A sociedade europeia nos séculos IX a XII

Views:
 
Category: Education
     
 

Presentation Description

No description available.

Comments

By: 1015gigi (69 month(s) ago)

pode enviar para mc_falves@hotmail.com, por favor!

By: pedroski1 (86 month(s) ago)

Pode enviar para fcpedro_afonso@hotmail.com, por favor?

By: adrianosoares (86 month(s) ago)

Poderia enviar para adrianos759@gmail.com

By: BMW730D (99 month(s) ago)

Boa tarde. Se pode-se mandar-me este PowerPoint ficaria-lhe muito agradecido. Se poder o meu e-mail é: jorge.abreu@hotmail.com

Presentation Transcript

Slide 1:

A sociedade europeia nos séculos IX a XII

Slide 2:

Clero, grupo social rico e de grande prestígio

Slide 3:

Na sociedade medieval, o Clero constituía um grupo social de força e prestígio:  Possuía terras , donde tirava grandes riquezas;  Gozava de muitos privilégios e isenções de ordem judicial e fiscal  Constituía o grupo mais culto , pois os seus membros:  Copiavam manuscritos  Escreviam livros  Dirigiam escolas O papel do clero

Slide 4:

A Nobreza, grupo social privilegiado

Slide 5:

Tal como o clero , a nobreza era uma poderosa força da sociedade medieval.  A principal ocupação era a guerra.  Os senhores para estarem bem preparados para a guerra realizavam: Torneios Justas Caçadas  Envolviam-se ainda em guerras privadas com outros senhores Como forma de resolver:  Conflitos;  E de aumentar o seu poder e riqueza.

Slide 6:

A Igreja tentou controlar o espírito guerreiro da Nobreza:  Proibindo ataques a indefesos ( Paz de Deus );  Impedindo ataques em certas épocas do ano, Páscoa e Natal ( Tréguas de Deus );  Criando , no século XII, a Cavalaria ;  Orientando o espírito guerreiro da Nobreza para as Cruzadas .

Slide 7:

E Húngaros Normandos No século X... Devido à insegurança vivida na Europa Ocidental provocada pelos ataques dos: A Nobreza aumentou os seus poderes : Exército próprio; Aplicação da justiça; Lançamento de impostos; Cunhagem da moeda. Muçulmanos

Slide 8:

O povo, as suas ocupações

Slide 9:

Com as invasões bárbaras… As populações refugiam-se nos campos ; O comércio e o artesanato decaíram. E a agricultura tornou-se a ocupação de quase toda a gente. Por isso, os camponeses que viviam na dependência dos senhores – constituíam a maioria da população .

Slide 10:

 Também os artesãos  E os mercadores Faziam parte do povo

Slide 11:

Domínio senhorial e dependência dos camponeses

Slide 12:

O senhorio, a terra do senhor Na Europa dos séculos IX a XII , a terra constituía a principal fonte de riqueza . As terras pertenciam, em grande parte: - À Igreja (mosteiros, bispados); - À Nobreza . Senhorios OU Domínios Senhoriais

Slide 13:

Senhorios OU Domínios Senhoriais Eram constituídos por duas partes distintas: 1 – A Reserva  Explorada directamente pelo senhor , através de servos e camponeses  Onde se situava a casa senhorial ou o castelo e as instalações agrícolas Celeiros Estábulos Oficinas 2 – Os Mansos (ou casais, em Portugal)  Terras arrendadas pelo senhor aos camponeses para exploração… … e m troca de uma parte da produção sob a forma de rendas ou de trabalho gratuito .

Slide 14:

Os domínios senhoriais abrangiam ainda:  B osques ou florestas  P astagens  B aldios  M oinhos  F ornos Todos pertencentes ao senhor .  L agares

Slide 15:

Entre os senhores e os camponeses estabeleciam-se uma série de obrigações : Senhores Direito a explorar parcelas dos seus domínios (mansos ou casais) Guardar parte da produção Davam protecção em caso de ataques militares (concediam aos camponeses) As relações entre senhores e camponeses

Slide 16:

Camponeses Pagamento de rendas Pagamento de corveias Trabalho gratuito , durante certos dias da semana, nas terras do senhor Pagamento de banalidades (deviam ao senhor) Pagas em géneros e correspondentes a uma parte da colheita Utilização dos fornos , dos moinhos e lagares do senhor mediante o pagamento de parte do produto obtido.

Slide 17:

Para além destas obrigações, os camponeses estavam ainda sujeitos:  A outros encargos;  E ao pagamento de multas e castigos , pois o direito de justiça cabia ao senhor.

authorStream Live Help