Os Discípulos de Emaús

Views:
 
     
 

Presentation Description

Mensagem espírita

Comments

Presentation Transcript

Apresentação do PowerPoint:

12.01.20 12:10:01 Os Discípulos de Emaús Pesquisa e Formatação Música: Moon gate -Rolf Lovland Transição manual dos Slides HELIO CRUZ

Apresentação do PowerPoint:

O CAMINHO DO ENTENDIMENTO O texto que escolhemos para nossa reflexão faz referência a duas pessoas que já haviam caminhado com Jesus, antes. Eles eram seus seguidores. (Lucas 24:13-35) Essa passagem é uma das mais belas do evangelho. Cheia de significados amplos que nos permitem uma reflexão de comprometimento com o seguimento. O momento apresentado é, precisamente, o pós-morte de Jesus. Jesus havia sido crucificado na sexta-feira e já havia se passado três dias desde sua morte. A história dos dois discípulos a caminho de Emaús é uma das últimas narrativas do evangelho de Lucas. Marcos fala sobre eles de forma abreviada em apenas dois versículos (Marcos 16:12,13).

Apresentação do PowerPoint:

O texto de Lucas: Naquele mesmo dia, dois deles estavam indo para um povoado chamado Emaús, a onze quilômetros de Jerusalém. No caminho, conversavam a respeito de tudo o que havia acontecido. Enquanto conversavam e discutiam, o próprio Jesus se aproximou e começou a caminhar com eles; mas os olhos deles foram impedidos de reconhecê-lo. Ele lhes perguntou: Sobre o que vocês estão discutindo enquanto caminham? Eles pararam, com os rostos entristecidos. Um deles, chamado Cleopas , perguntou-lhe: Você é o único visitante em Jerusalém que não sabe das coisas que ali aconteceram nestes dias? Que coisas? perguntou ele. O que aconteceu com Jesus de Nazaré, responderam eles.

Apresentação do PowerPoint:

Ele era um profeta, poderoso em palavras e em obras diante de Deus e de todo o povo. Os chefes dos sacerdotes e as nossas autoridades o entregaram para ser condenado à morte, e o crucificaram; e nós esperávamos que era ele que ia trazer a redenção a Israel. E hoje é o terceiro dia desde que tudo isso aconteceu. Algumas das mulheres entre nós nos deram um susto hoje. Foram de manhã bem cedo ao sepulcro e não acharam o corpo dele. Voltaram e nos contaram que tinham tido uma visão de anjos, que disseram que ele está vivo. Alguns dos nossos companheiros foram ao sepulcro e encontraram tudo exatamente como as mulheres tinham dito, mas não o viram. Ele lhes disse: Como vocês custam a entender e como demoram a crer em tudo o que os profetas falaram!

Apresentação do PowerPoint:

Não devia o Cristo sofrer estas coisas, para entrar na sua glória? E começando por Moisés e todos os profetas, explicou-lhes o que constava a respeito dele em todas as Escrituras. Ao se aproximarem do povoado para o qual estavam indo, Jesus fez como quem ia mais adiante. Mas eles insistiram muito com ele: Fique conosco, pois a noite já vem; o dia já está quase findando. Então, ele entrou para ficar com eles. Quando estava à mesa com eles, tomou o pão, deu graças, partiu-o e o deu a eles. Então os olhos deles foram abertos e o reconheceram, e ele desapareceu da vista deles. Perguntaram-se um ao outro: Não estavam ardendo os nossos corações dentro de nós, enquanto ele nos falava no caminho e nos expunha as Escrituras? Levantaram-se e voltaram imediatamente para Jerusalém.

Apresentação do PowerPoint:

Ali encontraram os Onze e os que estavam com eles reunidos, que diziam: "É verdade! O Senhor ressuscitou e apareceu a Simão! " Então os dois contaram o que tinha acontecido no caminho, e como Jesus fora reconhecido por eles quando partia o pão. Reflexão: Em uma ensolarada e poeirenta estrada da Palestina, Jesus aparece para dois homens que conversavam sobre Sua morte. Eram dois discípulos, moradores da pequena aldeia de Emaús, tristes e ansiosos pelo desfecho dos fatos daquele que acreditavam ser o Messias. A primeira coisa que nos chama a atenção aqui é que eles estavam indo para Emaús, sendo que deveriam permanecer em Jerusalém. Jesus confirma isso no versículo 49 do capítulo 24 de Lucas após se reencontrar com eles e com os 11.

Apresentação do PowerPoint:

(E eis que sobre vós envio a promessa de meu Pai; ficai, porém, na cidade de Jerusalém, até que do alto sejais revestidos de poder.) Muitas vezes também agimos da mesma forma. Estamos tão próximos do caminho certo, mas não andamos por ele. Abandonamos o lugar onde deveríamos aguardar o cumprimento da promessa do Cristo e trilhamos outro caminho simplesmente porque não cremos. Outro detalhe: eles andaram com Jesus por pelo menos 3 anos, viram Ele ressuscitar mortos, dar vista à cegos, fazer paralíticos andar, perdoar pecados, realizar todo tipo de maravilhas, viram Ele pregar sermões maravilhosos! Mas não reconheceram Jesus. E sabe porquê? Eles ainda não tinham tido uma experiência verdadeira com Jesus. A incredulidade impediu que eles O reconhecessem. Estavam tristes.

Apresentação do PowerPoint:

(Que palavras são essas que, caminhando, trocais entre vós, e por que estais tristes? Versículo 17). Muitos se encontram exatamente nessa situação. Conhecem Jesus apenas de ouvir falar, mas não tiveram uma experiência pessoal com Jesus. Ainda estão incrédulos. Estão tristes. Ainda não veem Jesus como Ele realmente é, ou seja, ainda não O conhecem. Ao responder o questionamento de Jesus, sobre o que estavam conversando, eles demonstram que além de não O conhecerem, também não tinham conhecimento de si. Muitas vezes nosso maior erro é não se conhecer realmente como nós somos. Nós somos pecadores, falhos e não temos nenhum mérito em nós mesmos. Aqueles dois homens depositaram suas esperanças em algo que Jesus não veio fazer. Em algo que Jesus não tinha prometido.

Apresentação do PowerPoint:

Achavam que Ele iria libertar a nação judaica da sujeição Romana. Jesus tinha algo profundamente maior e melhor para eles, o perdão dos pecados e a vida eterna, mas eles estavam com seus olhos voltados para algo passageiro e efêmero. Ao dizer: “E hoje é o terceiro dia desde que tudo isso aconteceu”, eles demostram que não criam no que estava escrito. Os judeus tinham uma crença de que a alma deixava o corpo no 3º dia, ou seja, se algo não tinha acontecido até ali, não ia acontecer mais. Tudo aquilo sobre o que seus chamados estavam alicerçados ruíra de forma que estes discípulos decidiram recomeçar as suas vidas em outro lugar. Isso tudo os deixou decepcionados. Essa mesma atitude se repete em nossos dias. Pessoas que buscam a Deus não pelo que Ele é, mas porque querem a resolução de seus problemas.

Apresentação do PowerPoint:

Querem restaurar seus casamentos, querem cura para suas doenças físicas e da alma, querem uma casa, um carro, querem resolver seus problemas financeiros, querem tudo! Querem a benção de Deus, mas não o Deus da benção! E ainda querem do jeito que eles imaginam! E como se não bastasse, não creem realmente em Deus. Em algumas versões Jesus os chama de néscios, que significa tolo ou sem discernimento. Então Jesus disse-lhes: Vocês não estão a ser sensatos! É assim tão difícil crer em tudo o que os profetas escreveram nas Escrituras? 26- Não foi claramente predito por eles que o Cristo teria de sofrer todas estas coisas antes de entrar na sua glória? 27- E fez-lhes compreender as Escrituras, começando com os livros de Moisés e dos profetas, explicando o que esses textos diziam a seu respeito.

Apresentação do PowerPoint:

Apesar de eles conhecerem as profecias bíblicas a respeito de Jesus não conseguiram entender que a Cruz e o sofrimento faziam parte da trajetória de Jesus. A maior história da humanidade estava se desenrolando debaixo do nariz deles, mas eles não estavam discernindo, não estavam entendendo. Quantas pessoas agem igualmente hoje em dia, mesmo tendo conhecimento da verdade, não conseguem discernir e estão totalmente apáticas e continuam sem entender que Jesus é o caminho. Só quando Jesus partiu o pão é que os olhos deles foram abertos. Eles lembraram dos momentos que presenciaram, onde Jesus ceava e partia o pão com eles. Outra coisa que nos chama a atenção nessa história é que esses dois homens só tiveram a oportunidade de mudar de rota e de reconhecer a Jesus porquê tiveram 3 atitudes:

Apresentação do PowerPoint:

1ª – Convidaram Jesus para entrar na casa deles. 2ª – Deixaram Ele assumir a posição de anfitrião e celebrar a ceia. 3ª – Voltaram para Jerusalém correndo. PROVÁVEL HISTÓRICO Penso em Cleopas e o “anônimo” como discípulos que participaram direta ou indiretamente das grandes ações de Jesus. Penso neles como remanescentes daquele evento em que Jesus afirmou categoricamente que aquele que não comer da sua carne e beber do seu sangue não teria parte com Ele (João 6.52-68), depois de ouvir este discurso duríssimo, percebo que eles não abandonaram Jesus como tantos outros. Ao contrário, os vejo animados com aquele discurso, crendo na “restauração de Israel”.

Apresentação do PowerPoint:

Daí em diante eles teriam participado, embora não tão de perto como os doze, de várias ações de Jesus: curas, expulsões de demônios a ressurreição de Lazaro. Os vejo participarem dos muitos encontros realizados por Jesus, e isto não lhes era um peso. Percebo suas fisionomias mudarem, a alegria e afirmação se tornam em incredulidade. Após a morte de Jesus, os vi incrédulos. – E aí Cleopas , o que tu achas disso tudo? Perguntou-lhe o discípulo anônimo. Ele responde tristemente: – Acabou! Eu nunca vi um morto ressuscitar a si mesmo! Eu vou embora. O que farei aqui? Não é agora que Israel será redimida, foi tudo uma ilusão, um sonho. Acabou! Eu vou para Emaús e você?

Apresentação do PowerPoint:

– Eu vou contigo. Você tem razão. Foi tudo um sonho e já acabou. Em desobediência flagrante a ordem do Cristo (Deveriam ter ido para a Galileia, Mateus 28.5-7), eles voltam para Emaús. Eles devem ter voltado para as suas casas, já que é em uma casa em Emaús que eles recebem a Jesus, e a pratica dos discípulos nos dias em que ficaram sem saber o que fazer, foi cada um voltar para o seu oficio anterior. PONTOS A DESTACAR DE CLEOPAS E DO “ANÔNIMO” É certo que eles não estavam entre os onze. Não eram do grupo mais próximo a Jesus. Deveriam fazer parte dos 120 (Atos 1.15). Cleopas , ao falar de Jesus, o apresenta como “profeta” e demonstra pouco ou nenhum entendimento do Seu real propósito. Suas esperanças estavam ligadas a redenção política de Israel em relação a Roma.

Apresentação do PowerPoint:

Jesus ao falar de si mesmo se apresenta como Cristo e os mais íntimos tinham a mesma revelação dele (Lucas 9.18-20). Cleopas não tinha a mesma visão do Mestre. CONCLUSÃO: A história dos discípulos de Emaús sempre nos atrai para leitura e a busca da compreensão do texto. Este episódio não quer determinar para nós com exatidão o nome dos dois discípulos que retornam para suas casas depois dos acontecimentos de Jerusalém. O texto quer nos mostrar que Jesus está vivo, e eles foram lentos na compreensão, caminharam com Jesus o reconhecendo apenas pela maneira de abençoar o pão e reparti-lo. Pare para pensar: Por qual destes dias você está passando? Está em choque, com uma pontinha de esperança ou já caiu na decepção e no desespero?

Apresentação do PowerPoint:

Qualquer um que seja o seu dia, Jesus está se achegando a você nesta hora. Ele toca nas suas feridas, ele toca na sua decepção, ele quer mudar sua visão do mundo e das coisas, deixe Jesus mexer dentro de você. Jesus caminha conosco, todos os dias. E se essa recíproca fosse uma constante, o mundo seria um lugar melhor para se viver, os corações cumpririam de fato o maior de todos os mandamentos de amar a Deus e ao próximo. Quanta verdade há nesses acontecimentos ocorridos a caminho de Emaús! Os dois homens a caminho da aldeia, tinham um ao outro para confidenciarem sobre desilusões com a vida, mas não consideram o consolo que estava lado a lado com eles, sequer percebem que era Jesus quem caminhava com eles. Quem de nós um dia já não esteve nesse caminho de Emaús, lamentando, murmurando, desacreditando que Deus é socorro presente?

Apresentação do PowerPoint:

Muita Paz! Visite o meu Blog: http://espiritual-espiritual.blogspot.com.br A serviço da Doutrina Espírita; com estudos comentados, cujo objetivo é levar as pessoas a uma reflexão sobre a vida, buscando pela compreensão das leis divinas o equilíbrio necessário para uma vida feliz. Leia Kardec! Estude Kardec! Pratique Kardec! Divulgue Kardec! O amanhã é sempre um dia a ser conquistado! Pense nisso! Visite também o meu Site: compartilhando-espiritualidade.webnode.com Agora, Compartilhando Espiritualidade formou um Grupo para troca de mensagens. Compartilhando-espiritualidade@googlegroups.com

authorStream Live Help