Avaliação da sequelas da anca

Views:
 
Category: Education
     
 

Presentation Description

Apresentação ao IV congresso de Medicina Legal

Comments

Presentation Transcript

PowerPoint Presentation:

AVALIAÇÃO DAS SEQUELAS DA ANCA Mamede Albuquerque IV CONGRESSO LUSO- ESPANHOL DE AVALIAÇÃO DO DANO CORPORAL

PowerPoint Presentation:

1. Anatomo-fisiologia da anca 2. Algumas considerações sobre o exame médico na avaliação do dano corporal nas sequelas das lesões da anca 3. Algumas considerações sobre as principais lesões da anca 4. Exames complementares 5. Estudo funcional global das sequelas da anca 6. Padrões do dano e sua valorização 6.1 - Nexo de causalidade 6.2 - Quantum doloris 6.3 - Dano estético 6.4 - I.P.P 6.5 - Dano futuro 6.6 - Prejuízo profissional 6.7 - Prejuizo de afirmação pessoal S U M Á R I O

PowerPoint Presentation:

Mobilidade: - Todos os movimentos conservados ou quando a soma das mobilidades obtidas atingem ou ultrapassam os 260 o ........................................................... 6 pontos. - Mobilidade entre os 160 e 260 o .......................................................................... 5 pontos. - Mobilidade entre os 100 e 160 o .......................................................................... 4 pontos. - Mobilidade entre os 60 e 100 o ............................................................................ 3 pontos. - Mobilidade entre os 30 e 60 o ............................................................................... 2 pontos. - Anquilose da anca em boa posição................................................................... 1 ponto. - Anquilose da anca em má posição..................................................................... 0 pontos.

PowerPoint Presentation:

Dor - Ausência de dor ............................................................................ 6 pontos. - Dores ligeiras e intermitentes . ................................................... 5 pontos. - Dores depois da marcha .............................................................. 4 pontos. - Dores vivas mas toleráveis ........................................................... 3 pontos. - Dores à marcha, dificultando toda a actividade ........................ 2 pontos. - Dores vivas dificultando o sono ................................................... 1 ponto. - Dores vivas e contínuas ................................................................ 0 pontos.

PowerPoint Presentation:

Estabilidade (marcha): - Marcha normal ........................................................................... 6 pontos. - Marcha sem bengala ou muleta, mas ligeira claud.. ............... 5 pontos. - Marcha limitada mas sem bengala ou muleta .......................... 4 pontos. - Marcha limitada com uma bengala ou muleta ......................... 3 pontos. - Marcha com duas muletas .......................................................... 2 pontos. - Marcha com muletas axilares ..................................................... 1 ponto. - Marcha impossível ....................................................................... 0 pontos.

PowerPoint Presentation:

6.1

PowerPoint Presentation:

6.2 - Qualificação do quantum doloris Ligeiro - Sofrimento ainda pouco significativo. Dor pós-traumática assinalável mas fugaz, ou dor continuada mas ligeira. Neste grupo estão representadas as lesões osteoarticulares mais simples tais como as bursites e periartrites traumáticas As imobilizações não envolveram grande incomodidade. Os cuidados de pensos, quando os houve, foram extremamente simples. Registou-se uma ausência total de qualquer complicação ou vicissitude de evolução. Moderado - Dor moderada que participa na incapacidade ou justifica o emprego esporádico de analgésicos. Fracturas: do rebordo acetabular ou parcelares do trocanter . Neste grau as imobilizações envolveram uma incomodidade moderada para o examinado. Os pensos foram simples e pouco prolongados. Não ocorreu qualquer complicação ou vicissitude significativa.

PowerPoint Presentation:

6.2 - Qualificação do quantum doloris Médio - Dor inicial significativa ou dor mantida justificando o uso continuado de analgésicos durante menos de duas semanas. Fracturas do colo ou acetábulo e luxações da anca . As imobilizações, quando as houve, foram já prolongados e de incomodidade significativa. Considerável - Dor inicial muito intensa ou dor continuada exigindo analgésicos durante mais de quinze dias. Fracturas ou lesões articulares de complexidade e de carácter doloroso considerável ou, de uma forma geral, fracturas ou luxações expostas . Qualquer das situações consideradas nos parágrafos anteriores, em que surgiu atraso de consolidação, pseudartrose ou infecção . Imobilizações causando uma incomodidade notável. Pensos prolongados e incómodos.

PowerPoint Presentation:

6.2 - Qualificação do quantum doloris Importante - Dor intensa e persistente. Esfacelos do anca. Imobilizações causando incomodidade importante (osteotaxis complexas). Complicações locais tais como infecção grave, ou necrose avascular. Complicações gerais graves do tipo choque, embolia gorda , etc. Muito importante - Sofrimento insuportável ou dor exigindo estupefacientes. Desarticulações pela anca evoluindo com membro fantasma

PowerPoint Presentation:

6.3 Cicatrizes Dismetrias Angulações Rigidez Anquilose

PowerPoint Presentation:

6.4 - Quantificação do prejuízo anatomo-funcional Anquilose em boa posição .........................45 Anquilose em má posição........................50-60 Desarticulação.............................................90 Pseudartrose do colo...................................70 Girdlestone ..................................................70

PowerPoint Presentation:

COTAÇÃO de Merle d´Aubigné Taxa de I.P.P. 18 pontos (anca normal) 0% 16 a 17 pontos (resultado muito bom ou bom) 5% a 10% 14 e 15 pontos (resultado razoável) 15% a 25% 9 a 13 pontos (resultado sofrível e medíocre) 30% a 45% Menos de 9 pontos (mau resultado) 45% a 60%

PowerPoint Presentation:

O critério por nós actualmente utilizado na valorização pericial (Civil) de indivíduos com artropatia degenerativa da anca, portadores de prótese total é confrontar o exame funcional da anca, o aspecto radiográfico do implante e a idade do do doente para calcular taxa de incapacidade permanente parcial a atribuir. Sob o aspecto profissional as incompatibilidades entre o uso da prótese e o posto do trabalho são ponderadas cuidadosamente.

PowerPoint Presentation:

Mesmos nos casos que se apresentam excelentes à consolidação atribuímos, de acordo com a maioria dos médicos legistas, uma incapacidade anátomo-clínica de base provocada pela prótese. De facto, uma artroplastia total cimentada obriga o seu portador a submeter-se a controlos ortopédicos periódicos e a evitar esforços violentos ou microtraumatismos repetidos. Ao contrário de outros indivíduos normais ele é obrigado a uma profilaxia permanente da infecção e ao tratamento imediato de focos sépticos. Apresenta ainda uma fadiga muscular mais rápida.

PowerPoint Presentation:

Para todos os casos de doentes com idades inferiores 60 anos é incluída uma taxa de dano futuro. A sua importância, dentro dos valores máximo e mínino previstos varia com: 1- A idade - entre os 20 e 60 anos a compensação, em termos de dano futuro deverá ser inversamente proporcional à idade. 2- O tipo de prótese - de acordo com a durabilidade e funcionalidade previstas segundo a literatura médica, para o tipo de implante cimentado utilizado em cada caso concreto . 3- O aspecto radiográfico - a taxa de dano futuro deve ser estimada tendo em conta o aspecto radiográfico de ambos os componentes da prótese, do osso que suporta o implante e da orientação relativa dos diversos elementos protésicos.

PowerPoint Presentation:

Função profissional avaliada Execução das tarefas inerentes ao posto de trabalho Execução das tarefas inerentes ao posto de trabalho Exercício da profissão habitual Exercício de toda e qualquer outra profissão Compatibilidade entre as sequelas anatomo-funcionais e a função profissional Dor/disfunção/deformidade e posto de trabalho totalmente compatíveis Dor/disfunção/deformidade e posto de trabalho parcialmente compatíveis dor/disfunção/deformidade e profissão habitual incompatíveis dor/disfunção/deformidade incompatíveis com toda as profissões Conclusão É compatível com o exercício da profissão Exige esforços suplementares no exercício da profissão É impeditivo da profissão habitual embora compatível com outras profissões na área da sua preparação técnico-profissional É impeditivo da profissão habitual assim como de outras profissões na área da sua preparação técnico-profissional 6.6 - Qualificação do prejuízo profissional

authorStream Live Help