Sonho de um Z� - Kaminhant das Vidas

Views:
 
     
 

Presentation Description

No description available.

Comments

Presentation Transcript

Slide 1:

Eu sonhei que...

Slide 2:

Era uma criança... E com outra criança, Caminhava – mãos dadas

Slide 3:

E por onde andávamos Despidos de farda Nos acompanhava Um Anjo da Guarda

Slide 4:

Percorremos os mils mundos Dos Uni_Versos di_Versos Sempre em busca – sem dor – À procura do amor

Slide 5:

E nos mundos e fundos Vimos Paz e horrores Vimos a escuridão E Arcos-Iris em cores

Slide 6:

Percebemos então Quanto o nosso mundinho Perante os Universos É frágil... pequenininho

Slide 7:

Falamos com as estrelas E Planetas insabidos E com as Nebulosas Nos vimos envolvidos

Slide 8:

Nos espaços - dos ares - Nós vimos a esperança Nos mils mundos presente Ao nascer uma criança

Slide 9:

De repente... Um vazio – Feito de escuridão Foi tudo o que sentimos De mãos dadas – ou não...

Slide 10:

Me senti – um bebê Choroso e ultrajado Com minha vida – em jogo – Nas mãos de um soldado

Slide 11:

E nesta relação De um mundo de horrores Onde morre – se mata Predado e predadores

Slide 12:

Vi em fila – Planetas Com o destino da guerra Perguntei – Onde vão? Responderam: - Pra Terra

Slide 13:

Novamente o vazio Toma conta do espaço E eu mesmo pensando: - E agora... O que faço?

Slide 14:

Já na Terra uma Avó Pela vida – enrugada Chora a morte do filho Quase desesperada...

Slide 15:

Uma criança-menina Encolhida em prantos Os pais mortos – inertes – Encostados num canto

Slide 16:

Até quando – até quando Eu murmuro chorando Vamos ter tantas guerras Os semelhantes – matando!

Slide 17:

E a criança com fome De barriga vazia À espera da morte Que virá qualquer dia

Slide 18:

E aquelas crianças Que das vidas esquecidas São da guerra – alvos fáceis Que das balas perdidas

Slide 19:

Até quando – até quando Eu fico murmurando!

Slide 20:

As lágrimas que meu rosto Fizeram bem molhado De repente se transformam E eu me sinto mudado Uma Mão me segura E do meu lado não sai E eu sinto a segurança Pois que é a mão do PAI...

Slide 21:

Que me mostrou a estrada Que me mostrou a luz Que morreu por mim mesmo Que aqui chamam Jesus...

Slide 22:

Me dizendo: - Acredite! Confie em mim – tenha fé! Foi quando acordei Com alguém chamando: Zé!

Slide 23:

Então olhei para os mundos e não mais vi a dor Vi almas abraçadas Vi o triunfo do Amor !

Slide 24:

Foi então que percebi Que eu sou a esperança Sinônimo de amor Com o nome de “Criança”!

Slide 25:

formatação e autoria de Zeca Feliz = josé de avelar

authorStream Live Help