AR Vs AU

Views:
 
Category: Entertainment
     
 

Presentation Description

No description available.

Comments

By: ana346179 (49 month(s) ago)

poderia me disponibilizar o download desde arquivo? Att.

Presentation Transcript

ÁREAS DE FIXAÇÃO HUMANA:

ÁREAS DE FIXAÇÃO HUMANA Áreas rurais Vs áreas urbanas

OS CRITÉRIOS UTILIZADOS NA DEFINIÇÃO DE CIDADE:

OS CRITÉRIOS UTILIZADOS NA DEFINIÇÃO DE CIDADE Critério demográfico  - valoriza o número de habitantes e/ou a densidade populacional, definindo até que ponto as aglomerações populacionais são consideradas cidades (contras: alguns aglomerados suburbanos têm número suficiente para ser cidade mas são como dormitórios logo não existem funções). Critério funcional  - valoriza a influência exercida pela cidade sobre as áreas envolventes e ao tipo de actividades a que a população se dedica. Critério jurídico-administrativo  - aplica-se às cidades definidas por decisão legislativa (exemplos: capitais de distrito e as cidades criadas por vontade régia).

OS CRITÉRIOS EM PORTUGAL:

OS CRITÉRIOS EM PORTUGAL Cidade é uma área designada como tal por meio de leis (variando consoante a lei de cada país). Em Portugal cidade é definida pela Lei nº 11/82 : Uma povoação só pode ser elevada a cidade se tiver: Mais de oito mil eleitores , em um aglomerado populacional urbanizado contínuo . Pelo menos metade dos seguintes equipamentos colectivos : Instalações hospitalares com serviço de permanência, farmácias , corporação de bombeiros , casa de espectáculos e centro cultural , museu e biblioteca , instalações de hotelaria , estabelecimentos de ensino preparatório e secundário , estabelecimentos de ensino primário e infantários , transporte público e/ou parques ou jardins públicos . Ou , caso se alegue " importantes razões de natureza histórica, cultural e arquitectónica ".

AS CIDADES MAIS ANTIGAS DE PORTUGAL:

AS CIDADES MAIS ANTIGAS DE PORTUGAL

O FUNCHAL…Reinado de D. Manuel II:

O FUNCHAL…Reinado de D. Manuel II

As duas mais recentes cidades de Portugal:

As duas mais recentes cidades de Portugal http://pt.wikipedia.org/wiki/Anexo:Lista_de_cidades_em_Portugal_por_data_de_cria%C3%A7%C3%A3o

Como surgiram as cidades:

Como surgiram as cidades http://www.slideshare.net/lucasdeg/o-surgimento-das-cidades http://www.slideshare.net/lfwgeografia/geografia-urbana-origem-e-crescimento-das-cidades

Áreas metropolitanas:

Áreas metropolitanas Metrópole é um termo que pode designar a cidade principal ou capital de um determinado país ou alguma cidade que, por algum motivo, exerce influência (cultural, social, económica ) sobre as demais cidades da região metropolitana. Pode designar, também, de forma oficial, a cidade principal de um conjunto de cidades que encontram-se unidas geograficamente. A esse processo de junção das cidades devido ao crescimento horizontal das mesmas, dá-se o nome de “ conurbação ”. E à região onde ocorre a conurbação, chama-se de “ região metropolitana ”. 

As megalópolis:

As megalópolis Conjunto de regiões metropolitanas, cujo crescimento urbano acelerado leva o contato da área de influência de umas com as outras. As megalópoles são formadas pela conurbação de cidades populosas e com alto nível de urbanização.  Exemplo: faixa que se estende pela costa norte-americana desde Boston a Washington e compreende Nova York, Filadélfia e Baltimore, constituindo a maior megalópole do mundo. O termo megalópole foi usado pela primeira vez na década de 1960, pelo geógrafo Jean Gottmann , no livro "Megalópole, a urbanização na costa noroeste dos Estados Unidos".

Caraterísticas das megalopolis:

Caraterísticas das megalopolis Elevada concentração populacional; Expressivo fluxo de habitantes entre os cidadãos das cidades que formam a megalópole; Alto nível de integração econômica entre as cidades; Forte circulação de mercadorias e serviços entre as cidades; Sistemas de transporte que integram as diversas regiões das cidades; Formação de polos (industriais, comerciais e residências) que atraem moradores e investimentos privados; Presença de processo de conurbação entre as cidades; Extensa oferta de produtos e serviços .

PRINCIPAIS MEGALOPOLIS DO MUNDO: 2003:

PRINCIPAIS MEGALOPOLIS DO MUNDO: 2003

PRINCIPAIS MEGALOPOLIS DO MUNDO: 2011:

PRINCIPAIS MEGALOPOLIS DO MUNDO: 2011

As maiores megalopolis do planeta: Bos-wash:

As maiores megalopolis do planeta: Bos-wash Boston, Nova Iorque, Filadélfia, Baltimore e Washington 50 milhões habitantes

As maiores megalopolis do planeta:

As maiores megalopolis do planeta Tóquio, Osaka e Nagoia 45 milhões de habitant .

As maiores megalopolis do planeta:

São Paulo e Rio de Janeiro 48 milhões de habitant . As maiores megalopolis do planeta

As maiores megalopolis do planeta:

As maiores megalopolis do planeta Banana Azul: Liverpool  a  Milão Banana Dourada: Múrcia a Génova

As maiores megalopolis do planeta:

As maiores megalopolis do planeta Califórnia do Sul Localização:  As Califórnias População: cerca de 24 milhões de habitantes; Los Angeles  a  Tijuana . ChiPits Localização: ao norte dos  Estados Unidos , na  região dos Grandes Lagos ; População: ligeiramente inferior à de Bos-wash ; Chicago ,  Pittsburgh ,  Cleveland ,   Detroit ; Delta do   Rio Amarelo  e  Mar de Bohai Localização: litoral da  China ; População: cerca de 23 milhões de habitantes; Tangshan ,  Tianjin  e  Pequim . Delta do  Rio Azul Localização: litoral da  China ; Nanquim  e  Xangai .

As maiores megalopolis do planeta:

Delta do  Rio das Pérolas Localização: litoral sul da  China ; População: mais de 60 milhões de habitantes; Macau ,  Cantão ,  Hong kong ,  Foshan , Shenzhen  e  Dongguan . Golfo da Finlândia Localização:  Norte da Europa ;   São Petersburgo ,  Helsinque  e  Talim . Planície Indo-Gangética Localização: norte do  sul da Ásia ; Metrópoles abrangentes:  Délhi ,  Varanasi ,  Calcutá  e  Daca . Renana 10 Localização: Europa ocidental, junto ao vale do  rio Reno ; População: cerca de 33 milhões de habitantes; Amsterdã o,  Düsseldorf ,  Colônia ,  Bonn   e Stuttgart As maiores megalopolis do planeta

Caraterísticas das cidades pelo mundo:

Caraterísticas das cidades pelo mundo

O ritmo de crescimento das cidades:

O ritmo de crescimento das cidades Até as últimas décadas, o fenómeno das megalópoles e das megacidades estava restrito aos países desenvolvidos, especialmente na Europa e na América do Norte. Recentemente , cidades de países emergentes têm crescido de forma anormal, constituindo imensas e caóticas aglomerações urbanas, chegando às vezes, ao  status de megalópole. Essas cidades localizam-se sobretudo na  Ásia , embora existam exemplos na  África ,  América Central  e  América do Sul .

Crescimento das cidades nos países desenvolvidos:

Crescimento das cidades nos países desenvolvidos Nos países mais desenvolvidos , como os da Europa ocidental, América do Norte e o Japão, a urbanização processa-se, hoje, a ritmo moderado , encontrando-se a rede urbana desenvolvida de forma a evitar a concentração de população num único centro urbano. No entanto, existem cidades que concentram um elevado número de habitantes como é o caso de Nova Iorque, Londres ou Paris. Além do crescimento das cidades, deu-se também uma expansão das áreas suburbanas, sendo difícil distinguir os limites de uma cidade. Assim, tornou-se mais habitual falar de aglomerações urbanas que, em muitos casos, envolvem mais do que uma cidade. A cidade de Nova Iorque, na  década de 1950,  era a maior aglomeração do planeta com 12 463 000 de habitantes. Atualmente , a cidade apresenta um ritmo de crescimento lento, quase nulo, com cerca de 16,6 milhões de habitantes. A 2.ª maior aglomeração era igualmente de cidades de países desenvolvidos: como Londres, Paris  e Tóquio. Tóquio , a capital  japonesa, junto a Yokohama  e Kawasaki, soma hoje 34,2 milhões de habitantes — número comparável à população do Canadá, na América do Norte —, contra os 7 milhões do início da década de 1950.

PowerPoint Presentation:

Nos países em desenvolvimento , devido às dificuldades sentidas nos campos, o êxodo rural leva à concentração de um elevado número de indivíduos nas cidades, como é o caso do Rio de Janeiro, São Paulo ou Bombaim. Actualmente, é nestes países que se verificam as maiores taxas de urbanização. A cidade indiana de Bombaim, por exemplo, protagonizou um fabuloso e desordenado crescimento que a fez atingir a marca de 20 milhões de habitantes (na aglomeração urbana ).  Estima-se que até 2020 irá ter uma população de 28,5 milhões de pessoas , sendo assim o segundo maior núcleo populacional do globo terrestre .  Outra grande cidade, digna de ser citada, é a Cidade do México , atualmente a quarta maior do mundo, com cerca de 20,1 milhões de habitantes na região metropolitana.

A estrutura interna das áreas urbana: como se organizam as áreas urbanas?:

A estrutura interna das áreas urbana: como se organizam as áreas urbanas? De um modo geral, as cidades organizam-se em diferentes sectores, cada um com características e funções específicas – as denominadas áreas funcionais . As áreas funcionais que compõem a cidade são: centro histórico – corresponde ao local mais antigo da cidade e onde predominam monumentos e edifícios de valor historio e interesse turístico. centro (baixa ou CBD – Central Business District ), a área de maior acessibilidade, corresponde ao centro de negócios e de decisão da cidade. Aqui localizam-se as actividades económicas mais importantes (bancos, seguradoras…) e os serviços administrativos (Câmara Municipal, finanças…), que se caracterizam pela sua modernidade e pela dimensão e densidade dos seus edifícios. área residencial – ocupa a maior parte do espaço da cidade. As áreas residenciais localizam-se tendencialmente nas áreas mais periféricas da cidade e são, geralmente, organizadas de acordo com o nível económico dos moradores. área industrial – situada em áreas periféricas e junto a importantes eixos de circulação da cidade, correspondem aos locais de localização de unidades industriais e das infra-estruturas necessárias .

Áreas funcionais:

Áreas funcionais A localização das áreas funcionais é influenciada sobretudo pelo custo dos terrenos, dos imóveis e das rendas. Este, de um modo geral, diminui à medida que aumenta a distância ao centro que, quase sempre, corresponde a uma área antiga da cidade, individualizando-se principalmente pela importância das funções que nele se concentram: o comércio e os serviços especializados; os centros de decisão da administração pública – ministérios, tribunais superiores, etc.; as sedes de bancos, de companhias de seguros e de muitas outras empresas

Tipos de Cidade: quanto à função predominante:

Tipos de Cidade: quanto à função predominante Todas as cidades desempenham diversas funções. Porém, em inúmeras situações, uma delas destaca-se, em relação às outras. Ou, assume a função responsável pelo surgimento da cidade. As funções podem mudar, consoante a evolução da cidade.

Cidades com função residencial:

Cidades com função residencial Vila Nova de Gaia (Área Metropolitana do Porto) e Amadora (Área Metropolitana de Lisboa). Função residencial Função Comercial Função Industrial Função Financeira Vila Nova de Gaia Amadora Paris, Nova Iorque, Milão Munique, Turim, Berna, Matosinhos, Barreiro Tóquio, Nova Iorque Função Religiosa Função Administrativa Função Cultural Função Defensiva Meca, Vaticano, Fátima, Jerusalém Lisboa, Bruxelas, Haia Oxford,  New Haven (Universidade de Yale ), Cambridge (Universidade de Harvard) Gibraltar, Guimarães, Óbidos.

Morfologia urbana: tipos de plantas:

Morfologia urbana: tipos de plantas No estudo da cidade, é importante analisar a morfologia urbana, ou seja, a forma como as ruas, praças e edifícios se organizam. A análise da morfologia urbana é feita a partir das plantas das cidades. Entre os vários tipos de traçados urbanos, destacam-se três: o traçado irregular, o traçado radioconcêntrico e o traçado ortogonal

PLANTA IRREGULAR:

PLANTA IRREGULAR

PowerPoint Presentation:

PLANTA IRREGULAR

PowerPoint Presentation:

Traçado típico das cidades muçulmanas. Ruas com traçado incoerente e sem organização, muito estreitas e tortuosas, terminam, por vezes, em becos e pátios interiores (sem saída). Existência de escadarias. Vantagens : - A casa é privilegiada relativamente à rua (o que origina ruas irregulares). - Maior conforto climatérico (em climas quentes). Desvantagens: - Adapta-se muito mal às necessidades dos transportes modernos. - Adapta-se muito mal a trabalhos de engenharia. PLANTA IRREGULAR

PLANTA RADIOCONCÊNTRICA:

PLANTA RADIOCONCÊNTRICA

PowerPoint Presentation:

PLANTA RADIOCONCÊNTRICA

PowerPoint Presentation:

Com origem nas cidades medievais fortificadas. Ruas conformes ao terreno quase sempre acidentado (elevado, com colinas). As ruas mais importantes partem do centro e dirigem-se radialmente para as portas das muralhas. As ruas secundárias em círculo à volta do centro, ligam as primeiras entre si. Vantagens: -Facilidade em se chegar ao centro a partir da periferia. -Adapta-se bem aos sítios com relevo, onde as ruas seguem as curvas de nível. Desvantagens: - Adapta-se mal às necessidades dos transportes modernos. - Forte assimetria entre a periferia e o centro. PLANTA RADIOCONCÊNTRICA

PLANTA ORTOGONAL:

PLANTA ORTOGONAL

PowerPoint Presentation:

PLANTA ORTOGONAL

PowerPoint Presentation:

Inspira-se nas plantas das antigas cidades romanas. Ruas rectilíneas com cruzamentos a formar ângulos rectos. O edificado agrupa-se em quarteirões. Vantagens: - Adapta-se às necessidades dos transportes modernos. - Permite um melhor aproveitamento de todos os terrenos e facilidade nos trabalhos de engenharia. Desvantagens: - Ruas longas e sem escala humana. - Aparecimento de corredores de vento. PLANTA ORTOGONAL

Problemas das cidades: nos equipamentos e infra-estruturas:

Problemas das cidades: nos equipamentos e infra-estruturas Com o crescente aumento das populações urbanas, as infraestruturas e os equipamentos construídos rapidamente ficam ultrapassados, não conseguindo satisfazer as necessidades das populações. Assim, surgem vários problemas como: Falta ou sobrelotação dos equipamentos urbanos, como escolas, hospitais, transportes públicos...; Falta de infraestruturas : de habitação condigna, de saneamento básico (esgotos, água canalizada), dificuldades no fornecimento de eletricidade , …; Congestionamentos de trânsito, morosidade nas deslocações e dificuldades de estacionamento. Estes problemas originam stress e perdas de tempo à população urbana.

Problemas das cidades: os sociais:

As cidades não conseguem alojar nem empregar todas essas pessoas que nela desejam residir e que procuram na cidade a "ilusão" duma vida melhor. Assim, surgem vários problemas como: O  desemprego e subemprego; A pobreza; A criminalidade (assaltos, tráfico de droga…), a prostituição, a delinquência juvenil, o alcoolismo, que conduzem a situações de insegurança; Falta de habitação, levando à proliferação de bairros de lata; Conflitos sociais resultantes da grande diversidade étnica e das desigualdades sociais. Problemas das cidades: os sociais

Problemas das cidades: os ambientais:

Ao nível do ambiente podem definir-se os seguintes problemas: A poluição atmosférica originada pela intensa circulação rodoviária e por parte de algumas indústrias; A poluição sonora e visual; A poluição sólida provocada pelos lixos urbanos (domésticos, industriais e hospitalares). Os lixos urbanos apresentam um duplo problema: retirá-los das vias públicas de modo a mantê-las limpas e dar destino (correcto) às centenas de toneladas produzidas diariamente por uma cidade. A poluição líquida provocada pelos efluentes urbanos e industriais (esgotos) que, frequentemente, poluem os cursos de água. Problemas das cidades: os ambientais

Soluções possíveis para atenuar os problemas das cidades:

Soluções possíveis para atenuar os problemas das cidades Planeamento urbanístico  que estabeleça regras para a expansão das cidades e que defina a localização de espaços verdes, áreas residenciais, comerciais, de lazer, industriais, etc. Substituição dos “ bairros de lata” por construções adequadas. Melhoria dos transportes públicos em rapidez, conforto e frequência. Construção de vias rodoviárias e ferroviários que circundem a cidade e que desviem o trânsito do seu interior .

PowerPoint Presentation:

 Construção de parques de estacionamento subterrâneos nas entradas e no interior das cidades (o que associado a uma boa rede de transportes coletivos restringe o número de automóveis no centro das áreas urbanas). Combate à poluição através de: - Utilização de combustíveis menos poluentes (gasolina sem chumbo, GPL, híbridos); - Construção de ETARS (estações de tratamento de águas residuais); - Construção de estações de tratamento de lixos, onde se procede à separação dos resíduos sólidos para posterior reciclagem Construção de aterros sanitários; - Utilização de filtros nas chaminés das fábricas e a proibição da implantação de indústrias poluentes no interior das cidades; - Aplicação do princípio do poluidor-pagador ; - Aplicação de multas a quem não respeitar a legislação ambiental.

Paisagens rurais versus paisagens urbanas:

Paisagens rurais versus paisagens urbanas

Diferentes, mas pouco:

Diferentes, mas pouco Nas áreas mais desenvolvidas do Mundo é cada vez mais difícil separar o espaço urbano e o espaço rural devido: ao desenvolvimento dos transportes, que aproximam a cidade e o campo; aos meios de comunicação, que divulgam novos hábitos, ideias, valores…; à implantação de infra-estruturas e equipamentos, que permitem usufruir de comodidades características da cidade. Estas alterações no meio rural têm convidado a uma mudança. Assim, os rurais adoptam modos de vida urbanos e alguns urbanos preferem o campo para residir, o que conduz ao fenómeno de rurbanização .

authorStream Live Help