ARISTOTELES

Views:
 
Category: Entertainment
     
 

Presentation Description

No description available.

Comments

Presentation Transcript

Slide 1: 

Prof. Antônio Luiz Marques 2007 ADMINISTRAÇAO E PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO CURSO DE PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO Convenio TREMG-UFMG

Módulo IIntrodução à Administração Estratégica : 

2 Módulo IIntrodução à Administração Estratégica

Organização como Sistema : 

3 Organização como Sistema

Agentes de Sobrevivência Organizacional : 

4 Agentes de Sobrevivência Organizacional Colaboradores Fornecedores Sociedade Acionista Clientes

Slide 5: 

5 Funções da empresa X Funções do Gerente segundo Fayol EMPRESA Função Administrativa Função Comercial Função Financeira Função de Segurança Função de Contabilidade Função Técnica Planejamento: examinar o futuro e traçar um plano de ação a médio e longo prazos. Organização: montar uma estrutura humana e material para realizar o empreendimento. Comando: manter o pessoal em atividade na empresa. Coordenação: reunir, unificar e harmonizar toda a atividade e esforço. Controle: cuidar para que tudo ocorra de acordo com os planos e as ordens.

Slide 6: 

6 Níveis Administrativos - Tipos de Planejamento Diretores Vice-diretores Assessores Gerentes de Divisão Gerentes de Departamento Gerentes de Seção Supervisores Mestres Líderes de Turmas Alta administração Gerência intermediária Supervisão de primeira linha Planejamento estratégico Planejamento tático Planejamento Operacional

Tipos e Níveis de Planejamento : 

7 Tipos e Níveis de Planejamento Fonte: Adaptado de Vasconcellos e Machado, 1979:5

Funções Gerenciais : 

8 Funções Gerenciais Planejamento definir objetivos; estabelecer estratégia global para atingí-los; desenvolver hierarquia de planos para integrar e coordenar atividades. Organização (Processos Internos) determinar tarefas que devem ser feitas; delegar as tarefas a quem deve executá-las; determinar quem se reporta a quem; determinar que decisões devem ser tomadas.

Funções Gerenciais : 

9 Funções Gerenciais . Liderança (Gestão de Pessoas) motivar subordinados; selecionar canais de comunicação mais eficazes; resolver conflitos entre indivíduos e grupos Controle monitorar atividades para assegurar se estão sendo realizadas como planejado, corrigindo os desvios significativos.

Estratégia: conceito : 

10 Estratégia: conceito A palavra estratégia significa “a arte do general”. Ela deriva da palavra grega strategos, que significa general. Antes de Napoleão, estratégia significava a arte e a ciência de conduzir forças militares. Steiner, 1969:237

Estratégia: conceito : 

11 Estratégia: conceito O conceito de estratégia nasceu da necessidade de realizar objetivos em situações de concorrência. A palavra estratégia envolve a tentativa de superar o concorrente com a aplicação de algum procedimento inesperado, que provoca ilusão ou que o faz agir não como deveria, mas segundo os interesses do estrategista.

Estratégia: conceito : 

12 OBJETIVOS AMEAÇA OPORTUNIDADE ESTRATÉGIA No conceito de Estratégia, sempre está presente a necessidade de definir objetivos levando em conta as ameaças e oportunidades do ambiente. Estratégia: conceito

A Administração Estratégica trata de: : 

13 A Administração Estratégica trata de: PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO IMPLEMENTAÇÃO DA ESTRATÉGIA ACOMPANHAMENTO E AVALIAÇÃO DA ESTRATÉGIA

Abrangência da Estratégia : 

14 Abrangência da Estratégia 1. ESTRATÉGIA CORPORATIVA 2. ESTRATÉGIA DE RAMO OU UNIDADES DE NEGÓCIO 3. ESTRATÉGIA FUNCIONAL 4. ESTRATÉGIA OPERATIVA (Planejamento Operacional) Grandes Corporações diversificadas, com muitas unidades de negócios. Empresas com negócios ou operações singulares.

Estratégia Corporativa : 

15 Estratégia Corporativa Estratégia Corporativa é a que abrange os objetivos e os interesses de todos os negócios das empresas. Em termos da corporação, as decisões que os executivos precisam tomar são: Em que tipos de negócios a empresa deve atuar? Quais são os objetivos de cada ramo de negócios? Como devem os recursos ser alocados para a realização desses objetivos?

Estratégia de Ramo ou de Unidade de Negócios : 

16 Estratégia de Ramo ou de Unidade de Negócios Unidade de negócio é a designação que se dá a uma empresa de um grupo de empresas ou a uma divisão de uma grande empresa. As decisões mais importantes, desse modo, são: Qual estratégia para competir nesse mercado específico? Que produtos e serviços deverão ser oferecidos? Que clientes são prioritários? Como deverão os recursos ser distribuídos dentro do negócio?

Estratégia Funcional : 

17 Estratégia Funcional Aplica-se as funções da organização, ou às funções de cada unidade que atua em determinado ramo de negócios. As funções comuns a todas as organizações são: marketing, produção, finanças, recursos humanos e engenharia etc.

Estratégias Operativas ou Operacionais : 

18 Estratégias Operativas ou Operacionais Estratégias (ou planos) operacionais estabelecem diretrizes específicas sobre como conduzir as atividades no dia-a-dia. As estratégias operacionais permitem à empresa ser flexível e adaptar-se a mudanças rápidas no ambiente.

Módulo IIO Processo de Planejamento Estratégico : 

19 Módulo IIO Processo de Planejamento Estratégico

Princípios do Planejamento(Ackoff, 1974:28) : 

20 Princípios do Planejamento(Ackoff, 1974:28) 1 - Participação: O mais importante não é o plano, mas o processo desenvolvido; O papel do responsável pelo planejamento não é elaborá-lo, mas facilitar o processo de sua elaboração pela própria empresa. O planejamento deve ser realizado pelas áreas pertinentes ao processo.

Princípios do Planejamento : 

21 Princípios do Planejamento 2 - Coordenação: Todos os aspectos envolvidos devem ser projetados de forma interdependente e nunca de maneira isolada segundo os interesses de cada departamento. 3 - Integração: todos os níveis – estratégico, tático e operacional devem estar integrados. 4 - Permanência: o planejamento precisa ser revisado periodicamente para manter seu valor e utilidade com o tempo

TIPOS DE CONTRATO PSICOLÓGICO : 

22 TIPOS DE CONTRATO PSICOLÓGICO Individual Bilateral Multilateral Quando o contrato é realizado por uma só pessoa (do indivíduo para consigo mesmo) Tem como objetivo a mudança de comportamentos Esse tipo de contratação pessoal muitas vezes não alcança êxito Contrato Interpessoal Combina recursos de duas pessoas, forne- cendo perspectivas e possibilidades impossíveis de serem alcançadas individualmente Maiores chances de êxito do que o contrato psicologico individual Envolve vários indivíduos e/ou grupos Estabelece referências para o comportamento grupal Meta bem definida: favorece o empenho do grupo no atingi- mento de objetivos Dificuldades poderão ocorrer na negociação do conflito

Processo de Planejamento Estratégico : 

23 Processo de Planejamento Estratégico PLANO ESTRATÉGICO Análise do Ambiente Externo: Oportunidades e Ameaças Análise Interna: Desempenho Pontos fortes e fracos Diagnóstico Organizacional O processo de elaboração de um plano estratégico baseia-se na análise do ambiente externo e no diagnóstico interno da organização. Diagnóstico Estratégico

Fases e Metodologias de Elaboração e Implementação do Planejamento Estratégico nas Empresas : 

24 Fases e Metodologias de Elaboração e Implementação do Planejamento Estratégico nas Empresas

Fases da Metodologia : 

25 Fases da Metodologia FASE I – Diagnóstico Estratégico FASE II - Missão da empresa FASE III – Instrumentos e técnicas FASE IV – Controle e avaliação

ANÁLISE DO AMBIENTE : 

26 ANÁLISE DO AMBIENTE Uma das bases para a formulação da estratégia é a análise das ameaças e oportunidades do ambiente. Quanto mais instável e complexo o ambiente, maior a necessidade do enfoque sistêmico e do Planejamento Estratégico.

ANÁLISE DO AMBIENTE Variáveis Críticas : 

27 ANÁLISE DO AMBIENTE Variáveis Críticas Análise da Concorrência Análise do Mercado Outros Segmentos do Ambiente Mudanças Tecnológicas Ações de Controle do Governo Mudanças na Economia Mudanças nas Normas Sociais

1 - Análise da Concorrência : 

28 1 - Análise da Concorrência CONCORRENTES POTENCIAIS RIVALIDADE ENTRE CONCORRENTES FORNECEDORES COMPRADORES SUBSTITUTOS Ameaça de entrada de Novos concorrentes Ameaça de substituição Poder de barganha Poder de barganha

2 - Análise do Mercado : 

29 2 - Análise do Mercado A análise do mercado faz a ligação entre o planejamento estratégico e a função de marketing. O mercado pode ser estudado segundo quatro enfoques principais: Geográfico Demográfico Psicossocial Comportamental. Essas dimensões de análise são também utilizadas como indicadores para a segmentação do mercado.

2.1 - Análise do Mercado : 

30 2.1 - Análise do Mercado GEOGRÁFICO – Estudo e classificação dos clientes de acordo com as regiões em que vivem, tamanho das cidades, densidade demográfica, clima. DEMOGRÁFICO – Estudo e classificação dos clientes de acordo com a distribuição etária, sexo, tamanho da família, tempo de casamento, renda, profissão, escolaridade, religião, etnia.

2.2 - Análise do Mercado : 

31 2.2 - Análise do Mercado PSICOSSOCIAL – Estudo e classificação dos clientes de acordo com a classe social, estilo de vida, personalidade. COMPORTAMENTAL – Estudo e classificação dos clientes de acordo com tendências de comportamento e hábitos, como ocasião da compra, benefícios preferidos do produto ou serviço, lealdade em relação à marca ou produto, etc.

3 - Outros Segmentos do Ambiente : 

32 3 - Outros Segmentos do Ambiente O ambiente externo de uma organização pode ser muito complexo, dependendo do tipo de organização. Muitas das variáveis do ambiente admitem algum grau de controle. Outras variáveis são incontroláveis. Seja qual for o caso, a organização deve sempre acompanhar as tendências nos segmentos para a formulação de suas estratégias.

4 - Mudanças Tecnológicas : 

33 4 - Mudanças Tecnológicas Acompanhar a evolução tecnológica é uma estratégia para assegurar a sobrevivência e a eficácia da organização. Como acompanhar essa evolução? Através de meios como revistas especializadas, Feiras, Associações de Pesquisa, Congressos Científicos, etc.

5 - Ações de Controle do Governo : 

34 5 - Ações de Controle do Governo Qualquer estratégia deve levar em conta a ação e o controle do governo; Todas as organizações são obrigadas a seguir a legislação em vigor; As políticas governamentais criam oportunidades e ameaças que as organizações devem acompanhar.

6 - Mudanças na Economia : 

35 6 - Mudanças na Economia Os indicadores do funcionamento da economia mostram sinais de ameaça e oportunidades: Emprego e desemprego; Demissões e Admissões; Taxas de Juros; Valor das ações; Movimento dos negócios Crescimento do PIB etc.

7 - Mudanças nas Normas Sociais : 

36 7 - Mudanças nas Normas Sociais O acompanhamento das normas sociais, além do estudo das variáveis psicossociais e comportamentais do mercado, aborda: as atitudes e preferências, estilos de vida, expectativas e medos coletivos, tendências e hábitos, Essas variáveis podem indicar oportunidade e ameaças.

Slide 37: 

37 Exercício: Oportunidades e ameaças

Slide 38: 

38 Módulo III Diagnóstico Organizacional

DIAGNÓSTICO ORGANIZACIONAL : 

39 DIAGNÓSTICO ORGANIZACIONAL Análise Interna da Organização A - ANÁLISE DO DESEMPENHO B - ANÁLISE DOS PONTOS FORTES E FRACOS Participação dos clientes no faturamento Participação dos produtos e serviços no faturamento Vantagens Competitivas Participação no mercado Vulnerabilidades Identificadas na análise do Desempenho Sensibilidade e experiência dos executivos Consultas aos clientes Benchmarking

A - ANÁLISE DO DESEMPENHO : 

40 A - ANÁLISE DO DESEMPENHO 1 – Clientes e Mercados: A organização estuda seus clientes e mercados específicos e a evolução de seus negócios. 2 – Produtos e Serviços: A organização deve produzir a manter informações sobre os produtos que vende e serviços que presta. Isso significa saber qual a participação dos produtos e serviços nas vendas.

A - ANÁLISE DO DESEMPENHO : 

41 A - ANÁLISE DO DESEMPENHO 3 – Vantagens competitivas: São os fatores que contribuem para que um produto, serviço ou empresa tenha sucesso em relação aos concorrentes. 4 – Participação no mercado – A organização compara-se com seus concorrentes, a fim de informar-se sobre sua parcela de negócios em relação aos demais.

B - Análise de Pontos Fortes e Fracos : 

42 B - Análise de Pontos Fortes e Fracos Maneiras de identificar pontos fortes e fracos: Informações do diagnóstico organizacional; Julgamento, feito pelos funcionários, sobre os aspectos em que a organização deve aprimorar-se. Pesquisas eventuais ou periódicas, Consultas informais ou questionários preenchidos por clientes; Comparações com a concorrência (benchmarking).

B - Análise de Pontos Forte e Fracos : 

43 B - Análise de Pontos Forte e Fracos BENCHMARKING: consiste em usar uma empresa considerada modelo como base de comparação e, eventualmente, cópia.

PREPARAÇÃO DO PLANO ESTRATÉGICO : 

44 PREPARAÇÃO DO PLANO ESTRATÉGICO ANÁLISE DO AMBIENTE ANÁLISE DA ORGANIZAÇÃO DEFINIÇÃO DE MISSÃO E NEGÓCIO DEFINIÇÃO DE OBJETIVOS ESTRATÉGICOS SELEÇÃO DE ESTRATÉGIAS Genéricas De adaptação Administração de carteiras Clientes e mercados Vantagens Competitivas Participação no mercado Desempenho econômico- financeiro Produtos e serviços

Visão : 

45 Visão A visão de uma organização é sua imagem, especialmente no futuro. A maneira como os funcionários e dirigentes enxergam a organização define sua visão.

Missão e Negócio : 

46 Missão e Negócio A missão estabelece o propósito ou as razões para a existência da organização, do ponto de vista de sua utilidade para os clientes ou para a sociedade.

Missão e Negócio : 

47 Missão e Negócio Para especificar a missão, é preciso que os administradores façam um exercício de auto-análise e procurem dar respostas as seguintes perguntas: O que a organização está fazendo agora? Qual sua utilidade para os clientes (cidadãos)? Em que negócio estamos? Quem são nossos clientes? A que necessidades estamos atendendo? Que papéis estamos cumprindo?

Objetivos Estratégicos : 

48 Objetivos Estratégicos Ao definir seus objetivos estratégicos , a organização declara quais resultados deseja alcançar e quando deseja que eles sejam alcançados. Portanto, envolve: Objetivos Resultados Prazos

CLASSIFICAÇÃO DAS ESTRATÉGIAS : 

49 CLASSIFICAÇÃO DAS ESTRATÉGIAS As estratégias organizacionais são classificadas em três categorias: Genéricas De adaptação Administração de carteiras de produtos e negócios

Estratégias Genéricas : 

50 Estratégias Genéricas 1 – DIFERENCIAÇÃO – A estratégia da diferenciação consiste em projetar forte identidade própria no serviço ou produto a fim de torná-lo nitidamente distinto dos produtos e serviços concorrentes. 2 – LIDERANÇA DO CUSTO – A estratégia que busca a liderança por meio do custo. O objetivo não é diferenciar-se dos concorrentes, mas oferecer um produto ou serviço mais barato.

Estratégias Genéricas : 

51 Estratégias Genéricas 3 – FOCO - A estratégia do foco consiste em selecionar um nicho no mercado e dominar os recursos para explorá-lo da melhor forma possível, em vez de procurar enfrentar todos os concorrentes no grande mercado.

Estratégias de Adaptação : 

52 Estratégias de Adaptação 1 – COMPORTAMENTO DEFENSIVO O comportamento de defesa é característico das empresas que têm foco muito estreito, são altamente especializadas e relutam em procurar oportunidades novas ou atuar em situações diferentes daquelas com que estão acostumadas.

Estratégias de Adaptação : 

53 Estratégias de Adaptação 2 – COMPORTAMENTO PROSPECTIVO A prospecção é a marca das empresas que continuamente procuram novas oportunidades no mercado e fazem tentativas para lidar com ameaças emergentes. Essas organizações são criadoras de exemplos, incertezas e desafios para as demais, especialmente para seus competidores.

Estratégias de Adaptação : 

54 Estratégias de Adaptação 3 – COMPORTAMENTO ANALÍTICO É característico das organizações que atuam em dois mercados: um relativamente estável e outro em mudança: No mercado estável, atuam de maneira rotineira; Nos mercados em mudança, procuram adotar as inovações mais promissoras.

Estratégias de Adaptação : 

55 Estratégias de Adaptação 4 – COMPORTAMENTO DE REAÇÃO Caracteriza as empresas que atuam em ambientes turbulentos e em constante mudança. Estas empresas freqüentemente ficam como estão, sem fazer qualquer ajuste em sua estratégia ou estrutura.

Administração de Carteiras de Produtos e Negócios : 

56 Administração de Carteiras de Produtos e Negócios As estratégias organizacionais podem ser estudadas, classificadas e selecionadas de acordo com a posição de um negócio ou produto no mercado.

Administração de Carteiras de Produtos e Negócios : 

57 Administração de Carteiras de Produtos e Negócios ???? ESTRELAS PONTOS DE INTERROGAÇÃO VACAS LEITEIRAS VIRA-LATAS Crescimento do mercado Participação no mercado Grande Grande Pequena Pequena

Administração de Carteiras de Produtos e Negócios : 

58 Administração de Carteiras de Produtos e Negócios 1 – ESTRELAS São os produtos ou unidades de negócios que têm participação elevada em mercados com altas taxas de crescimento e alto potencial de lucratividade. As estrelas são unidades de negocio ou produtos ganhadores de dinheiro.

Administração de Carteiras de Produtos e Negócios : 

59 Administração de Carteiras de Produtos e Negócios 2 – PONTOS DE INTERROGAÇÃO São os produtos ou unidades de negócio que têm pequena participação em mercados com altas taxas de crescimento. Precisam de dinheiro para um investimento cujo retorno é incerto.

Administração de Carteiras de Produtos e Negócios : 

60 Administração de Carteiras de Produtos e Negócios 3 – VACAS LEITEIRAS As vacas leiteiras são produtos e negócios que têm alta participação em mercados estabilizados, com pequenas taxas de crescimento. As vacas leiteiras ganham dinheiro, mas não precisam de grandes investimentos.

Administração de Carteiras de Produtos e Negócios : 

61 Administração de Carteiras de Produtos e Negócios 4 – VIRA-LATAS Os vira-latas são os produtos e negócios que têm pequena participação em mercados com pequenas taxas de crescimento. Precisam de dinheiro para sobreviver e não ganham o suficiente para tanto. Não representam boas oportunidades de investimento.

SELEÇÃO DAS ESTRATÉGIAS : 

62 SELEÇÃO DAS ESTRATÉGIAS

SELEÇÃO DAS ESTRATÉGIAS : 

63 SELEÇÃO DAS ESTRATÉGIAS A administração de uma organização deve considerar inúmeros fatores ao escolher suas estratégias. Ao tomar decisões estratégicas os administradores devem responder: Quem são ou devem ser nossos clientes? Quais são nossas vantagens competitivas? Quais são as vantagens dos nossos concorrentes? Temos competências singulares? Qual é a hora certa para agir? Devemos procurar a verticalização? Devemos diversificar ou especializar-nos? Há nichos que outras organizações não exploram?

3 MANEIRAS DE IMPLEMENTAR A ESTRATÉGIA : 

64 3 MANEIRAS DE IMPLEMENTAR A ESTRATÉGIA ESTRATÉGIA POLÍTICAS E PLANOS OPERACIONAIS PLANOS FUNCIONAIS ESTRUTURA ORGANIZACIONAL Operações Marketing Finanças Recursos Humanos

Planejamento nas Áreas Funcionais : 

65 Planejamento nas Áreas Funcionais O planejamento nas áreas funcionais define as linhas de ação que colocam em prática os objetivos estratégicos da organização. As principais áreas funcionais das organizações produtivas e de serviços são: Marketing; Produção/serviços; Desenvolvimento de produtos; Finanças; Recursos Humanos.

Políticas e Planos Operacionais : 

66 Políticas e Planos Operacionais As políticas são decisões programadas que orientam outras decisões no dia-a-dia da administração. As políticas fazem o papel de elo entre as estratégias e as pessoas, atividades e decisões. As políticas refletem os objetivos estratégicos e orientam em situações que exigem decisão e julgamento.

Estrutura Organizacional : 

67 Estrutura Organizacional A estrutura segue a estratégia. A macroestrutura, desenhada no organograma, com suas unidades de negócios e áreas funcionais, é o retrato da estratégia explícita ou implícita. A microestrutura, que consta das descrições de cargos reflete as atividades que as pessoas devem realizar dia-a-dia, orientadas pelas políticas.

ACOMPANHAMENTO E CONTROLE DA ESTRATÉGIA : 

68 ACOMPANHAMENTO E CONTROLE DA ESTRATÉGIA A formulação e a implementação das estratégias são complementadas pela atividade de monitoramento. O monitoramento, que consiste em acompanhar e avaliar a execução da estratégia, deve ser feito com base nos mesmos indicadores utilizados para elaborar o plano estratégico.

BALANCED SCORECARD - BSCQuatro dimensões do desempenho de uma organização : 

69 BALANCED SCORECARD - BSCQuatro dimensões do desempenho de uma organização PERSPECTIVA DO CLIENTE PERSPECTIVA DA INOVAÇÃO E APRENDIZAGEM ORGANIZACIONAL BALANCED SCORECARD PERSPECTIVA DO DESEMPENHO FINANCEIRO PERSPECTIVA DOS PROCESSOS INTERNOS

Slide 70: 

70

Perspectiva Financeira : 

71 Perspectiva Financeira Além da administração financeira convencional é necessário: Estabelecimento de base de dados corporativos Processos centralizados e automatizados Avaliação de risco Avaliação de custo-benefício

Perspectiva dos Clientes : 

72 Perspectiva dos Clientes Assume que a satisfação dos clientes é fundamental para a sobrevivência da organização; Clientes insatisfeitos procuram novos fornecedores; Insatisfação de clientes é a principal causa de fracasso das empresas.

Perspectiva dos Processos : 

73 Perspectiva dos Processos Além da administração de processos estratégicos, dois outros são fundamentais: Processos orientados para a missão da empresa Processos de suporte a gestão organizacional

Perspectiva da Aprendizagem e Crescimento : 

74 Perspectiva da Aprendizagem e Crescimento Enfoque na filosofia de trabalhador do conhecimento Enfatiza: Treinamento e desenvolvimento de empregados; Cultura de aprendizagem; Mentoria e tutoria dentro da empresa; Gestão do conhecimento etc.

REINÍCIO DO CICLO : 

75 REINÍCIO DO CICLO PREPARAÇÃO DO PLANO ESTRATÉGICO IMPLEMENTAÇÃO DO PLANO ESTRATÉGICO ACOMPANHAMENTO E CONTROLE DA EXECUÇÃO Reinício do Clico de Planejamento O ciclo da administração estratégica recomeça com a implementação e o controle da execução dos planos,