo chegado a Betsaída, foi-lhe trazido um cego que lhe pediu que o tocasse. E tomando o cego pela mão, levou-o para fora da aldeia; colocou-lhe saliva sobre os olhos, e havendo-lhe imposto as mãos, perguntou-lhe se via alguma coisa. O homem, olhando, lhe disse: Vejo andarem homens que me parecem árvores. – Jesus ainda lhe colocou as mãos sobre os olhos, e enfim ficou curado de tal forma, que via distintamente todas as coisas”. (Marcos – 3:22-26)

PowerPoint Presentation:

A cura foi através do efeito magnético, ela não foi instantânea, porém gradual e como resultado de uma ação repetida.

PowerPoint Presentation:

O paralítico

PowerPoint Presentation:

“Jesus, havendo tomado um barco, atravessou o lago e veio à sua cidade (Cafarnaum). – E como lhe apresentassem um paralítico deitado num leito, Jesus, vendo sua fé disse ao paralítico: Meu filho, tende confiança, vossos pecados vos serão perdoados ”. (Mateus – 9:1-9)

PowerPoint Presentation:

“Vossos pecados vos serão perdoados” Através da lei da pluralidade das existências entendemos que os males e as aflições da vida são freqüentemente expiações do passado, e que padecemos na vida presente as conseqüências das faltas que cometemos numa existência anterior. A moléstia desse homem foi uma punição pelo mal que pudera ter cometido, e Jesus pelo seu conhecimento da natureza humana, visualizou que a renovação interior do paralítico já havia ocorrido, portanto, que já não era necessária a moléstia.

PowerPoint Presentation:

Nesse caso da cura do paralítico de Cafarnaum , em que o Mestre lhe disse: “ Meu filho, tem confiança; perdoados te são os teus pecados" entende-se que aquela doença representava expiação de males praticados em existências anteriores. Equivalia a Jesus dizer-lhe: "Pagaste tua dívida; a fé que agora possuis, eliminou a causa de tua enfermidade ".

PowerPoint Presentation:

Os possessos OS POSSESSOS

PowerPoint Presentation:

“Ora, encontrava-se na sinagoga um homem, possuído por um Espírito impuro, que gritava dizendo: Que há entre vós e nós, Jesus de Nazaré? Viestes para nos perder? Sei quem vós sois: vós sois o santo de Deus, - Mas Jesus, falando-lhe com tom de ameaça, lhe dizia: Cala-te e sai desse homem, - Então o Espírito impuro, agitando-se com violentas convulsões, soltou-se com um grande grito e saiu dele”. (Marcos 1:21-27)

PowerPoint Presentation:

“Depois que saíram, foi-lhe trazido um homem mudo possesso do demônio. – O demônio, tendo sido expulso, o mudo falou, e o povo, tomado de admiração, dizia: Jamais se viu algo semelhante em Israel. Porém, os fariseus diziam ao contrário: É pelo príncipe dos demônios que ele expulsa os demônios”. (Marcos 9:32-34)

:

OS DEZ LEPROSOS

Quando Jesus curou dez leprosos próximo a Galiléia e somente um deles - um samaritano - retornou para agradecer a Deus a graça recebida, deu uma lição e um exemplo de tolerância, pois curou indistintamente judeus como também samaritanos que eram desprezados pelos primeiros. O samaritano demonstrou sua fé e reconhecimento vindos do âmago do coração, enquanto que os demais demonstraram ingratidão e a dureza de seus corações, sendo de se supor que não tenham se beneficiado da graça concedida, retornando-lhes os seus males. :

Quando Jesus curou dez leprosos próximo a Galiléia e somente um deles - um samaritano - retornou para agradecer a Deus a graça recebida, deu uma lição e um exemplo de tolerância, pois curou indistintamente judeus como também samaritanos que eram desprezados pelos primeiros. O samaritano demonstrou sua fé e reconhecimento vindos do âmago do coração, enquanto que os demais demonstraram ingratidão e a dureza de seus corações, sendo de se supor que não tenham se beneficiado da graça concedida, retornando-lhes os seus males .

PowerPoint Presentation:

O PARALÍTICO DA PSCINA

:

Em Jerusalém havia uma piscina alimentada por uma fonte natural intermitente com propriedades curativas. Acreditava-se que, a agitação das águas era produzida por um anjo do Senhor, e quem primeiro tivesse nelas entrado seria curado de qualquer doença. Encontrou Jesus, próximo à piscina, um homem paralítico há 38 anos, e perguntou-lhe se desejava curar-se; disse-lhe: "Levanta-te, toma o teu leito e vai-te". Mais uma vez protestaram os fariseus porque era sábado. Reencontrando o homem que curara, acrescentou Jesus:

"Vês que foste curado; não tornes a pecar, para que te não aconteça coisa pior". Aos fariseus disse que Deus não cessa em nenhum momento suas obras pelo que também Ele obrava incessantemente. Jesus deu a entender ao homem que sua doença era uma punição por seus erros, avisando-lhe que poderiam retornar seus males caso não se modificasse. Procedia a curas nos sábados a fim de protestar contra o fanatismo dos fariseus e mostra-lhes que a verdadeira virtude está nos sentimentos e não nas práticas exteriores. :

"Vês que foste curado; não tornes a pecar, para que te não aconteça coisa pior". Aos fariseus disse que Deus não cessa em nenhum momento suas obras pelo que também Ele obrava incessantemente. Jesus deu a entender ao homem que sua doença era uma punição por seus erros, avisando-lhe que poderiam retornar seus males caso não se modificasse. Procedia a curas nos sábados a fim de protestar contra o fanatismo dos fariseus e mostra-lhes que a verdadeira virtude está nos sentimentos e não nas práticas exteriores.

:

CEGO DE NASCENÇA

:

Mais uma vez num sábado encontrou Jesus um cego de nascença e, fazendo um pouco de lama com saliva e terra, untou-lhe os olhos e mandou-o lavar-se na piscina de Siloé, após o que o homem passou a enxergar claramente. Levaram-no aos fariseus que, após interrogá-lo e a seus pais, o expulsaram da sinagoga, por não ter admitido ter sido "um possesso do demônio aquele que o curara e porque rende graças a Deus pela sua cura". Mesmo nos dias atuais as curas efetuadas pelo Espiritismo são tidas como diabólicas pelas religiões tradicionais. Haviam os discípulos perguntado a Jesus se aquele homem nascera cego por algum pecado seu , ou de seus pais, e Jesus responde que não era uma coisa, nem outra, mas uma forma de externar a misericórdia Divina. ( esse exemplo deixa-nos claro a Reencarnação Como lei da evolução )

:

A filha de Jairo

:

Jesus foi chamado por um chefe de sinagoga para impor as mãos sobre sua filha de 12 anos que estava para morrer. Lá chegando ordenou que as pessoas que choravam sua morte se afastassem dizendo-lhes que não estava morta, mas apenas adormecida. Tomando-lhe as mãos ordenou que se levantasse o que ela imediatamente fez e se pôs a andar .

PowerPoint Presentation:

FILHO DA VIÚVA DE NAIM

Ao se aproximar da cidade de Naim, deparou Jesus com um cortejo fúnebre; tratava-se de um rapaz, filho único de uma viúva. Compadecido com o sofrimento materno, Jesus ordenou ao moço que se levantasse a que este se sentou e começou a falar para espanto dos presentes. Tal fato, considerado milagroso, espalhou-se por toda a Judéia e circunvizinhanças. :

Ao se aproximar da cidade de Naim, deparou Jesus com um cortejo fúnebre; tratava-se de um rapaz, filho único de uma viúva. Compadecido com o sofrimento materno, Jesus ordenou ao moço que se levantasse a que este se sentou e começou a falar para espanto dos presentes. Tal fato, considerado milagroso, espalhou-se por toda a Judéia e circunvizinhanças.

PowerPoint Presentation:

TEMPESTADE APLACADA

Enquanto atravessava um lago com seus discípulos, Jesus adormeceu. Diante de súbita tempestade que ameaçava virar o barco, acordaram-no assustados ao que Jesus "falou, ameaçador, aos ventos e às ondas agitadas e uns e outras se aplacaram, sobrevindo grande calma", para espanto e admiração dos discípulos. Não é possível afirmar-se "se há ou não inteligências ocultas presidindo à ação dos elementos". Jesus, entretanto, dormia tranqüilamente, demonstrando segurança advinda de que seu Espírito "via não haver perigo nenhum e que a tempestade ia amainar". :

Enquanto atravessava um lago com seus discípulos, Jesus adormeceu. Diante de súbita tempestade que ameaçava virar o barco, acordaram-no assustados ao que Jesus "falou, ameaçador, aos ventos e às ondas agitadas e uns e outras se aplacaram, sobrevindo grande calma", para espanto e admiração dos discípulos. Não é possível afirmar-se "se há ou não inteligências ocultas presidindo à ação dos elementos". Jesus, entretanto, dormia tranqüilamente, demonstrando segurança advinda de que seu Espírito "via não haver perigo nenhum e que a tempestade ia amainar".

PowerPoint Presentation:

MULTIPLICAÇÃO DOS PÃES E PEIXES

:

Em primeiro lugar concordamos com Pastorino, que considera exagero do entusiasmo dos discípulos fixar o número dos que foram alimentados em 5.000 homens, fora as mulheres e as crianças. Sem nenhuma base para o cálculo vamos considerar hipoteticamente que no total havia 8 ou 10 mil pessoas. É verdadeiramente um exagero, se considerarmos que as aldeias teriam poucas centenas de habitantes, seria necessário esvaziar inúmeras aldeias e não se chegaria ao número astronômico, já citado.

PowerPoint Presentation:

Entre os fenômenos mediúnicos existe o "transporte". Ou seja, os espíritos transportam objetos de fora para dentro da sala de reunião, mesmo com as portas fechadas. Há, também, o fenômeno de materialização. O objeto transportado se materializa no local. Examinemos o transporte. Os espíritos subordinados a Jesus poderiam transportar os pães e peixinhos fritos até o local. Mas de onde tirariam. O pão era feito pela dona de casa para o consumo de uma semana. Se houvesse estabelecimentos para vender pão, certamente os proprietários sofreriam grande prejuízo, assim como as famílias, que ficariam sem o pão da semana .

:

Consideremos que os espíritos assistentes do Mestre, utilizassem a matéria disseminada no espaço e materializassem os pães e peixinhos. Isto tem sido feito em pequena escala nas sessões de materialização, e, sem dúvida, Jesus teria condições de fazer ou mandar fazer em grande escala. Contudo, temos uma solução mais simples: muitas pessoas teriam levado lanches e estavam escondendo só para si. Com as palavras de amor e fraternidade de Jesus, e o gesto humilde do rapazinho que entregou os seus pães e peixinhos fritos, todos dividiram com todos, o que traziam. Então não houve milagre? Houve sim! O milagre da fraternidade, da solidariedade.

PowerPoint Presentation:

A TRANSFIGURAÇÃO

:

Jesus levou Pedro, Tiago e João em particular a um alto monte, com o propósito de orar. Enquanto ele orava: seu rosto se modificou, resplandecia como o sol; suas vestes tomaram-se brancas como a luz. E apareceram Moisés e Elias e os três conversavam sobre sua partida, que ele estava para cumprir em Jerusalém. Explicação espírita do fenômeno A transfiguração é "uma transformação fluídica, uma espécie de aparição perispirítica, que se produz sobre o próprio corpo do vivo" ; "geralmente é perceptível a todos os assistentes e com os olhos do corpo, precisamente por se basearem na matéria carnal visível".

PowerPoint Presentation:

Bibliografia: O Redentor - Cap. 26 e 27 - Edgard Armond - Ed. Aliança A Gênese - Cap. 15 - Allan Kardec – FEB O Evangelho Segundo o Espiritismo - Cap. 19 item 5 - Allan Kardec – FEB Caminhos de Libertação - Cap. 31 - Valentim Lorenzetti - Ed. Aliança Caminho, Verdade e Vida - Cap. 38 - Emmanuel / Chico Xavier – FEB O Consolador ( para perguntas ) - Pág. 301 - Emmanuel / Chico Xavier – FEB Passes e Radiações - Cap. 6 e 7 - Edgard Armond - Ed. Aliança Diálogo - Pág. 61 - Divaldo Pereira Franco – USE O Passe - Cap. 38 - Jacoh Melo – FEB O Livro dos Espíritos ( para perguntas ) - Questão 381 - Allan Kardec – FEB Boa Nova - Humberto de Campos / Chico Xavier - FEB

Literatura - Espírita Imagens e Formatação – Suely dos Anjos sulanjos@uol.com.br :

Literatura - Espírita Imagens e Formatação – Suely dos Anjos sulanjos@uol.com.br

authorStream Live Help