pré-história

Views:
 
Category: Education
     
 

Presentation Description

No description available.

Comments

Presentation Transcript

DOENÇA HEMOLÍTICA PERINATAL : 

DOENÇA HEMOLÍTICA PERINATAL

DOENÇA HEMOLÍTICA PERINATAL : 

DOENÇA HEMOLÍTICA PERINATAL CONCEITO Doença generalizada que acomete o feto e o recém-nascido que pode cursar com anemia, hemólise, presença na circulação de formas hemáticas jovens e imaturas(eritroblastos), insuficiência cardíaca, hidropsia e morte

DOENÇA HEMOLÍICA PERINATAL : 

DOENÇA HEMOLÍICA PERINATAL IMPORTÂNCIA Aumento da morbidade e mortalidade perinatal e aumento dos riscos maternos Mortalidade fetal Países desenvolvidos 5-8/10.000

DOENÇA HEMOLÍTICA PERINATAL : 

DOENÇA HEMOLÍTICA PERINATAL ETIOLOGIA Incompatibilidade sangüínea materno-fetal MÃE (Rh -) x FETO (Rh +)

DOENÇA HEMOLÍTICA PERINATAL : 

DOENÇA HEMOLÍTICA PERINATAL Desencadeante: anticorpos da gestante específicos para antígenos nas hemáceas do feto Sistemas ABO e Rh Rh 80 a 90%

DOENÇA HEMOLÍTICA PERINATAL : 

DOENÇA HEMOLÍTICA PERINATAL Sistema Rhesus Família de antígenos de superfície Genes identificados D ou d,C ou c, E ou e D: RH positivos Desprovidos de D: RH negativos 15% caucasianos 8% negros Gestações mãe Rh- e feto Rh+ 10% 5% aloimunização

ETIOPATOGENIA : 

ETIOPATOGENIA PARA OCORRER DOENÇA Incompatibilidade sangüínea materno-fetal Aloimunização materna Sangue incompatível Subseqüente à gestação de Rh discordante

ETIOPATOGENIA : 

ETIOPATOGENIA PARA OCORRER DOENÇA Risco aloimunização em uma gestação incompatível Variabilidade de resposta materna Dependente da quantidade de antígeno D Precisa: Hemorragia transplacentária - resposta imune Transfusão feto-mãe durante gestação e parto

ETIOPATOGENIA : 

ETIOPATOGENIA PARA OCORRER DOENÇA 3. Passagem de anticorpos da gestante para o organismo do feto 4. Ação dos anticorpos da maternos no concepto

FISIOPATOLOGIA : 

FISIOPATOLOGIA

FISIOPATOLOGIA : 

FISIOPATOLOGIA Formas clínicas – dependentes Do grau de destruição e formação de glóbulos vermelhos (eritroblastose) Predominância do IgG IgG1: mais cedo, maior danos, hidropsias IgG3: IG>28 sem, anemia e icterícia 17-18 sem: passagem IgG Passagem antes 10 sem

AC mãe – AG da circulação fetal: ativa sistema reticuloendotelial: HEMÓLISE : 

AC mãe – AG da circulação fetal: ativa sistema reticuloendotelial: HEMÓLISE

FORMA CLÍNICAS : 

FORMA CLÍNICAS 10-15%: hidrópicos, ascite e hepatoesplenomegalia Natimortos 70-80% formas leves: icterícia e anemia 1ªs horas Kernicterus: impregnação de bilirrubina nos núcleos da base

PRÉ-NATAL : 

PRÉ-NATAL Solicitar rotina: TIPAGEM SANGÜÍNEA MÃE Se negativa: TIPAGEM SANGÜÍNEA PAI Incompatibilidade Risco de feto positivo Risco de aloimunização

PRÉ-NATAL : 

PRÉ-NATAL RASTREAMENTO Pesquisa de anticorpos maternos anti-Rh COOMBS INDIRETO

PRÉ-NATAL : 

PRÉ-NATAL RASTREAMENTO –FETO Espectofotomeria de LA Secundária Grau de hemólise fetal pela curva de Liley (semanas de gestação e índice óptico da BI) Grave, moderado e leve US Avaliação biofísica do feto

Slide 17: 

Doppler Consagrado Não invasivo Aumento da velocidade de fluxo com o grau de anemia Fluxometria da ACM do concepto (>1,5 mediana) Cordocentese Invasivo com riscos Punção de sangue no cordão Avalia Hb e Htc fetal Quando doppler alterado CI > 1:128 Já realiza tto- TIV

CONDUTA : 

CONDUTA TIV do concepto Gestação <34-35 semanas Fetos com anemia grave-severa PBF e US semanal Interrupção MPF Pós-parto tto Exsosangüíneotransfusão Fototerapia

PROFILAXIA : 

PROFILAXIA COMO EVITAR A DOENÇA? Aplicar gamaglobulina anti-Rh nas pacientes Rh negativas, CI negativo e recém-nascidos Rh positivos

PROFILAXIA : 

PROFILAXIA QUANDO? Toda vez que houver passagem de sangue fetal para circulação materna, por ruptura dos cotilédones, ou em situações especiais como transfusão de sangue incompatível em mulher Rh-

PROFILAXIA : 

PROFILAXIA QUAIS SITUAÇÕES CLÍNICAS? Após o parto ou cesariana Após aborto Após acidente de punção(amnioc.) Após qualquer sangramento da placenta (ectópica,dpp,placenta prévia,etc) Após transfusão sanguínea incompatível 28ª semana de gestação

INCOMPATIBILIDADE ABO : 

INCOMPATIBILIDADE ABO Doença hemolítica: 10% Mãe O: fetos A e B Fetos graves: raro Predominante: icterícia pós-parto 1ª 24h Tto Fototerapia

authorStream Live Help