histologia

Views:
 
Category: Education
     
 

Presentation Description

aula e exercicios

Comments

Presentation Transcript

Slide1: 

Histologia Vegetal

Quais são os principais tecidos encontrados no corpo de uma planta?: 

Quais são os principais tecidos encontrados no corpo de uma planta? 1

Slide3: 

Tecidos meristemáticos ou embrionários Tecidos adultos ou permanentes tecidos meristemáticos primários tecidos meristemáticos secundários tecidos de revestimento ou proteção tecidos de sustentação tecidos de condução de seivas tecidos de preenchimento ou parênquimas dermatogênio ou protoderme periblema ou meristema fundamental pleroma ou procâmbio caliptrogênio Câmbio Felogênio epiderme (vivo) súber (morto) colênquima (vivo) esclerênquima (morto) xilema (morto) floema (vivo) parênquima clorofiliano parênquima amilífero ou de reserva parênquima aerífero parênquima aquífero

01) (UFRS-1996) Associe as denominações listadas na coluna A às alternativas da coluna B que melhor as explicam.Coluna A( ) Floema( ) Parênquima( ) Esclerênquima( ) Xilema( ) MeristemaColuna B1 -Tecido embrionário2 -Tecido de sustentação3 -Tecido de condução4 -Tecido de síntese e armazenamento: 

01) (UFRS-1996) Associe as denominações listadas na coluna A às alternativas da coluna B que melhor as explicam. Coluna A ( ) Floema ( ) Parênquima ( ) Esclerênquima ( ) Xilema ( ) Meristema Coluna B 1 -Tecido embrionário 2 -Tecido de sustentação 3 -Tecido de condução 4 -Tecido de síntese e armazenamento

Tecidos meristemáticos ou embrionários: 

Tecidos meristemáticos ou embrionários

Quais são as características gerais dos tecidos meristemáticos?: 

Quais são as características gerais dos tecidos meristemáticos? sempre estimulam crescimento suas células são indiferenciadas ou “totipotentes” suas células sempre estão sofrendo mitoses meristema primário que provoca crescimento primário (em altura) meristema secundário que provoca crescimento secundário (em espessura) ► ► ► [ [ podem formar outros tecidos, principalmente os adultos ou permanentes Ex. câmbio Ex. felogênio Ex. periblema Ou meristema fundamental Ex. pleroma ou Procâmbio Ex. dermatogênio ou protoderme Xilema Floema Súber Feloderme Tecidos de sustentação Tecidos de preenchimento câmbio epiderme

02) (UFAL-1999) Para demonstrar a ocorrência de mitoses em uma planta, um professor deve utilizar preparações feitas coma) meristema apical de raiz.b) parênquima clorofilado.c) medula de caule.d) epiderme superior de folha.e) células crivadas do floema.03) (PUC RS-2002)Nas angiospermas, quais são os tecidos responsáveis pelo crescimento?a) Colênquima e esclerênquima.b) Colênquima e parênquima.c) Esclerênquima e meristema.d) Meristemas primário e secundário.e) Tecidos lenhosos e liberianos.: 

02) (UFAL-1999) Para demonstrar a ocorrência de mitoses em uma planta, um professor deve utilizar preparações feitas com a) meristema apical de raiz. b) parênquima clorofilado. c) medula de caule. d) epiderme superior de folha. e) células crivadas do floema. 03) (PUC RS-2002)Nas angiospermas, quais são os tecidos responsáveis pelo crescimento? a) Colênquima e esclerênquima. b) Colênquima e parênquima. c) Esclerênquima e meristema. d) Meristemas primário e secundário. e) Tecidos lenhosos e liberianos.

Slide8: 

Vacúolos pequenos núcleo volumoso um único e grande vacúolo parede celular delgada parede celular espessa

04) (UFPI-2001) As células vegetais jovens (meristemáticas) possuem inúmeras e pequenas bolsas membranosas que se fundem com o amadurecimento celular e em cujo interior encontra-se uma solução aquosa de proteínas, açúcares, íons inorgânicos, pigmentos hidrossolúveis e enzimas hidrolíticas. Essas estruturas são:a) os vacúolos,b) os cloroplastosc) o complexo de Golgid) os lisossomos,e) os leucoplastos.: 

04) (UFPI-2001) As células vegetais jovens (meristemáticas) possuem inúmeras e pequenas bolsas membranosas que se fundem com o amadurecimento celular e em cujo interior encontra-se uma solução aquosa de proteínas, açúcares, íons inorgânicos, pigmentos hidrossolúveis e enzimas hidrolíticas. Essas estruturas são: a) os vacúolos, b) os cloroplastos c) o complexo de Golgi d) os lisossomos, e) os leucoplastos.

Slide10: 

floema xilemas procâmbio meristema fundamental protoderme coifa ou caliptra periblema ou meristema fundamental procâmbio protoderme protoderme

05) (UFV-1999) O crescimento das plantas se dá pelo aumento do número de células seguido pela diferenciação e elongação. Observa-se no esquema a seguir a formação dos meristemas primários (I, II, III) a partir do meristema apical.Assinale a opção que contém os nomes dos respectivos meristemas primários, indicados por I, II e III:a) procâmbio, protoderme e periciclo.b) periciclo, procâmbio e felogênio.c) periderme, câmbio e felogênio.d) protoderme, procâmbio e meristema fundamental.e) ritidoma, câmbio e meristema fundamental.: 

05) (UFV-1999) O crescimento das plantas se dá pelo aumento do número de células seguido pela diferenciação e elongação. Observa-se no esquema a seguir a formação dos meristemas primários (I, II, III) a partir do meristema apical. Assinale a opção que contém os nomes dos respectivos meristemas primários, indicados por I, II e III: a) procâmbio, protoderme e periciclo. b) periciclo, procâmbio e felogênio. c) periderme, câmbio e felogênio. d) protoderme, procâmbio e meristema fundamental. e) ritidoma, câmbio e meristema fundamental.

Slide12: 

Tec. Meristemático secundário Tec. meristemático secundário

06) (FUVEST-1992)O esquema adiante representa um corte transversal de um tronco de árvore.a) Em quais dos tecidos indicados espera-se encontrar células em divisão?b) Em qual dos tecidos indicados espera-se encontrar seiva com maior concentração de substâncias orgânicas?: 

06) (FUVEST-1992)O esquema adiante representa um corte transversal de um tronco de árvore. a) Em quais dos tecidos indicados espera-se encontrar células em divisão? b) Em qual dos tecidos indicados espera-se encontrar seiva com maior concentração de substâncias orgânicas?

07) (PUC MG-1997) Nos vegetais, o câmbio fascicular originará:a) Feixes liberianos e lenhosos.b) Parênquima medular.c) Parênquima medular.d) Epiderme.e) Felogênio.08) (UEL-1998) O caule da jabuticabeira costuma "descascar". Esses conjunto de tecidos corticais mortos foi formado pela atividade doa) procâmbio.b) felogênio.c) periciclo.d) meristema apical.e) câmbio fascicular.: 

07) (PUC MG-1997) Nos vegetais, o câmbio fascicular originará: a) Feixes liberianos e lenhosos. b) Parênquima medular. c) Parênquima medular. d) Epiderme. e) Felogênio. 08) (UEL-1998) O caule da jabuticabeira costuma "descascar". Esses conjunto de tecidos corticais mortos foi formado pela atividade do a) procâmbio. b) felogênio. c) periciclo. d) meristema apical. e) câmbio fascicular.

09) (UFRJ-1999) Em pesquisas desenvolvidas com eucaliptos, constatou-se que a partir das gemas de um único ramo pode-se gerar cerca de 200.000 novas plantas, em aproximadamente duzentos dias; enquanto os métodos tradicionais permitem a obtenção de apenas cerca de cem mudas a partir de um mesmo ramo. A cultura de tecido é feita a partira) de células meristemáticas.b) de células da epiderme.c) de células do súber.d) de células do esclerênquima.e) de células do lenho.10) (Fuvest-2002) Enquanto a clonagem de animais é um evento relativamente recente no mundo científico, a clonagem de plantas vem ocorrendo já há algumas décadas com relativo sucesso. Células são retiradas de uma planta-mãe e, posteriormente, são cultivadas em meio de cultura, dando origem a uma planta inteira, com genoma idêntico ao da planta-mãe. Para que o processo tenha maior chance de êxito, deve-se retirar as célulasa) do ápice do caule.b) da zona de pêlos absorventes da raiz.c) do parênquima dos cotilédones.d) do tecido condutor em estrutura primária.e) da parede interna do ovário.: 

09) (UFRJ-1999) Em pesquisas desenvolvidas com eucaliptos, constatou-se que a partir das gemas de um único ramo pode-se gerar cerca de 200.000 novas plantas, em aproximadamente duzentos dias; enquanto os métodos tradicionais permitem a obtenção de apenas cerca de cem mudas a partir de um mesmo ramo. A cultura de tecido é feita a partir a) de células meristemáticas. b) de células da epiderme. c) de células do súber. d) de células do esclerênquima. e) de células do lenho. 10) (Fuvest-2002) Enquanto a clonagem de animais é um evento relativamente recente no mundo científico, a clonagem de plantas vem ocorrendo já há algumas décadas com relativo sucesso. Células são retiradas de uma planta-mãe e, posteriormente, são cultivadas em meio de cultura, dando origem a uma planta inteira, com genoma idêntico ao da planta-mãe. Para que o processo tenha maior chance de êxito, deve-se retirar as células a) do ápice do caule. b) da zona de pêlos absorventes da raiz. c) do parênquima dos cotilédones. d) do tecido condutor em estrutura primária. e) da parede interna do ovário.

Tecidos adultos ou permanentes: 

Tecidos adultos ou permanentes

Slide19: 

Tecidos adultos ou permanentes tecidos de revestimento ou proteção tecidos de sustentação tecidos de condução de seivas tecidos de preenchimento ou parênquimas epiderme (vivo) súber (morto) colênquima (vivo) esclerênquima (morto) xilema (morto) floema (vivo) parênquima clorofiliano parênquima amilífero ou de reserva parênquima aerífero parênquima aquífero

De revestimento e proteção:: 

De revestimento e proteção: Epiderme Súber Formada apenas por uma única camada de células vivas; Suas células são aclorofiladas; Reveste as folhas e as partes mais jovens da planta, aparecendo também na zona pilífera da raiz; possui alguns anexos importantes, tais como os estômatos, os hidatódios, a cutícula, os acúleos e os pêlos (absorventes, urticantes...) É formado por várias camadas de células mortas, devido a impregnação de suberina, uma substância impermeável (de natureza lipídica); Reveste principalmente as partes mais velhas do caule e da raiz, mas nunca das folhas; Protegem a planta contra predadores, excesso de calor e até mesmo contra o fogo; Seu principal anexo é a lenticela, pequenas rachaduras no súber que permitem as trocas gasosas;

Slide23: 

ocorre predominantemente nas folhas são “rachaduras” do súber

Slide24: 

São estômatos modificados, adaptados a perder o excesso de água na forma líquida, de gotinhas.

11) (UEL-1994) Um tecido vegetal formado por células mortas, em decorrência da impregnação de suberina em suas paredes, e cheias de ar encontra-sea) no interior das folhas.b) na superfície das folhas.c) na zona subapical da raiz.d) na zona de distensão do caule.e) na casca do tronco das árvores.12) Todas as alternativas contêm adaptações evolutivas que permitiram a sobrevivência dos vegetais fora do ambiente aquático, EXCETOa) Epiderme impregnada de cutina.b) Presença de parede celular.c) Presença de raiz.d) Tecidos condutores: xilema e floema.e) Troncos recobertos de súber.: 

11) (UEL-1994) Um tecido vegetal formado por células mortas, em decorrência da impregnação de suberina em suas paredes, e cheias de ar encontra-se a) no interior das folhas. b) na superfície das folhas. c) na zona subapical da raiz. d) na zona de distensão do caule. e) na casca do tronco das árvores. 12) Todas as alternativas contêm adaptações evolutivas que permitiram a sobrevivência dos vegetais fora do ambiente aquático, EXCETO a) Epiderme impregnada de cutina. b) Presença de parede celular. c) Presença de raiz. d) Tecidos condutores: xilema e floema. e) Troncos recobertos de súber.

13) (UEL-1997)Os tecidos nos quais encontram-se estômatos e lenticelas em uma árvore são, respectivamente,a) epiderme e súber.b) xilema e colênquima.c) floema e xilema.d) súber e floema.e) colênquima e epiderme.14) (UERJ-1997) Até cerca de 405 milhões de anos trás, parece que a vida esteve limitada à água. A existência terrestre trouxe consigo sérios problemas como, por exemplo, o risco de dessecamento. Características que permitissem aos vegetais a redução de perda d'água em suas partes áreas foram selecionadas positivamente pelo ambiente por facilitar a adaptação.A economia de água é permitida pelo seguinte tecido vegetal:a) súberb) floemac) colênquimad) parênquima de assimilação: 

13) (UEL-1997)Os tecidos nos quais encontram-se estômatos e lenticelas em uma árvore são, respectivamente, a) epiderme e súber. b) xilema e colênquima. c) floema e xilema. d) súber e floema. e) colênquima e epiderme. 14) (UERJ-1997) Até cerca de 405 milhões de anos trás, parece que a vida esteve limitada à água. A existência terrestre trouxe consigo sérios problemas como, por exemplo, o risco de dessecamento. Características que permitissem aos vegetais a redução de perda d'água em suas partes áreas foram selecionadas positivamente pelo ambiente por facilitar a adaptação. A economia de água é permitida pelo seguinte tecido vegetal: a) súber b) floema c) colênquima d) parênquima de assimilação

15) (ENEM-1998) Alunos de uma escola no Rio de Janeiro são convidados a participar de uma excursão ao Parque Nacional de Jurubatiba. Antes do passeio, eles lêem o trecho de uma reportagem publicada em uma revista:Jurubatiba será o primeiro parque nacional em área de restinga, num braço de areia com 31 quilômetros de extensão, formado entre o mar e dezoito lagoas. Numa área de 14.000 hectares, ali vivem jacarés, capivaras, lontras, tamanduás-mirins, além de milhares de aves e de peixes de água doce e salgada. Os peixes de água salgada, na época das cheias, passam para as lagoas, onde encontram abrigo, voltando ao mar na cheia seguinte. Nos terrenos mais baixos, próximos aos lençóis freáticos, as plantas têm água suficiente para agüentar longas secas. Já nas áreas planas, os cactos são um dos poucos vegetais que proliferam, pintando o areal com um verde pálido.: 

15) (ENEM-1998) Alunos de uma escola no Rio de Janeiro são convidados a participar de uma excursão ao Parque Nacional de Jurubatiba. Antes do passeio, eles lêem o trecho de uma reportagem publicada em uma revista: Jurubatiba será o primeiro parque nacional em área de restinga, num braço de areia com 31 quilômetros de extensão, formado entre o mar e dezoito lagoas. Numa área de 14.000 hectares, ali vivem jacarés, capivaras, lontras, tamanduás-mirins, além de milhares de aves e de peixes de água doce e salgada. Os peixes de água salgada, na época das cheias, passam para as lagoas, onde encontram abrigo, voltando ao mar na cheia seguinte. Nos terrenos mais baixos, próximos aos lençóis freáticos, as plantas têm água suficiente para agüentar longas secas. Já nas áreas planas, os cactos são um dos poucos vegetais que proliferam, pintando o areal com um verde pálido.

Depois de ler o texto, os alunos podem supor que, em Jurubatiba, os vegetais que sobrevivem nas áreas planas têm características tais como:a) quantidade considerável de folhas, para aumentar a área de contato com a umidade do ar nos dias chuvosos.b) redução na velocidade da fotossíntese e realização ininterrupta desse processo, durante as 24 horas.c) caules e folhas cobertos por espessas cutículas que impedem o ressecamento e a conseqüente perda de água.d) redução do calibre dos vasos que conduzem a água e os sais minerais da raiz aos centros produtores do vegetal, para evitar perdas.e) crescimento sob a copa de árvores frondosas, que impede o ressecamento e conseqüente perda de água.: 

Depois de ler o texto, os alunos podem supor que, em Jurubatiba, os vegetais que sobrevivem nas áreas planas têm características tais como: a) quantidade considerável de folhas, para aumentar a área de contato com a umidade do ar nos dias chuvosos. b) redução na velocidade da fotossíntese e realização ininterrupta desse processo, durante as 24 horas. c) caules e folhas cobertos por espessas cutículas que impedem o ressecamento e a conseqüente perda de água. d) redução do calibre dos vasos que conduzem a água e os sais minerais da raiz aos centros produtores do vegetal, para evitar perdas. e) crescimento sob a copa de árvores frondosas, que impede o ressecamento e conseqüente perda de água.

16) (PUC MG-1999)O súber é:a) um tecido de condução encontrado em vegetais superiores com crescimento primário e secundário.b) um tecido com função de proteção encontrado em vegetais superiores apenas com crescimento secundário.c) uma estrutura utilizada para armazenamento de amido primário, resultante da atividade da periderme.d) um pigmento que é responsável pela coloração das flores.e) um tecido de revestimento que permite o aumento ou decréscimo na transpiração da planta.17) (PUC MG-2001) A presença de diversos tipos de pêlos nos vegetais lhes proporciona uma melhor adaptação ao meio ambiente.São processos relacionados com a presença de pêlos vegetais, EXCETO:a) Proteger contra ataques de animais.b) Facilidade de dispersão de frutos e sementes.c) Aumento no poder de absorção de água e sais.d) Facilitar a perda de água em excesso, acumulada nos parênquimas.: 

16) (PUC MG-1999)O súber é: a) um tecido de condução encontrado em vegetais superiores com crescimento primário e secundário. b) um tecido com função de proteção encontrado em vegetais superiores apenas com crescimento secundário. c) uma estrutura utilizada para armazenamento de amido primário, resultante da atividade da periderme. d) um pigmento que é responsável pela coloração das flores. e) um tecido de revestimento que permite o aumento ou decréscimo na transpiração da planta. 17) (PUC MG-2001) A presença de diversos tipos de pêlos nos vegetais lhes proporciona uma melhor adaptação ao meio ambiente. São processos relacionados com a presença de pêlos vegetais, EXCETO: a) Proteger contra ataques de animais. b) Facilidade de dispersão de frutos e sementes. c) Aumento no poder de absorção de água e sais. d) Facilitar a perda de água em excesso, acumulada nos parênquimas.

18) (UFRJ-2001)Obtém-se a cortiça a partir do tecido denominado SÚBER, presente em plantas da região mediterrânea, tais como o sobreiro. O súber resulta da atividade do meristema secundário, sendo formado por várias camadas de células mortas e ocas.Cite duas funções do súber.19) (UF Lavras-2000)O caule de determinadas espécies vegetais pode aumentar o seu diâmetro quando em estrutura secundária de crescimento. Quando isso ocorre, a epiderme e todos os seus anexos são substituídos, estrutural e funcionalmente pela periderme. Que estruturas são então formadas para substituir os estômatos?a) Pneumatóforos.b) Acúleos.c) Hidatódios.d) Haustórios.e) Lenticelas.: 

18) (UFRJ-2001)Obtém-se a cortiça a partir do tecido denominado SÚBER, presente em plantas da região mediterrânea, tais como o sobreiro. O súber resulta da atividade do meristema secundário, sendo formado por várias camadas de células mortas e ocas. Cite duas funções do súber. 19) (UF Lavras-2000)O caule de determinadas espécies vegetais pode aumentar o seu diâmetro quando em estrutura secundária de crescimento. Quando isso ocorre, a epiderme e todos os seus anexos são substituídos, estrutural e funcionalmente pela periderme. Que estruturas são então formadas para substituir os estômatos? a) Pneumatóforos. b) Acúleos. c) Hidatódios. d) Haustórios. e) Lenticelas.

20) (UF Lavras-2001) "Da mesma maneira que nos animais, os tecidos de proteção são especializados no revestimento do vegetal, protegendo-o contra os diversos agentes agressores que podem danificá-lo. Além disso, regulam o intercâmbio de substâncias entre a planta e o meio ambiente. Os tecidos de revestimento também evitam perda excessiva de água contribuindo, assim, para a adaptação dos vegetais à vida terrestre".Baseando-se no texto, assinale a opção que CONTENHA o tecido de proteção e sua adaptação para trocas gasosas.a) Periderme - estômatos.b) Súber - estômatos.c) Epiderme - estômatos.d) Epiderme - lenticelas.e) Felogênio - lenticelas.: 

20) (UF Lavras-2001) "Da mesma maneira que nos animais, os tecidos de proteção são especializados no revestimento do vegetal, protegendo-o contra os diversos agentes agressores que podem danificá-lo. Além disso, regulam o intercâmbio de substâncias entre a planta e o meio ambiente. Os tecidos de revestimento também evitam perda excessiva de água contribuindo, assim, para a adaptação dos vegetais à vida terrestre". Baseando-se no texto, assinale a opção que CONTENHA o tecido de proteção e sua adaptação para trocas gasosas. a) Periderme - estômatos. b) Súber - estômatos. c) Epiderme - estômatos. d) Epiderme - lenticelas. e) Felogênio - lenticelas.

21) (PUC SP-2004) Um casal de namorados, com auxílio de um canivete, faz a inscrição de seus nomes ao redor do tronco de uma árvore. Passados seis meses, o casal se separa. O rapaz vai até a árvore e retira um anel da casca, circundando o tronco na região que continha a inscrição. Após algum tempo, o casal se reconcilia e volta à árvore para refazer a prova de amor, mas, para sua surpresa, encontram-na morta, porque o anel de casca que foi retirado continhaa) além da periderme, o floema.b) além da periderme, o xilema.c) apenas o floema.d) apenas o xilema.e) o xilema e o floema.: 

21) (PUC SP-2004) Um casal de namorados, com auxílio de um canivete, faz a inscrição de seus nomes ao redor do tronco de uma árvore. Passados seis meses, o casal se separa. O rapaz vai até a árvore e retira um anel da casca, circundando o tronco na região que continha a inscrição. Após algum tempo, o casal se reconcilia e volta à árvore para refazer a prova de amor, mas, para sua surpresa, encontram-na morta, porque o anel de casca que foi retirado continha a) além da periderme, o floema. b) além da periderme, o xilema. c) apenas o floema. d) apenas o xilema. e) o xilema e o floema.

Tecidos de sustentação: 

Tecidos de sustentação Colênquima Esclerênquima É formado por células vivas, que apresentam reforços de celulose nos “cantos da célula”; São mais frequentes nas partes jovens da planta, oferecendo à ela sustentação com flexibilidade; pode ser comparado tecido cartilaginoso nos animais. É formado por células mortas que sofreram uma impregnação de lignina (substância impermeável) e muito dura; Pode ser comparado ao tecido ósseo dos animais; Ocorre predominantemente nas partes mais velhas da planta; Suas principais células são as fibras e os escleritos ou esclerídeos. Obs: não esquecer do xilema

Slide35: 

reforço de celulose nos ângulos da célula.

Slide36: 

reforços de lignina

22) (UEL-1994) Os tecidos que permitem às plantas manterem-se eretas são, principalmente,a) o lenho, o esclerênquima e o colênquima.b) o líber, o esclerênquima e o colênquima.c) o lenho, o líber e o colênquima.d) o lenho, o líber e o meristema.e) o meristema, o colênquima e o esclerênquima.23) (Unesp-1997) São exemplos de tecidos de sustentação, condução e proteção, respectivamentea) súber - traqueídeos - esclerênquima.b) epiderme - esclerênquima - súber.c) súber - colênquima - fibras.d) esclerênquima - traqueídeos - súber.e) colênquima - xilema - traqueídeos.: 

22) (UEL-1994) Os tecidos que permitem às plantas manterem-se eretas são, principalmente, a) o lenho, o esclerênquima e o colênquima. b) o líber, o esclerênquima e o colênquima. c) o lenho, o líber e o colênquima. d) o lenho, o líber e o meristema. e) o meristema, o colênquima e o esclerênquima. 23) (Unesp-1997) São exemplos de tecidos de sustentação, condução e proteção, respectivamente a) súber - traqueídeos - esclerênquima. b) epiderme - esclerênquima - súber. c) súber - colênquima - fibras. d) esclerênquima - traqueídeos - súber. e) colênquima - xilema - traqueídeos.

23) (UFMG-1997) A estrofe a seguir foi extraída do poema, "Jogos Frutais", de João Cabral de Melo Neto."Está desenhada a lápis de ponta fina,tal como a cana-de-açúcar que é pura linha."O termo "pura linha" a que se refere o poeta corresponde ao tecido vegetala) colênquima.b) esclerênquima.c) meristema.d) parênquima.24) (Uel-1999) A matéria-prima para a produção de linho é constituída por fibras dea) súber.b) floema.c) xilema.d) esclerênquima.e) colênquima.: 

23) (UFMG-1997) A estrofe a seguir foi extraída do poema, "Jogos Frutais", de João Cabral de Melo Neto. "Está desenhada a lápis de ponta fina, tal como a cana-de-açúcar que é pura linha." O termo "pura linha" a que se refere o poeta corresponde ao tecido vegetal a) colênquima. b) esclerênquima. c) meristema. d) parênquima. 24) (Uel-1999) A matéria-prima para a produção de linho é constituída por fibras de a) súber. b) floema. c) xilema. d) esclerênquima. e) colênquima.

25) (UFV-2000) Embora não sejam essenciais como nutriente, as fibras têm papel importante na dieta. Elas estimulam os movimentos peristálticos, reduzindo o tempo de contato de substâncias potencialmente prejudiciais no intestino, evitando assim muitos distúrbios como diverticulose e prisão de ventre. A sua deficiência na dieta pode causar também problemas mais graves como doenças coronarianas, câncer no intestino e obesidade. Em relação às fibras, resolva os itens abaixo.a) Qual é nome do polímero predominante nessas fibras?b) Cite um tecido vegetal rico em fibras.c) Além da alimentação, cite uma importância econômica de utilização dessas fibras.: 

25) (UFV-2000) Embora não sejam essenciais como nutriente, as fibras têm papel importante na dieta. Elas estimulam os movimentos peristálticos, reduzindo o tempo de contato de substâncias potencialmente prejudiciais no intestino, evitando assim muitos distúrbios como diverticulose e prisão de ventre. A sua deficiência na dieta pode causar também problemas mais graves como doenças coronarianas, câncer no intestino e obesidade. Em relação às fibras, resolva os itens abaixo. a) Qual é nome do polímero predominante nessas fibras? b) Cite um tecido vegetal rico em fibras. c) Além da alimentação, cite uma importância econômica de utilização dessas fibras.

Resposta: a) Celulose.b) Esclerênquima.c) Produção do linho.: 

Resposta: a) Celulose. b) Esclerênquima. c) Produção do linho.

26) (Uel-2001) São importantes tecidos de sustentação dos vegetais:a) Floema e xilema.b) Colênquima e esclerênquima.c) Parênquimas de reserva.d) Súber e ritidoma.e) Córtex e cilindro central.27) "É um tecido vivo que se caracteriza por apresentar reforços de celulose na parede celular. Suas células são, em geral, dotadas de cloroplastídeos. Assim, pode, além de promover a sustentação da planta, realizar fotossíntese. Ocorre nos caules novos, nos pecíolos das folhas e ao longo das nervuras. Suas células situam-se geralmente logo abaixo da epiderme e são capazes de realizar divisões e crescimento".Essas características são aplicáveis ao tecido:a) xilema / floema.b) colênquima.c) felogênio.d) parênquima cortical.e) esclerênquima.: 

26) (Uel-2001) São importantes tecidos de sustentação dos vegetais: a) Floema e xilema. b) Colênquima e esclerênquima. c) Parênquimas de reserva. d) Súber e ritidoma. e) Córtex e cilindro central. 27) "É um tecido vivo que se caracteriza por apresentar reforços de celulose na parede celular. Suas células são, em geral, dotadas de cloroplastídeos. Assim, pode, além de promover a sustentação da planta, realizar fotossíntese. Ocorre nos caules novos, nos pecíolos das folhas e ao longo das nervuras. Suas células situam-se geralmente logo abaixo da epiderme e são capazes de realizar divisões e crescimento". Essas características são aplicáveis ao tecido: a) xilema / floema. b) colênquima. c) felogênio. d) parênquima cortical. e) esclerênquima.

28) (UFMS-2002)A textura "arenosa" que se percebe ao saborear uma pêra é dada pela presença de células mortas na maturidade, com paredes muito espessas e com reforço de lignina.Pelas características apresentadas, essas células são constituintes do tecido denominadoa) meristema.b) esclerênquima.c) floema.d) parênquima.e) epiderme.29) (UFRJ-2006)Tal como acontece com os animais, os vegetais superiores também apresentam células com uma organização estrutural formando tecidos. Existe uma certa analogia entre alguns tecidos vegetais e determinados tecidos animais.Esta analogia existe entrea) o esclerênquima encontrado nos vegetais e tecido cartilaginoso dos animais.b) o tecido suberoso dos vegetais e o tecido sanguíneo dos animais.c) os vasos liberianos dos vegetais e o tecido ósseo dos animais.d) os canais laticíferos dos vegetais e a epiderme dos animais.e) o colênquima dos vegetais e o tecido muscular liso dos animais.: 

28) (UFMS-2002)A textura "arenosa" que se percebe ao saborear uma pêra é dada pela presença de células mortas na maturidade, com paredes muito espessas e com reforço de lignina. Pelas características apresentadas, essas células são constituintes do tecido denominado a) meristema. b) esclerênquima. c) floema. d) parênquima. e) epiderme. 29) (UFRJ-2006)Tal como acontece com os animais, os vegetais superiores também apresentam células com uma organização estrutural formando tecidos. Existe uma certa analogia entre alguns tecidos vegetais e determinados tecidos animais. Esta analogia existe entre a) o esclerênquima encontrado nos vegetais e tecido cartilaginoso dos animais. b) o tecido suberoso dos vegetais e o tecido sanguíneo dos animais. c) os vasos liberianos dos vegetais e o tecido ósseo dos animais. d) os canais laticíferos dos vegetais e a epiderme dos animais. e) o colênquima dos vegetais e o tecido muscular liso dos animais.

Tecidos de condução de seivas ou de transporte de seivas: 

Tecidos de condução de seivas ou de transporte de seivas xilema ou lenho floema ou líber formado por células mortas, impregnadas de lignina; transporta a seiva bruta ou inorgânica das raízes até as folhas; em relação ao floema é um tecido mais interno; além do papel que realiza no transporte de seiva, também atua como importante tecido de sustentação; as principais células do xilema são os elementos do vaso e os traqueídes. formado por células vivas; transporta a seiva elaborada ou orgânica, das folhas até o caule e as raízes; é um tecido mais periférico em relação ao xilema, ficando logo abaixo da casca da planta; suas principais células são os elementos do tubo crivado e a célula companheira.

Slide46: 

Célula do tubo crivado

Slide48: 

Célula companheira Célula companheira Célula ou elemento do tubo crivado Placa crivada Vaso do floema ou vaso liberiano

30) (Fuvest-1992) Os pulgões são insetos afídeos que retiram dos caules das plantas uma solução rica em açúcares. O tecido da planta de onde os insetos extraem alimento é:a) o câmbio.b) o xilema.c) o floema.d) a endoderme.e) o periciclo.31) No esquema a seguir, podemos observar a disposição dos vasos condutores no caule de uma dicotiledônea, destacados com 1, 2 e 3 e que representam, respectivamente: a) xilema, floema e câmbio.b) xilema, câmbio e floema.c) tubos, xilema e floema.d) epiderme, floema e câmbio.e) epiderme, endoderma e xilema.: 

30) (Fuvest-1992) Os pulgões são insetos afídeos que retiram dos caules das plantas uma solução rica em açúcares. O tecido da planta de onde os insetos extraem alimento é: a) o câmbio. b) o xilema. c) o floema. d) a endoderme. e) o periciclo. 31) No esquema a seguir, podemos observar a disposição dos vasos condutores no caule de uma dicotiledônea, destacados com 1, 2 e 3 e que representam, respectivamente: a) xilema, floema e câmbio. b) xilema, câmbio e floema. c) tubos, xilema e floema. d) epiderme, floema e câmbio. e) epiderme, endoderma e xilema.

32) (UF Lavras-1997)Na questão a seguir, apresentam-se quatro proposições:I - Os elementos de vaso constituintes do xilema possuem suas paredes com depósitos de lignina.II - O xilema transporta a seiva elaborada e o floema, a água e os sais minerais.III - A calose é um polissacarídeo bastante comum nos vasos crivados constituintes do floema.IV - O floema e o xilema são constituídos de células mortas.Responda:a) Se apenas as afirmativas III e IV forem corretas.b) Se apenas as afirmativas I e II forem corretas.c) Se apenas as afirmativas II e IV forem corretas.d) Se apenas as afirmativas I e III forem corretas.e) Se apenas a afirmativa I for correta.: 

32) (UF Lavras-1997)Na questão a seguir, apresentam-se quatro proposições: I - Os elementos de vaso constituintes do xilema possuem suas paredes com depósitos de lignina. II - O xilema transporta a seiva elaborada e o floema, a água e os sais minerais. III - A calose é um polissacarídeo bastante comum nos vasos crivados constituintes do floema. IV - O floema e o xilema são constituídos de células mortas. Responda: a) Se apenas as afirmativas III e IV forem corretas. b) Se apenas as afirmativas I e II forem corretas. c) Se apenas as afirmativas II e IV forem corretas. d) Se apenas as afirmativas I e III forem corretas. e) Se apenas a afirmativa I for correta.

33) (UERJ-1999) Cortando-se, em forma de anel, a casca do caule de uma planta, a parte situada entre o corte e a raiz não é nutrida e morre.O fluxo de seiva elaborada, com substâncias nutritivas, ocorre, das folhas para a raiz, no:a) xilemab) floemac) meristemad) parênquima34) Assinale o tecido vegetal em que NÃO se observa atividade celular:a) Parênquima clorofiliano.b) Meristema apical.c) Floema.d) Xilema.e) Parênquima medular.: 

33) (UERJ-1999) Cortando-se, em forma de anel, a casca do caule de uma planta, a parte situada entre o corte e a raiz não é nutrida e morre. O fluxo de seiva elaborada, com substâncias nutritivas, ocorre, das folhas para a raiz, no: a) xilema b) floema c) meristema d) parênquima 34) Assinale o tecido vegetal em que NÃO se observa atividade celular: a) Parênquima clorofiliano. b) Meristema apical. c) Floema. d) Xilema. e) Parênquima medular.

35) (UFES-1999)Com relação ao transporte de seivas nas plantas vasculares, pode-se afirmar queI - o floema é constituído por elementos de vasos e traqueídeos;II - a seiva elaborada é constituída, principalmente, de água e sais minerais;III - a seiva bruta é transportada das raízes às folhas através dos vasos lenhosos;IV - os vasos liberianos, em geral, ocupam a posição mais externa do caule, transportando produtos da fotossíntese.Está(ão) CORRETA(S)a) I e II.b) III e IV.c) apenas III.d) apenas IV.e) I, II, III e IV.: 

35) (UFES-1999)Com relação ao transporte de seivas nas plantas vasculares, pode-se afirmar que I - o floema é constituído por elementos de vasos e traqueídeos; II - a seiva elaborada é constituída, principalmente, de água e sais minerais; III - a seiva bruta é transportada das raízes às folhas através dos vasos lenhosos; IV - os vasos liberianos, em geral, ocupam a posição mais externa do caule, transportando produtos da fotossíntese. Está(ão) CORRETA(S) a) I e II. b) III e IV. c) apenas III. d) apenas IV. e) I, II, III e IV.

36) (Unicamp-2002)Uma importante realização da pesquisa científica brasileira foi o seqüenciamento do genoma da bactéria 'Xylella fastidiosa', causadora da doença chamada amarelinho ou clorose variegada dos citros (CVC). O nome da bactéria deriva do fato de que ela se estabelece nos vasos do xilema da planta hospedeira.a) Que processo fisiológico da planta é diretamente prejudicado pela presença da bactéria? Justifique.b) Não se pode atribuir à 'Xylella fastidiosa' a morte das células que constituem os vasos do xilema maduro. Por quê?c) Em que consiste o seqüenciamento de um genoma?: 

36) (Unicamp-2002)Uma importante realização da pesquisa científica brasileira foi o seqüenciamento do genoma da bactéria 'Xylella fastidiosa', causadora da doença chamada amarelinho ou clorose variegada dos citros (CVC). O nome da bactéria deriva do fato de que ela se estabelece nos vasos do xilema da planta hospedeira. a) Que processo fisiológico da planta é diretamente prejudicado pela presença da bactéria? Justifique. b) Não se pode atribuir à 'Xylella fastidiosa' a morte das células que constituem os vasos do xilema maduro. Por quê? c) Em que consiste o seqüenciamento de um genoma?

37) (Puc PR-2001)A figura ilustra o sistema de que se valem os vegetais para realizar certas funções, tais como:a) Conduzir a seiva bruta, composta de água e sais minerais.b) Realizar a transpiração.c) Conduzir seiva orgânica, das folhas à raiz.d) Conduzir o dióxido de carbono, CO2, durante a fotossíntese.e) Realizar a gutação, processo pelo qual a planta perde água pelos hidatódios.: 

37) (Puc PR-2001)A figura ilustra o sistema de que se valem os vegetais para realizar certas funções, tais como: a) Conduzir a seiva bruta, composta de água e sais minerais. b) Realizar a transpiração. c) Conduzir seiva orgânica, das folhas à raiz. d) Conduzir o dióxido de carbono, CO2, durante a fotossíntese. e) Realizar a gutação, processo pelo qual a planta perde água pelos hidatódios.

38) (UFG-2001) Considerando a figura, que mostra a retirada de um anel da casca do tronco de uma árvore, analise as proposições.( ) Esse procedimento interrompe a realização da fotossíntese pelas folhas, situadas acima do corte.( ) A retirada desse anel promove o aumento do número de vasos lenhosos que carregam moléculas de açúcar.( ) A presença do corte no tronco da árvore interrompe a descida da seiva elaborada, em direção às raízes.( ) Esse tipo de corte provoca a morte da árvore, porque às raízes deixam de receber alimento e param de absorver seiva bruta.: 

38) (UFG-2001) Considerando a figura, que mostra a retirada de um anel da casca do tronco de uma árvore, analise as proposições. ( ) Esse procedimento interrompe a realização da fotossíntese pelas folhas, situadas acima do corte. ( ) A retirada desse anel promove o aumento do número de vasos lenhosos que carregam moléculas de açúcar. ( ) A presença do corte no tronco da árvore interrompe a descida da seiva elaborada, em direção às raízes. ( ) Esse tipo de corte provoca a morte da árvore, porque às raízes deixam de receber alimento e param de absorver seiva bruta.

39) (UFRJ-2000)Sobre o esquema a seguir são feitas algumas afirmativas:I) O esquema representa o tecido vegetal de sustentação.II) Neste sistema movimenta-se uma solução orgânica onde predominam açúcares solúveis.III) Este tecido está presente em todos os vegetais terrestres.IV) A movimentação de solução orgânica neste sistema faz-se da região mais concentrada para a menos concentrada.Sobre as afirmativas, pode-se concluir que apenasa) II e III estão corretas.b) II e IV estão corretas.c) I e IV estão corretas.d) I e II estão corretas.e) I e III estão corretas.: 

39) (UFRJ-2000)Sobre o esquema a seguir são feitas algumas afirmativas: I) O esquema representa o tecido vegetal de sustentação. II) Neste sistema movimenta-se uma solução orgânica onde predominam açúcares solúveis. III) Este tecido está presente em todos os vegetais terrestres. IV) A movimentação de solução orgânica neste sistema faz-se da região mais concentrada para a menos concentrada. Sobre as afirmativas, pode-se concluir que apenas a) II e III estão corretas. b) II e IV estão corretas. c) I e IV estão corretas. d) I e II estão corretas. e) I e III estão corretas.

40) (UFES-2000) Em relação ao sistema condutor das plantas superiores, é CORRETO afirmar:a) A partir das raízes, água e sais minerais alcançam a folhas através do floema.b) A partir das folhas, água e substâncias orgânicas são transportadas pelo xilema.c) A partir das raízes, água e sais minerais alcançam as folhas através do xilema.d) A partir das folhas, água e sais minerais são transportados pelo floema.e) A partir das raízes, água e substâncias orgânicas alcançam as folhas através do floema.: 

40) (UFES-2000) Em relação ao sistema condutor das plantas superiores, é CORRETO afirmar: a) A partir das raízes, água e sais minerais alcançam a folhas através do floema. b) A partir das folhas, água e substâncias orgânicas são transportadas pelo xilema. c) A partir das raízes, água e sais minerais alcançam as folhas através do xilema. d) A partir das folhas, água e sais minerais são transportados pelo floema. e) A partir das raízes, água e substâncias orgânicas alcançam as folhas através do floema.

41) (UNESP-2004)Nos vegetais, estômatos, xilema, floema e lenticelas têm suas funções relacionadas, respectivamente, aa) trocas gasosas, transporte de água e sais minerais, transporte de substâncias orgânicas e trocas gasosas.b) trocas gasosas, transporte de substâncias orgânicas, transporte de água e sais minerais e trocas gasosas.c) trocas gasosas, transporte de substâncias orgânicas, transporte de água e sais minerais e transporte de sais.d) absorção de luz, transporte de água, transporte de sais minerais e trocas gasosas.e) absorção de compostos orgânicos, transporte de água e sais minerais, transporte de substâncias orgânicas e trocas gasosas.: 

41) (UNESP-2004)Nos vegetais, estômatos, xilema, floema e lenticelas têm suas funções relacionadas, respectivamente, a a) trocas gasosas, transporte de água e sais minerais, transporte de substâncias orgânicas e trocas gasosas. b) trocas gasosas, transporte de substâncias orgânicas, transporte de água e sais minerais e trocas gasosas. c) trocas gasosas, transporte de substâncias orgânicas, transporte de água e sais minerais e transporte de sais. d) absorção de luz, transporte de água, transporte de sais minerais e trocas gasosas. e) absorção de compostos orgânicos, transporte de água e sais minerais, transporte de substâncias orgânicas e trocas gasosas.

42) (UFSCAR-2004)Se retirarmos um anel da casca de um ramo lateral de uma planta, de modo a eliminar o floema, mas mantendo o xilema intacto, como mostrado na figura, espera-se quea) o ramo morra, pois os vasos condutores de água e sais minerais são eliminados e suas folhas deixarão de realizar fotossíntese.b) o ramo morra, pois os vasos condutores de substâncias orgânicas são eliminados e suas folhas deixarão de receber alimento das raízes.c) o ramo continue vivo, pois os vasos condutores de água e sais minerais não são eliminados e as folhas continuarão a realizar fotossíntese.d) o ramo continue vivo, pois os vasos condutores de substâncias orgânicas não são eliminados e suas folhas continuarão a receber alimento das raízes.e) a planta toda morra, pois a eliminação do chamado anel de Malpighi, independentemente do local onde seja realizado, é sempre fatal para a planta.: 

42) (UFSCAR-2004)Se retirarmos um anel da casca de um ramo lateral de uma planta, de modo a eliminar o floema, mas mantendo o xilema intacto, como mostrado na figura, espera-se que a) o ramo morra, pois os vasos condutores de água e sais minerais são eliminados e suas folhas deixarão de realizar fotossíntese. b) o ramo morra, pois os vasos condutores de substâncias orgânicas são eliminados e suas folhas deixarão de receber alimento das raízes. c) o ramo continue vivo, pois os vasos condutores de água e sais minerais não são eliminados e as folhas continuarão a realizar fotossíntese. d) o ramo continue vivo, pois os vasos condutores de substâncias orgânicas não são eliminados e suas folhas continuarão a receber alimento das raízes. e) a planta toda morra, pois a eliminação do chamado anel de Malpighi, independentemente do local onde seja realizado, é sempre fatal para a planta.

43) (PUC Camp-2004)Alguns animais da mata atlântica aprenderam a alimentar-se de cascas de pinheiros plantados em Santa Catarina, tendo se tornado um problema para este cultivo. O tecido que é fonte de alimento para estes animais éa) parênquima clorofiliano.b) floema.c) xilema.d) colênquima.e) esclerênquima.44) (PUC Camp-2005) Os tecidos vasculares dos caules dos vegetais como os da bananeira, por exemplo, agrupam-se em unidades chamadas feixes. Cada feixe é constituído por elementos do xilema, do floema e, geralmente, por fibras do esclerênquima. Impregnação por lignina ocorre somente em células doa) xilema.b) esclerênquima.c) floema e do xilema.d) floema e do esclerênquima.e) xilema e do esclerênquima.: 

43) (PUC Camp-2004)Alguns animais da mata atlântica aprenderam a alimentar-se de cascas de pinheiros plantados em Santa Catarina, tendo se tornado um problema para este cultivo. O tecido que é fonte de alimento para estes animais é a) parênquima clorofiliano. b) floema. c) xilema. d) colênquima. e) esclerênquima. 44) (PUC Camp-2005) Os tecidos vasculares dos caules dos vegetais como os da bananeira, por exemplo, agrupam-se em unidades chamadas feixes. Cada feixe é constituído por elementos do xilema, do floema e, geralmente, por fibras do esclerênquima. Impregnação por lignina ocorre somente em células do a) xilema. b) esclerênquima. c) floema e do xilema. d) floema e do esclerênquima. e) xilema e do esclerênquima.

45) (PUC SP-2006)A água é transportada por vasos lenhosos até a folha e, nas células desse órgão, fornece hidrogênio para a realização de um processo bioquímico, por meio do qual é produzido um gás que poderá ser eliminado para o ambiente e também participar de um outro processo bioquímico naquelas mesmas células.A estrutura que NÃO tem associação com a descrição éa) cloroplasto.b) mitocôndria.c) floema.d) xilema.e) estômato.: 

45) (PUC SP-2006)A água é transportada por vasos lenhosos até a folha e, nas células desse órgão, fornece hidrogênio para a realização de um processo bioquímico, por meio do qual é produzido um gás que poderá ser eliminado para o ambiente e também participar de um outro processo bioquímico naquelas mesmas células. A estrutura que NÃO tem associação com a descrição é a) cloroplasto. b) mitocôndria. c) floema. d) xilema. e) estômato.

Tecidos de preenchimento ou parênquimas: 

Tecidos de preenchimento ou parênquimas Parênquima clorofiliano ou assimilador Parênquima amilífero ou de reserva Parênquima aerífero ou aerênquima Parênquima aquífero Realiza a fotossíntese, e por isso é mais abundante nas folhas e nos caules verdes; É um parênquima que armazena reservas principalmente na forma de amido. Ele é mais abundante nas raízes; Armazena ar, não para a sua respiração, mas para conseguir ficar mais leve e flutuar no ambiente aquático. É muito desenvolvido na vitória-régia e nos aguapés; Armazena água para resistir ao dias de Dificuldade. É bem desenvolvido nas plantas Xerófitas ( de clima quente e seco)

46) (PUC Mg-1997) Nos vegetais, os tecidos que podem ser comparados, funcionalmente, com os tecidos conjuntivos dos animais são os tecidos:a) secretores.b) meristemáticos.c) de proteção.d) mecânicos.e) parenquimáticos.: 

46) (PUC Mg-1997) Nos vegetais, os tecidos que podem ser comparados, funcionalmente, com os tecidos conjuntivos dos animais são os tecidos: a) secretores. b) meristemáticos. c) de proteção. d) mecânicos. e) parenquimáticos.

47) Considerando os tecidos vegetais, relacione a coluna 1 com a coluna 2.Coluna 1I - Tecido que garante a flutuação de plantas aquáticas.II - Tecido que garante a sobrevivência de plantas em ambientes secos como desertos.III - Tecido responsável pelo crescimento em comprimento de caules e raízes.IV - Tecido responsável pelo crescimento em espessura dos caules.V - Tecido responsável pela fotossíntese.VI - Tecido de características mecânicas que serve para a sustentação da planta.Coluna 2( ) Câmbio( ) Meristema apical( ) Esclerênquima( ) Parênquima clorofiliano( ) Parênquima aerífero( ) Parênquima aquíferoAssinale a alternativa com a seqüência corretaa) I, II, III, V, VI e IV.b) III, I, II, IV, V e VI.c) III, IV, VI, I, II e V.d) IV, VI, III, V, I e II.e) IV, III, VI, V, I e II.: 

47) Considerando os tecidos vegetais, relacione a coluna 1 com a coluna 2. Coluna 1 I - Tecido que garante a flutuação de plantas aquáticas. II - Tecido que garante a sobrevivência de plantas em ambientes secos como desertos. III - Tecido responsável pelo crescimento em comprimento de caules e raízes. IV - Tecido responsável pelo crescimento em espessura dos caules. V - Tecido responsável pela fotossíntese. VI - Tecido de características mecânicas que serve para a sustentação da planta. Coluna 2 ( ) Câmbio ( ) Meristema apical ( ) Esclerênquima ( ) Parênquima clorofiliano ( ) Parênquima aerífero ( ) Parênquima aquífero Assinale a alternativa com a seqüência correta a) I, II, III, V, VI e IV. b) III, I, II, IV, V e VI. c) III, IV, VI, I, II e V. d) IV, VI, III, V, I e II. e) IV, III, VI, V, I e II.

48) (UFSM-2000)Analise as seguintes afirmações:I. O parênquima aqüífero ocorre em plantas de regiões desérticas.II. O parênquima cortical ocorre comumente em caules. III. Os parênquimas paliçádico e lacunoso ocorrem em raízes e caules.Está(ão) correta(s)a) apenas I.b) apenas II.c) apenas III.d) apenas I e II.e) I, II e III.: 

48) (UFSM-2000)Analise as seguintes afirmações: I. O parênquima aqüífero ocorre em plantas de regiões desérticas. II. O parênquima cortical ocorre comumente em caules. III. Os parênquimas paliçádico e lacunoso ocorrem em raízes e caules. Está(ão) correta(s) a) apenas I. b) apenas II. c) apenas III. d) apenas I e II. e) I, II e III.

49) (UEM-2004) Considerando a morfologia e a função das células e dos órgãos vegetais, assinale o que for correto.(01) Elementos minerais absorvidos do solo pelas raízes podem ser encontrados nas células do xilema das raízes, do caule e das folhas.(02) Moléculas de água absorvidas do solo participam, nos cloroplastos das células do parênquima foliar, das reações de fotossíntese.(04) Carboidratos produzidos nas células do parênquima foliar podem ser armazenados em tecidos parenquimáticos das raízes.(08) Carboidratos produzidos nas células do parênquima foliar podem ser encontrados nos elementos crivados que constituem o floema.(16) Moléculas de CO2 absorvidas pelos estômatos chegam às células do parênquima clorofiliano das folhas onde participam de reações da fotossíntese.(32) A água absorvida do solo pelas raízes é transportada até as folhas pelas traqueídes que constituem o xilema e o floema.(64) Células constituintes do cilindro central das raízes e dos caules em estrutura secundária apresentam intenso metabolismo respiratório e síntese de hormônios.: 

49) (UEM-2004) Considerando a morfologia e a função das células e dos órgãos vegetais, assinale o que for correto. (01) Elementos minerais absorvidos do solo pelas raízes podem ser encontrados nas células do xilema das raízes, do caule e das folhas. (02) Moléculas de água absorvidas do solo participam, nos cloroplastos das células do parênquima foliar, das reações de fotossíntese. (04) Carboidratos produzidos nas células do parênquima foliar podem ser armazenados em tecidos parenquimáticos das raízes. (08) Carboidratos produzidos nas células do parênquima foliar podem ser encontrados nos elementos crivados que constituem o floema. (16) Moléculas de CO2 absorvidas pelos estômatos chegam às células do parênquima clorofiliano das folhas onde participam de reações da fotossíntese. (32) A água absorvida do solo pelas raízes é transportada até as folhas pelas traqueídes que constituem o xilema e o floema. (64) Células constituintes do cilindro central das raízes e dos caules em estrutura secundária apresentam intenso metabolismo respiratório e síntese de hormônios.

50) (Udesc-1996)Considere os tecidos vegetais e as suas características e, depois, selecione a alternativa que apresenta correspondência CORRETA entre as colunas.(I) meristema secundário(II) tegumentar(III) esclerênquima(IV) parênquima clorofiliano (1) função de sustentação(2) função de síntese(3) se desdiferenciam e tornam a ter capacidade de se dividirem intensamente(4) predominante nas folhas(5) formado por células vivas(6) função de proteçãoa) I - 3; II - 2; III - 4; IV - 5b) I - 1; II - 2; III - 3; IV - 4c) I - 4; II - 3; III - 6; IV - 5d) I - 5; II - 6; III - 1; IV - 2e) I - 6; II - 5; III - 1; IV - 4: 

50) (Udesc-1996)Considere os tecidos vegetais e as suas características e, depois, selecione a alternativa que apresenta correspondência CORRETA entre as colunas. (I) meristema secundário (II) tegumentar (III) esclerênquima (IV) parênquima clorofiliano (1) função de sustentação (2) função de síntese (3) se desdiferenciam e tornam a ter capacidade de se dividirem intensamente (4) predominante nas folhas (5) formado por células vivas (6) função de proteção a) I - 3; II - 2; III - 4; IV - 5 b) I - 1; II - 2; III - 3; IV - 4 c) I - 4; II - 3; III - 6; IV - 5 d) I - 5; II - 6; III - 1; IV - 2 e) I - 6; II - 5; III - 1; IV - 4

51) (UFRS-1996)Associe as denominações listadas na coluna A às alternativas da coluna B que melhor as explicam.Coluna A( ) Floema( ) Parênquima( ) Esclerênquima( ) Xilema( ) MeristemaColuna B1 -Tecido embrionário2 -Tecido de sustentação3 -Tecido de condução4 -Tecido de síntese e armazenamento: 

51) (UFRS-1996)Associe as denominações listadas na coluna A às alternativas da coluna B que melhor as explicam. Coluna A ( ) Floema ( ) Parênquima ( ) Esclerênquima ( ) Xilema ( ) Meristema Coluna B 1 -Tecido embrionário 2 -Tecido de sustentação 3 -Tecido de condução 4 -Tecido de síntese e armazenamento

52) (UFV-2000) Os tecidos da raiz desempenham várias funções nas plantas. No esquema de corte histológico transversal da raiz, representado a seguir, alguns desses tecidos estão indicados por I, II, III, e IV, seguidos por funções (A, B, C, D) relacionadas. A - transporte de água e minerais absorvidos do solo.B - revestimento e absorçãoC - reserva e preenchimento.D - transporte de substâncias orgânicas.Associe cada tecido com a sua função, assinalando a alternativa CORRETA:a) IA, IIC, IIIB, IVDb) IB, IIC, IIID, IVAc) IC, IIB, IIID, IVAd) IA, IID, IIIB, IVCe) ID, IIB, IIIC, IVA: 

52) (UFV-2000) Os tecidos da raiz desempenham várias funções nas plantas. No esquema de corte histológico transversal da raiz, representado a seguir, alguns desses tecidos estão indicados por I, II, III, e IV, seguidos por funções (A, B, C, D) relacionadas. A - transporte de água e minerais absorvidos do solo. B - revestimento e absorção C - reserva e preenchimento. D - transporte de substâncias orgânicas. Associe cada tecido com a sua função, assinalando a alternativa CORRETA: a) IA, IIC, IIIB, IVD b) IB, IIC, IIID, IVA c) IC, IIB, IIID, IVA d) IA, IID, IIIB, IVC e) ID, IIB, IIIC, IVA

53) (PUC Camp-2005) Um pé de batatas disporá de maior quantidade de material nutritivo para armazenar em seus órgãos de reservaa) quando a taxa de respiração atingir seu valor máximo.b) quando a taxa de fotossíntese atingir seu valor máximo.c) quanto maior for a taxa de fotossíntese em relação à taxa de respiração.d) quanto menor for a taxa de fotossíntese em relação à taxa de respiração.e) quanto mais próxima a taxa de fotossíntese estiver da taxa de respiração.: 

53) (PUC Camp-2005) Um pé de batatas disporá de maior quantidade de material nutritivo para armazenar em seus órgãos de reserva a) quando a taxa de respiração atingir seu valor máximo. b) quando a taxa de fotossíntese atingir seu valor máximo. c) quanto maior for a taxa de fotossíntese em relação à taxa de respiração. d) quanto menor for a taxa de fotossíntese em relação à taxa de respiração. e) quanto mais próxima a taxa de fotossíntese estiver da taxa de respiração.

54) (PUC Camp-2005)O biodiesel resulta da reação química desencadeada por uma mistura de óleo vegetal (soja, milho, mamona, etc) com álcool de cana.O combustível testado foi desenvolvido a partir da transformação química do óleo de soja. É também chamado de B-30 porque é constituído de uma proporção de 30% de biodiesel e 70% de diesel metropolitano. O primeiro diagnóstico divulgado considerou performances dos veículos quanto ao desempenho, durabilidade e consumo.Fizeram-se as seguintes afirmações sobre as finalidades dos carboidratos, triglicerídeos e proteínas armazenados nas sementes.I. Os três tipos de substâncias podem fornecer energia ao embrião.II. As substâncias armazenadas nas sementes podem originar substâncias próprias da plântula, garantindo seu crescimento.III. Apenas as proteínas são usadas na respiração celular.Está correto o que se afirma SOMENTE ema) Ib) IIc) IIId) II e IIIe) I e II: 

54) (PUC Camp-2005)O biodiesel resulta da reação química desencadeada por uma mistura de óleo vegetal (soja, milho, mamona, etc) com álcool de cana. O combustível testado foi desenvolvido a partir da transformação química do óleo de soja. É também chamado de B-30 porque é constituído de uma proporção de 30% de biodiesel e 70% de diesel metropolitano. O primeiro diagnóstico divulgado considerou performances dos veículos quanto ao desempenho, durabilidade e consumo. Fizeram-se as seguintes afirmações sobre as finalidades dos carboidratos, triglicerídeos e proteínas armazenados nas sementes. I. Os três tipos de substâncias podem fornecer energia ao embrião. II. As substâncias armazenadas nas sementes podem originar substâncias próprias da plântula, garantindo seu crescimento. III. Apenas as proteínas são usadas na respiração celular. Está correto o que se afirma SOMENTE em a) I b) II c) III d) II e III e) I e II

55) (UFSC-2004) Pouca vantagem representaria, para animais e plantas, serem multicelulares, se todas as células fossem iguais. [...] Os órgãos das plantas, [...] são formados por tecidos. (FROTA-PESSOA, O. Os caminhos da vida I. Estrutura e ação. São Paulo: Scipione, 2001, p. 157). Com relação a esse assunto é CORRETO afirmar que:(01) As raízes, a epiderme e os estômatos são exemplos de órgãos das plantas.(02) Na epiderme existem células meristemáticas com função de aeração da planta.(04) O xilema e o floema compõem o sistema de tecidos vasculares das plantas.(08) Os diversos tipos de parênquimas exercem funções de respiração, fotossíntese e aeração, entre outras.(16) Os frutos, outro tipo de órgão nas plantas, são formados basicamente de células meristemáticas.(32) O colênquima e o esclerênquima são tecidos de condução, compostos de parênquimas vivos.(64) Pelo xilema circula a seiva bruta, rica em água e sais minerais.: 

55) (UFSC-2004) Pouca vantagem representaria, para animais e plantas, serem multicelulares, se todas as células fossem iguais. [...] Os órgãos das plantas, [...] são formados por tecidos. (FROTA-PESSOA, O. Os caminhos da vida I. Estrutura e ação. São Paulo: Scipione, 2001, p. 157). Com relação a esse assunto é CORRETO afirmar que: (01) As raízes, a epiderme e os estômatos são exemplos de órgãos das plantas. (02) Na epiderme existem células meristemáticas com função de aeração da planta. (04) O xilema e o floema compõem o sistema de tecidos vasculares das plantas. (08) Os diversos tipos de parênquimas exercem funções de respiração, fotossíntese e aeração, entre outras. (16) Os frutos, outro tipo de órgão nas plantas, são formados basicamente de células meristemáticas. (32) O colênquima e o esclerênquima são tecidos de condução, compostos de parênquimas vivos. (64) Pelo xilema circula a seiva bruta, rica em água e sais minerais.

56) (UFPE-2004) Todas as células de uma planta derivam dos meristemas. Os meristemas podem ser primários (originam-se diretamente de células embrionárias) e secundários. Com relação a esse tema, podemos afirmar:( ) as plantas vasculares jovens são revestidas pela epiderme, que é formada por células justapostas, achatadas e com grande vacúolo. ( ) a periderme, revestimento que substitui a epiderme (quando há crescimento secundário), é constituída pelo felogênio, pelo feloderma e pelo súber.( ) os meristemas secundários, como por exemplo o felogênio, surgem por desdiferenciação de tecidos diferenciados, geralmente parênquimas. ( ) o câmbio vascular origina vasos liberianos (floema) para a região interna do caule, e vasos lenhosos (xilema) para a região externa do mesmo.( ) o parênquima aqüífero ocorre principalmente em plantas que vivem em ambiente seco ou salino, enquanto o parênquima aerífico ocorre principalmente em plantas aquáticas.: 

56) (UFPE-2004) Todas as células de uma planta derivam dos meristemas. Os meristemas podem ser primários (originam-se diretamente de células embrionárias) e secundários. Com relação a esse tema, podemos afirmar: ( ) as plantas vasculares jovens são revestidas pela epiderme, que é formada por células justapostas, achatadas e com grande vacúolo. ( ) a periderme, revestimento que substitui a epiderme (quando há crescimento secundário), é constituída pelo felogênio, pelo feloderma e pelo súber. ( ) os meristemas secundários, como por exemplo o felogênio, surgem por desdiferenciação de tecidos diferenciados, geralmente parênquimas. ( ) o câmbio vascular origina vasos liberianos (floema) para a região interna do caule, e vasos lenhosos (xilema) para a região externa do mesmo. ( ) o parênquima aqüífero ocorre principalmente em plantas que vivem em ambiente seco ou salino, enquanto o parênquima aerífico ocorre principalmente em plantas aquáticas.

57) (UFSC-2001)Parênquimas são tecidos vegetais que preenchem os espaços entre a epiderme e os tecidos condutores.Faça a associação CORRETA entre os parênquimas vegetais e a principal função que desempenham.(01) A - II(02) B - IV(04) C - V(08) D - III(16) E - I: 

57) (UFSC-2001)Parênquimas são tecidos vegetais que preenchem os espaços entre a epiderme e os tecidos condutores. Faça a associação CORRETA entre os parênquimas vegetais e a principal função que desempenham. (01) A - II (02) B - IV (04) C - V (08) D - III (16) E - I

Slide81: 

Valeu passaritos!!!