Região centro-oeste

Views:
 
Category: Education
     
 

Presentation Description

Região centro-oeste

Comments

By: lmartins (51 month(s) ago)

Boa Noite, Seria possivel vc enviar esta apresentação por e-mail?

Presentation Transcript

Slide 1: 

Projeto Regiões Região Centro-oeste E. E. Braz Sinigáglia Batayporã/MS 2008

Slide 2: 

Professoraresponsáveis: Elisabeth de Aléssio Lima – Disciplina de Geografia Maria de Lourdes V. Moreira – Sala de Tecnologia Educacionais 7º ANO B -MATUTINO

Slide 3: 

Nomes: Dayane Deise Jéssica Guilherme Nícolas Matheus Tamires Thaís Números: 8,9,20,18,30,31,38,39.

Slide 5: 

Características físicas da região centro-oeste Relevo Como em quase todo o território brasileiro, o relevo da região é marcado por unidades suaves, raramente ultrapassando mil metros de altitude. O relevo da Região Centro-Oeste é composto por três unidades dominantes: Planalto Central Planalto Meridional Planície do Pantanal

Slide 6: 

Planalto Central O Planalto Central é um grande bloco rochoso, formado por rochas cristalinas, sobre as quais se apóiam camadas de rochas sedimentares. Existem trechos em que as rochas cristalinas aparecem livres dessa cobertura sedimentar, surgindo aí um relevo ondulado. Nas áreas em que as rochas cristalinas estão cobertas pelas camadas sedimentares, são comuns as chapadas, com topos planos e encostas que caem repentinamente e recebem o nome de ‘’serras’’. Nestas regiões, as chapadas possuem a denominação de chapadões.

Slide 7: 

Planície do Pantanal Período de cheia no Pantanal. Pantanal O Pantanal é uma planície inundável de formação recente, cuja altitude média é de aBaías ou lagos: Partes mais baixas, de formatos circulares, inundadas durante a estação chuvosa, formando lagoas.proximadamente 110 metros. É, portanto, uma depressão relativa situada entre os planaltos Central, Meridional e relevo pré-andino. Periodicamente, a Planície do Pantanal é inundada pelo Rio Paraguai e seus afluentes. O relevo da planície tem duas feições principais: Cordilheiras: Pequenas elevações que não sofrem inundações;

Slide 8: 

Planalto Meridional O Planalto Meridional se estende da Região Sul até os Estados de Mato Grosso do Sul e Goiás. Nele são encontrados os solos mais férteis de todo o Centro-Oeste – a terra roxa que aparece em forma de manchas no sul de Goiás e em Mato Grosso do Sul.

Slide 9: 

Clima O clima da região Centro-Oeste do Brasil é tropical, quente e chuvoso, sempre presente nos Estados de Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e Goiás. A característica mais marcante deste clima quente é a presença de um verão chuvoso, entre os meses de outubro e março, e um inverno seco, entre os meses de maio e setembro. O noroeste da região, ocupado pela Amazônia, é abrangido pelo clima equatorial, e o restante pelo clima tropical. As temperaturas, são mais altas do que no sul. O inverno apresenta temperaturas acima de 18ºC; durante o verão, a temperatura pode alcançar temperaturas superiores a 25ºC.

Slide 10: 

Hidrografia A Região Centro-Oeste é drenada por muitos rios, agrupados em três grandes bacias hidrográficas: Bacia Amazônica:, em Mato Grosso, para onde se deslocam rios colossais, como o Xingu, ou rios que formam principais afluentes do rio Amazonas, como o Juruena e o Teles Pires que formam o rio Tapajós; Bacia do Tocantins-Araguaia, ocupando o norte e o ponto mais a oeste de Goiás e o extremo leste de Mato Grosso; Bacia Platina, subdividida em suas bacias hidrográficas: a bacia do rio Paraná e a bacia do rio Paraguai, no restante da região.

Slide 11: 

Vegetação No Centro-Oeste existem formações vegetais bastante diferentes umas das outras. Ao norte e oeste aparece a Floresta Amazônica, praticamente impenetrável, composta por uma vegetação densa e exuberante.

Slide 12: 

A maior parte da região, entretanto, é ocupada pelo cerrado, tipo de savana com gramíneas altas, árvores e arbustos esparsos, de troncos retorcidos, folhas duras e raízes longas, adaptadas à procura de água no subsolo.

Slide 13: 

O cerrado não é uniforme: onde há mais árvores que arbustos, ele é conhecido como cerradão, e no cerrado propriamente dito há menos arbustos e árvores, entre os quais se espalha uma formação contínua de gramíneas.

Slide 14: 

Em Mato Grosso do Sul, existe uma verdadeira "ilha" de campos limpos, conhecidos pelo nome de campos de Vacaria, que lembram vagamente o pampa gaúcho. A região do Pantanal, sempre alagável quando das cheias de verão, possui uma vegetação típica e muito variada, denominada Complexo do Pantanal. Aí aparecem concentradas quase todas as variedades vegetais do Brasil: florestas, campos e até mesmo a caatinga.

Slide 15: 

Podem ser identificadas ainda as matas galerias em alguns trechos do cerrado, que se caracterizam por serem densas apenas nas margens dos cursos d'água ao longo dos quais se desenvolvem e cuja umidade as mantém. A floresta tropical que existia na região está praticamente extinta.

Slide 16: 

Economia             E economia da região, baseou-se inicialmente, da exploração de garimpos de ouro e diamantes, sendo posteriormente substituídas pela pecuária. A transferência da capital federal do Rio de Janeiro para Brasília e a construção de novas vias de acesso, aceleraram o povoamento, contribuindo para o seu desenvolvimento.            A economia do Centro-Oeste, cresce em um ritmo semelhante ao do país. Isso faz com que a região tenha, desde 1991, uma participação de 7,2% no PIB brasileiro, segundo o IPEA (acima de US$ 40 bilhões em 1999).

Slide 17: 

A agroindústria é o setor mais importante da economia da região. Ela é a maior produtora de soja, sorgo, algodão em pluma e girassol. Responde pela segunda maior produção de arroz e pela terceira maior produção de milho do país. O Centro-Oeste possui também o maior rebanho bovino do país, com cerca de 56 milhões de cabeças, principalmente em Mato Grosso do Sul.

Slide 18: 

As indústrias são principalmente do setor de alimentos e de produtos como adubos, fertilizantes e rações, além de frigoríficos e abatedouros. As maiores reservas de manganês do país estão localizadas no maciço do Urucum, no Pantanal. Devido ao difícil acesso ao local, tais reservas ainda são pouco exploradas

Slide 19: 

População O povoamento da região foi iniciado pelos bandeirantes, exploradores que buscavam ouro em Mato Grosso e Goiás no século XVIII. A região continuou pouco povoada até 1935, ano em que se inaugurou Goiânia, atual capital de Goiás. "cidades satélites", distritos periféricos de Brasilia.

Slide 20: 

Em 1960 se inaugurou BRASÍLIA, a atual capital do Brasil. Muitos migrantes, principalmente originários do nordeste brasileiro (conhecidos como candangos) foram atraídos para sua construção. Estes migrantes se fixaram nas chamadas

Slide 21: 

Brasília e Goiânia, distantes 205 km uma da outra, hoje formam um importante eixo de concentração populacional (onde se localizam, por exemplo, as cidades de Aparecida de Goiânia e Anápolis, com mais de 250.000 habitantes cada uma). Outro eixo importante de concentração populacional está ao longo da rodovia que une Brasília ao Triângulo Mineiro (cidades de Catalão e Itumbiara).

Slide 22: 

Este distritos, tais como Guará, Brasilândia e Taguatinga, situados a mais de 20 km do denominado "Plano Piloto" (a área planejada) não eram previstos no plano original da cidade.

Slide 23: 

Em Mato Grosso do Sul, o eixo que une Campo Grande, sua capital, com o estado de São Paulo também está aumentando em população. O leste de MS também deve se beneficiar com a inauguração recente de duas pontes no rio Paraná: a primeira, inaugurada em 1997, conecta MS ao oeste do Paraná; a outra, para trens e caminhões, conecta MS ao estado de São Paulo. Estas pontes reduzem a distância, e em conseqüência o costo de transporte de carga, principalmente soja. A extensão da Hidrovia Tietê-Paraná até a represa de Itaipu também beneficiará a região.

Slide 24: 

Em Mato Grosso a população se estabelece ao longo da rodovia BR-364, de Cuiabá até Rondonópolis. Desde o início da década de 1970, a população de Mato Grosso cresceu com a chegada de paranaenses e gaúchos, deslocados de seus estados de origem pela mecanização dos cultivos. Estes migrantes se estableceram na "fronteira agrícola". Este movimento migratório diminuiu de ritmo nas décadas de 1980 e 1990.A população indígena é importante no MT (ao norte do estado, tem-se as etnias juruna, xavante, txucarramãe-caiapó, caiabi, uruweu-wauwau) e também no sul de MS (guaranis, kaiowás, tupis). Em MS já ocorreram muitos casos de suicídio entre os índios guaranis.

Slide 25: 

Cultura Festa do Divino de Pirenópolis Roupa velha Algumas receitas típicas da região Arroz com suã: o suã é a parte inferior da espinha do porco com toda a carne adjacente. Corta-se o suã e refoga-se o arroz junto com algumas batatas. Arroz com Pequi Capivara de Caçarola Chambaril Curau Folhado de Pintado Galinha com Quiabo e Angu Galinhada Macarrão com Linguiça Maria Isabel Peixe na Telha

Slide 26: 

Piracanjuba (Peixe de Água Doce) Recheado Pudim de Banana da Terra Quentão Rabo de Jacaré Sopa de Entulhos Tatu - Galinha Assada Ventrecha de Pacú Galinha assada com ovos fritos e macarrão ao molho paraguaçú refolgado ao vinho. Carne de charque ou sobras de carne assada frita com farinha de mandioca

Slide 27: 

Bibliografia: Região Centro-oeste: Disponível em: http://www.redebrasileira.com/mapas/regioes/centrooeste.jpg Acesso em: Acesso em: 04/11/08 Região Centro oeste: Disponível em: http://img.photobucket.com/albums/v703/a11ordih/0024.jpg Acesso em: 04/11/08 Região Centro oeste: Disponível em: http://img.olhares.com/data/big/23/232555.jpg Acesso em: 04/11/08 Região Centro oeste: Disponível em: http://covao.androlas.com/imagens/fotos/regiao/46.jpg Acesso em: 04/11/08 Região Centro oeste: Disponível em: http://www.brasildasaguas.com.br/margi/fotosnew/937.jpg Acesso em: 04/11/08 Região Centro oeste: Disponível em: http://inema.com.br/albuns/0039183/al1/fazendaHi.jpg Acesso em: 04/11/08 Região Centro oeste: Disponível em: http://www.bndes.cnpm.embrapa.br/imagens/orig/cerrado.jpg Acesso em: 04/11/08 Região Centro oeste: Disponível em: http://www.unb.br/ib/zoo/grcolli/jalapao/images/Cerrado25.jpg 04/11/08 Região Centro oeste: Disponível em: http://www.terrabrasileira.net/folclore/regioes/centro/centro.gif Acesso em:10/11/08 Região Centro oeste: Disponível em: http://www.todafruta.com.br/todafruta/imgsis/4332.jpg Acesso em:10/11/08 Região Centro oeste: Disponível em: http://i40.photobucket.com/albums/e216/matogrossodosul/Corumba1.jpg Acesso em: 10/11/08 Região Centro oeste: Disponível em: http://www.pedregulho.sp.gov.br/images/news/Monumento%20Bandeirantes%2001_JPG.jpg Acesso em:10/11/08 Região Centro oeste: Disponível em: http://www.unb.br/fau/dimpu/images/3ddf150451.jpg Acesso em:10/11/08

Slide 28: 

Região Centro oeste: Disponível em: http://www.cpcx.ufms.br/~amaury/imagens/fotos/campograndeaereo.jpg Acesso em:10/11/08 Região Centro oeste: Disponível em: http://br.geocities.com/doctorsambr/fotoscuiaba/cuiaba1.jpg Acesso em:10/11/08 Região Centro oeste: Disponível em: http://www.novomilenio.inf.br/cubatao/cfotos/ch042b44.jpg Acesso em:17/11/08 Região Centro oeste: Disponível em: http://baixaki.ig.com.br/imagens/wpapers/BXK13856_cerrado800.jpg Acesso em:17/11/08 Região Centro oeste: Disponível em: http://www.caminandosinrumbo.com/brasil/brasilia/Brasilia.jpghttp://pt.wikipedia.org/wiki/Regi%C3%A3o_ Centro-Oeste_do_Brasil#Cultura Acesso em:17/11/08 Região Centro oeste: Disponível em: http://farm3.static.flickr.com/2061/2363640205_562cec5861_o.jpg Acesso em:24/11/08 Região Centro oeste: Disponível em: http://www.soreceitasculinarias.com/arquivos/receitas/9c6539729bf880df06014059b0e7b265.jpg Acesso em:24/11/