metodologia do trabalho cientifico EAD j

Views:
 
Category: Education
     
 

Presentation Description

Slide 1:Metodologia da Pesquisa em Educação a Distância João José Saraiva da Fonseca Faculdade Vale do Jaguaribe João José Saraiva da Fonseca João José Saraiva da Fonseca

Comments

By: menezes (61 month(s) ago)

Slide 1:Metodologia da Pesquisa em Educação a Distância João José Saraiva da Fonseca Faculdade Vale do Jaguaribe João José Saraiva da Fonseca João José Saraiva da Fonseca Slide 2:Metodologia da Pesquisa em Educação a Distância Ementa: Fundamentos da Pesquisa Científica. Problema metodológico da Pesquisa. Contexto da Pesquisa e suas implicações na Educação a Distância.

By: menezes (61 month(s) ago)

Tudo Ok

By: joaojosefonseca (70 month(s) ago)

Slide 1:Metodologia da Pesquisa em Educação a Distância João José Saraiva da Fonseca Faculdade Vale do Jaguaribe João José Saraiva da Fonseca João José Saraiva da Fonseca Slide 2:Metodologia da Pesquisa em Educação a Distância Ementa: Fundamentos da Pesquisa Científica. Problema metodológico da Pesquisa. Contexto da Pesquisa e suas implicações na Educação a Distância. Modalidades de Pesquisa. Projeto de Pesquisa: Elaboração e Desenvolvimento. João José Saraiva da Fonseca João José Saraiva da Fonseca Slide 3:CARGA HORÁRIA: 60H/A Metodologia da Pesquisa em Educação a Distância CALENDÁRIO DAS AULAS 07/02/2009 14/02/2009 28/02/2009 14/03/2009 28/03/2009 04/04/2009 João José Saraiva da Fonseca João José Saraiva da Fonseca Projeto de pesquisa :Projeto de pesquisa Formular o projeto de pesquisa envolve tentar responder às questões: O QUE FAZER? POR QUÊ? PARA QUEM FAZER? ONDE? COMO? QUANDO? João José Saraiva da Fonseca

Presentation Transcript

Slide 1: 

Metodologia da Pesquisa em Educação a Distância João José Saraiva da Fonseca Faculdade Vale do Jaguaribe João José Saraiva da Fonseca João José Saraiva da Fonseca

Slide 2: 

Metodologia da Pesquisa em Educação a Distância Ementa: Fundamentos da Pesquisa Científica. Problema metodológico da Pesquisa. Contexto da Pesquisa e suas implicações na Educação a Distância. Modalidades de Pesquisa. Projeto de Pesquisa: Elaboração e Desenvolvimento. João José Saraiva da Fonseca João José Saraiva da Fonseca

Slide 3: 

CARGA HORÁRIA: 60H/A Metodologia da Pesquisa em Educação a Distância CALENDÁRIO DAS AULAS 07/02/2009 14/02/2009 28/02/2009 14/03/2009 28/03/2009 04/04/2009 João José Saraiva da Fonseca João José Saraiva da Fonseca

Projeto de pesquisa : 

Projeto de pesquisa Formular o projeto de pesquisa envolve tentar responder às questões: O QUE FAZER? POR QUÊ? PARA QUEM FAZER? ONDE? COMO? QUANDO? João José Saraiva da Fonseca

Slide 5: 

João José Saraiva da Fonseca

Slide 6: 

Escolha do Tema Formulação do Problema Hipóteses/ Objetivos / Questões Projeto de Pesquisa Plano de Coleta de Dados Estudos preliminares Deve ser científico Definição de termos Dão direção à pesquisa Identificação do tipo de pesquisa Plano de Análise de Dados Cronograma Instrumentos de coleta de dados Instrumentos de análise de dados Etapas x Tempo Projeto de pesquisa João José Saraiva da Fonseca

Slide 7: 

João José Saraiva da Fonseca Relação entre o projeto de pesquisa e o plano de intervenção

Slide 8: 

MODELO DE PROJETO 1. Elementos pré-textuais Capa Folha de Rosto/Contracapa Resumo/Palavras-chave Sumário 2. Elementos textuais Introdução Deve contextualizar o leitor sobre o problema que vai sofrer a intervenção do projeto, bem como apresentar a importância do plano de intervenção. Deve descrever o histórico e as questões contemporâneas relacionadas ao tema, além de esclarecer ao leitor o objetivo do trabalho, e os objetivos específicos caso se faça necessário. João José Saraiva da Fonseca

Slide 9: 

3. IDENTIFICAÇÃO DO PROJETO 3.1 Proponente do projeto Nome: Endereço: Tel: E-mail: 3.3 Período de realização e orçamento Duração: Orçamento geral: João José Saraiva da Fonseca João José Saraiva da Fonseca

Slide 10: 

4. CARACTERIZAÇÃO DA INSTITUIÇÃO ONDE SE REALIZA O PLANO DE INTERVENÇÃO 4.1 Histórico 4.2 Organograma 4.3 Missão 4.4 Visão 4.5 Objetivo 4.8 Área de atuação 4.9 Outros itens considerados de interesse considerando o projeto de intervenção João José Saraiva da Fonseca

Slide 11: 

5. JUSTIFICATIVA Descreve a relevância e contribuição, deve convencer o leitor que o tema escolhido é importante. Os argumentos devem ser apoiados dados, fatos e na teoria/literatura. 6. MÉTODOS E TÉCNICAS Descrição dos métodos e as técnicas utilizadas para realizar o projeto. O caminho que vai ser utilizado, os procedimentos que vão ser adotados. João José Saraiva da Fonseca

Slide 12: 

8. PROPOSTAS DE INTERVENÇÃO Atividades propostas para resolução dos “problemas” identificados e sustentação teórica que sustenta o plano de intervenção. 9.1 Cronograma de atividades 9.2 Resultados esperados Realizar uma abordagem do que se espera após a aplicação das ações de melhoria sobre os pontos falhos que foram identificados em forma de tópicos. 3. Elementos Pós-Textuais Referências Apêndices e/ou Anexos (opcional).

Slide 13: 

Tipos de Pesquisas Finalidade Natureza Objetivos Procedi mentos Local de Realização Básica Aplicada Qualitativa Quantitativa CRITÉRIOS Exploratória Descritiva Explicativa Bibliográfica Documental Experimental Campo Laboratório Outros João José Saraiva da Fonseca

Slide 14: 

Pesquisas quanto ao objetivo João José Saraiva da Fonseca

Slide 15: 

tem por objetivo desenvolver, esclarecer e modificar conceitos e idéias para estudos posteriores; e é usada quando o tema é pouco explorado e torna-se difícil formular problemas precisos. Características da Pesquisa Exploratória

Slide 18: 

Pesquisa Explicativa tem como preocupação central identificar os fatores que determinam ou que contribuem para a ocorrência dos fenômenos; e explica a razão, o porquê das coisas.

Slide 26: 

João José Saraiva da Fonseca Definição de objetivos Os objetivos da pesquisa expressam a resposta à questão: “Que resultados se esperam da pesquisa?”

OBJETIVOS : 

OBJETIVOS A definição dos Objetivos determina o que o pesquisador quer atingir com a realização do trabalho de pesquisa. Objetivo é sinônimo de meta, fim.

Slide 28: 

Definição de objetivos Indicar em linhas gerais os objetivos propostos para a pesquisa Os objetivos da pesquisa expressam a resposta à questão: “Que resultados se esperam da pesquisa?” João José Saraiva da Fonseca

OBJETIVOS : 

OBJETIVOS Constituem-se em declarações claras e explicitas do “para que se deseja estudar o fenômeno ou assunto”, ou seja, o que se pretende alcançar com a realização da pesquisa. Assim os objetivos devem ser iniciados com verbos que exprimam ação, ou seja, verificar, analisar, descobrir e determinar, entre outros.

Slide 30: 

João José Saraiva da Fonseca Definição de objetivos Uso de verbos passíveis de medições. Não usar: motivar, incentivar, influenciar ... A conclusão verifica o alcance dos objetivos

Objetivo Geral : 

Objetivo Geral Maior abrangência, contribuição do projeto, impactos possíveis do resultado do projeto. Objetivo(s) geral(is): indicação do resultado pretendido. Por exemplo: identificar, levantar, descobrir, caracterizar, descrever, traçar, analisar, explicar, etc.

Objetivos específicos : 

Objetivos específicos Articulados com o objetivo geral Concretos, mais delimitados Refina o objetivo geral Correspondência com os resultados esperados Objetivos específicos: indicação das metas das etapas que levarão à realização dos objetivos gerais. Por exemplo: classificar, aplicar, distinguir, enumerar, exemplificar, selecionar,

Slide 33: 

João José Saraiva da Fonseca Técnicas de ensino e domínios de aprendizagem De acordo com Bloom a aprendizagem ocorre em três domínios: cognitivo psicomotor (habilidades) afetivo (atitudes )

Slide 34: 

João José Saraiva da Fonseca Técnicas de ensino e domínios de aprendizagem Domínio cognitivo

Slide 35: 

João José Saraiva da Fonseca Técnicas de ensino e domínios de aprendizagem Considerando os objetivos de aprendizagem, o domínio cognitivo está dividido em seis níveis.

Slide 36: 

João José Saraiva da Fonseca Técnicas de ensino e domínios de aprendizagem O nível cognitivo mais baixo nesta taxonomia começa com o estudante recordando e reconhecendo o conhecimento.

Slide 37: 

João José Saraiva da Fonseca Técnicas de ensino e domínios de aprendizagem Conhecimento: processos que requerem que o estudante reproduza com exatidão uma informação que lhe tenha sido dada, seja ela uma data, um relato, um procedimento, uma fórmula ou uma teoria.

Slide 38: 

João José Saraiva da Fonseca Técnicas de ensino e domínios de aprendizagem Caracteriza-se pela evocação de idéias, materiais ou fenômenos atravês do reconhecimento, ou da memória. O aluno adquire e armazena informações que mais tarde terá de evocar. Ele irá recordar ou reconhecer informações, idéias, e princípios na forma (aproximada) em que foram aprendidos.

Slide 39: 

João José Saraiva da Fonseca Técnicas de ensino e domínios de aprendizagem

Slide 40: 

João José Saraiva da Fonseca Técnicas de ensino e domínios de aprendizagem Do nível cognitivo o aluno progride através de sua compreensão do conhecimento.

Slide 41: 

João José Saraiva da Fonseca Técnicas de ensino e domínios de aprendizagem Compreensão: requer elaboração (modificação) de um dado ou informação original. O estudante deverá ser capaz de usar uma informação original e ampliá-la, reduzí-la, representá-la de outra forma ou prever conseqüências resultantes da informação original.

Slide 42: 

João José Saraiva da Fonseca O aluno poderá organizar a mensagem em outros termos ou em outra forma de comunicação – translação; inferir, generalizar e tirar conclusões baseadas na comunicação – interpretação; ou realizar estimativas ou previsões baseadas no entendimento de tendências implícitas na comunicação – extrapolação. Está ligada à capacidade de entendimento e comunicação do conteúdo que lhe é transmitido e, de fazer algum uso dos materiais ou idéias nele contidos; O entendimento literal da mensagem contida na comunicação. Técnicas de ensino e domínios de aprendizagem

Slide 43: 

João José Saraiva da Fonseca Técnicas de ensino e domínios de aprendizagem

Slide 44: 

João José Saraiva da Fonseca Técnicas de ensino e domínios de aprendizagem Através da compreensão o aluno chega à aplicação do conhecimento que ele compreende.

Slide 45: 

João José Saraiva da Fonseca Técnicas de ensino e domínios de aprendizagem Aplicação: reúne processos nos quais o estudante transporta uma informação genérica para uma situação nova e específica.

Slide 46: 

João José Saraiva da Fonseca Técnicas de ensino e domínios de aprendizagem Diante de um problema novo o aluno é capaz de aplicar abstrações apropriadas sem a interferência de ninguém, sendo que estas abstrações são oriundas da compreensão de terminados problemas. Envolve a experimentação. O aluno seleciona, transfere, e usa dados e princípios para completar um problema ou tarefa com um mínimo de supervisão.

Slide 47: 

João José Saraiva da Fonseca Técnicas de ensino e domínios de aprendizagem

Slide 48: 

João José Saraiva da Fonseca Técnicas de ensino e domínios de aprendizagem Nos níveis seguintes o aluno progride a partir de sua habilidade de analisar as situações envolvendo o conhecimento até sua habilidade de sintetizar o conhecimento em novas formas de organização.

Slide 49: 

João José Saraiva da Fonseca Técnicas de ensino e domínios de aprendizagem Análise: caracterizam-se por separar uma informação em elementos componentes e estabelecer relações entre eles.

Slide 50: 

João José Saraiva da Fonseca Técnicas de ensino e domínios de aprendizagem O aluno distingue, classifica, e relaciona pressupostos, hipóteses, evidências ou estruturas de uma declaração ou questão. Divide uma situação em suas partes constitutivas, tem percepção de suas interelações e dos modos de organização.

Slide 51: 

João José Saraiva da Fonseca Técnicas de ensino e domínios de aprendizagem

Slide 52: 

João José Saraiva da Fonseca Técnicas de ensino e domínios de aprendizagem Síntese: representa os processos nos quais o estudante reúne elementos de informação para compor algo novo que terá, necessariamente, traços individuais distintivos.

Slide 53: 

João José Saraiva da Fonseca Técnicas de ensino e domínios de aprendizagem O aluno cria, integra e combina idéias num produto, plano ou proposta, novos para ele. Ele une os elementos e partes de modo a formar um todo. Implica em geral em, reorganizar partes examinadas, Em experiências anteriores, como novos materiais.

Slide 54: 

João José Saraiva da Fonseca Técnicas de ensino e domínios de aprendizagem

Slide 55: 

João José Saraiva da Fonseca Técnicas de ensino e domínios de aprendizagem Avaliação: representa os processos cognitivos mais complexos. Consiste em confrontar um dado, uma informação, uma teoria, um produto etc... com um critério ou conjunto de critérios, que podem ser internos ao próprio objeto de avaliação, ou externos a ele.

Slide 56: 

João José Saraiva da Fonseca Técnicas de ensino e domínios de aprendizagem O aluno aprecia, avalia ou critica com base em padrões e critérios específicos. Envolve a necessidade julgar o valor de idéias, trabalhos, soluções, métodos, materiais, entre outros. Envolve a utilização de critérios e os julgamentos podem ser quantitativos ou qualitativos.

Slide 57: 

João José Saraiva da Fonseca Técnicas de ensino e domínios de aprendizagem O nível cognitivo mais elevado repousa na sua habilidade de avaliar, de forma que ele julgue o valor do conhecimento para atendimento de objetivos específicos

Slide 58: 

João José Saraiva da Fonseca Técnicas de ensino e domínios de aprendizagem

Slide 59: 

João José Saraiva da Fonseca Técnicas de ensino e domínios de aprendizagem Resumo

Slide 60: 

João José Saraiva da Fonseca Técnicas de ensino e domínios de aprendizagem Resumo

Slide 61: 

Bibliografia CRUZ, A. C.; PEROTA, M. L. R.; MENDES, M. T. R. Elaboração de referências (NBR 6023/2000). Rio de Janeiro: Interciência, 2000. 71 p. DAMÁSIO, António. O Erro de Descartes. Lisboa: Publicações Europa-América, 1997. DEMO, Pedro. Introdução à metodologia da Ciência. São Paulo: Atlas, 1985. 118 p. DESCARTES, René. Discurso sobre o método. São Paulo: Hemus, 1978. 136 p. GRESSLER, Lori Alice. Pesquisa educacional. São Paulo: Loyola, 1989. 140 p. LEHFELD, N. A. S.; Barros, A. J. P. B. Projeto de pesquisa: Propostas metodológicas. Petrópolis: Vozes, 1991. 102 p. João José Saraiva da Fonseca

Slide 62: 

Bibliografia continuação MATOS, K. S. L.; VIEIRA, S. V. Pesquisa educacional: o prazer de conhecer. Fortaleza: Demócrito Rocha, 2001. MINAYO, Maria Cecília de Sousa. O desafio do conhecimento: pesquisa qualitativa em saúde. Rio de Janeiro: UCITEC-ABRASCO, 1994. 269 p. MINAYO, Maria Cecília de Sousa (Org.). Pesquisa social: Teoria, método e criatividade. Petrópolis: Vozes, 2001. 80 p. RUDIO, Franz Victor. Introdução ao projeto de pesquisa científica. Petrópolis: Vozes, 1978. 121 p. SANTOS, Boaventura de Souza. Um discurso sobre as ciências. Porto: Afrontamento, 1987. 64 p. SEVERINO, Antônio Joaquim Severino. Metodologia do trabalho científico. São Paulo: Cortez, 2001. 279 p. João José Saraiva da Fonseca

Slide 63: 

João José Saraiva da Fonseca Bibliografia continuação Algumas apresentações em Power Point encontradas na Internet.

authorStream Live Help