função poetica

Views:
 
Category: Others/ Misc
     
 

Presentation Description

No description available.

Comments

Presentation Transcript

Função poética : 

Função poética

Elementos da comunicação : 

Elementos da comunicação 1) Contexto - ou Referente – é o objeto sobre o qual se fala. É como se fosse a terecira pessoa da conversa, o assunto, por assim dizer. O contexto é relacionado à função referencial. Essa é de importância maior para nós, jornalistas, pois dá ênfase ao assunto, à tereceira pessoa, ao objeto, ou ao fato - enfim - o referente da comunicação. Ela será abordada com mais cuidado posteriormente.

Elementos da comunicação : 

Elementos da comunicação 2) Mensagem seria o conteúdo transmitido pelo emissor para o receptor. Ela é relacionada à função poética pois esta dá maior ênfase à forma e estrutura da mensagem. O poema é a forma literária que exprime melhor a função poética, porém esta não se encontra somente em versos. Outras formas de arte, textos e até mesmo a nossa fala ou slogans podem apresentar a função poética. Um exemplo notório abordado por Jakobson é o slogan político "I like Ike". Mesmo sem apresentar qualquer lirismo, o jogo de palavras e sons que esse texto encerra em sua estrutura caracteriza a função poética.

Elementos da comunicação : 

Elementos da comunicação 3) Remetente é aquele que emite a mensagem. A ele está associada a função emotiva. A função emotiva foca na impressão do remetente a respeito do que ele está comunicando. Esse busca, portanto, explicitar a sua carga emocional, o que ele sente (ou finge sentir), na comunicação. Essa função é caracterizada pelo uso abundante de interjeições. Um exemplo seria a frase "Oh! O gato fugiu!". O remetente busca, a partir do uso de interjeições e da entonação exprimir toda a angústia resultante da fuga do gato, a forma como a escapadela do felino afetou suas emoções, o modo como ficou abalado pela rebeldia do mascote.

Elementos da comunicação : 

Elementos da comunicação 4) Destinatário é aquele a quem a mensagem se destina. Ao destinatário está relacionada a função conativa. A forma mais pura dessa função se dá no vocativo e no imperativo. Quando se diz "Beba!" se dá uma ênfase maior ao destinatário (esse, a quem se exige que beba).

Elementos da comunicação : 

Elementos da comunicação 5) Canal ou Contato é, por assim dizer, a conexão física e psicológica entre os indivíduos engajados na comunicação. O canal está associado à função fática. Essa se caracteriza por procurar manter ou criar a ligação que permite que os indivíduos se comuniquem. São, muitas vezes, frases prontas, utilizadas rotineiramente de forma corriqueira. Quando se diz "olá, como vai?" não se quer realmente saber como a pessoa está, seu estado emocional, mas sim realizar esse primeiro contato que poderá eventualmente possibilitar a conversa.

Elementos da comunicação : 

Elementos da comunicação 6) Código é algo que os envolvidos na comunicação têm em comum, mesmo se o dominarem parcialmente. Aquela que foca no código é a função metalingüística. É o caso de um dicionário, por exemplo, utilizando o código para explicar o próprio, ou quando duas pessoas explicam conceitos uns aos outros, desvendando o código através dele mesmo.

A Função Poética da Linguagem : 

A Função Poética da Linguagem Função poética A linguagem exerce função poética quando valoriza o texto na sua elaboração, ou seja, quando o autor faz uso de combinação de palavras, figuras de linguagem (metáfora, antítese, hipérbole, aliteração, etc.), exploração dos sentidos e sentimentos, expressão do chamado eu-lírico, dentre outros.

A Função Poética da Linguagem : 

A Função Poética da Linguagem Veja exemplos da função poética em: Anúncio publicitário: “Chegou o milagre azul para lavar! Lave na espuma de Omo e tenha a roupa mais limpa do mundo! Onde Omo cai, a sujeira sai!” (propaganda Omo, 1957) Poema: “...Eu, que tantas vezes não tenho tido paciência para tomar banho, Eu, que tantas vezes tenho sido ridículo, absurdo, Que tenho enrolado os pés publicamente nos tapetes das etiquetas, Que tenho sido grotesco, mesquinho, submisso e arrogante, Que tenho sofrido enxovalhos e calado, Que quando não tenho calado, tenho sido mais ridículo ainda...” (Fernando Pessoa, Poema em linha reta)

authorStream Live Help