AULÃO DE REDAÇÃO

Views:
 
Category: Entertainment
     
 

Presentation Description

No description available.

Comments

Presentation Transcript

Slide 1: 

REDAÇÃO O que fazer ?

Slide 2: 

O texto é: ESTRUTURA INTRODUÇÃO DESENVOLVIMENTO CONCLUSÃO SOLUCIONAR CITAR EXPLICAR

Slide 3: 

O texto é: TIPOLOGIA NARRAÇÃO DISSERTAÇÃO DESCRIÇÃO CARACTERIZAR CONTAR EXPLICAR

Slide 4: 

A carta é um tipo de texto que se caracteriza por ser dirigido a um interlocutor particular. A carta como modalidade de redação exigida em exames vestibulares destina-se normalmente a um interlocutor conhecido do público (em geral, uma autoridade ou pessoa de influência na sociedade e procura tratar de um tema da atualidade. De modelo dissertativo, exige do redator um posicionamento claro sobre o tema e uma argumentação explícita em favor da defesa de seu ponto de vista. Como o texto é dirigido a alguém em particular, cabe ao redator encontrar o tom e os argumentos mais adequados ao tratamento da pessoa. Conhecer previamente as idéias do interlocutor é fundamental para que se possa definir uma estratégia de argumentação. Esse tipo de texto dispensa o título. Em seu lugar, porém, deve ser usado um vocativo, ou seja, o termo que indica a quem se dirige a carta (nome da pessoa antecedido de algum pronome de tratamento). Carta

Slide 5: 

Data e local Vocativo, Início do teexto.............................. ......................................................................................................................................................................................................... ................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................. Despedida, Assinatura Data e local Vocativo, Início do teexto.............................. ......................................................................................................................................................................................................... ................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................. Despedida, Assinatura

Slide 6: 

Carta de uma mãe portuguesa

Slide 7: 

Lisboa, 28 de abril de 2000 Querido filho Luís Antunes... Te escrevo estas linhas para que saibas que estou viva. Te escrevo devagar, porque sei que tu não consegues ler rápido. Bom, não vais mais reconhecer a casa quando vieres porque a gente mudou. Finalmente enterramos teu avô Miguel. Encontramos o cadáver, pois, com esse negócio da mudança, ele estava no armário, desde aquele dia em que ganhou da gente, brincando de esconde esconde. Hoje, tua irmã Sônia teve um nenê, mas como não sabe se é menino ou menina, não posso dizer se você é tio ou tia. Quem não tem aparecido por aqui é o Tio Osvaldo que morreu totalmente no ano passado. E teu primo Rubens que sempre acreditou ser mais rápido que o touro, comprovou que não era. Ah! Finalmente os engarrafadores de refresco aqui de Portugal tiveram a grande idéia de por um letreiro na tampinha que diz : ABRA POR AQUI. Que achas ? Teu irmão Alaor fechou o carro com a trava e deixou as chaves dentro : teve de ir lá em casa, para pegar a chave duplicata e poder tirar todos nós de dentro do carro.... Passamos o maior calor!! Esta carta, te mando com o José Walter, que vai amanhã para aí. A propósito, será que podes pegá-lo no Aeroporto? Bom meu filho. Não te escrevo o endereço porque não sei. É que a última família portuguesa que vivia aqui nesta casa, levou os números para não terem de mudar de endereço. Se encontrares a dona Anésia, dá um alô de minha parte, caso não a encontres não precisa dizer nada. Tua mãe que te ama: Eu PS. Ia te mandar $100.000 escudos, mas já fechei o envelope.

Slide 8: 

Principais temas e discussões...

Slide 9: 

Disserte: O problema da VIOLÊNCIA é um fator que realmente interessa a polícia ou a sociedade? É dela ou é nossa a culpa?

Slide 10: 

Nos últimos anos, a sociedade brasileira entrou no grupo das sociedades mais violentas do mundo. Hoje, o país tem altíssimos índices de violência urbana (assaltos, seqüestros, extermínios); violência doméstica (praticadas no próprio lar); violência familiar e violência contra a mulher. A violência no Brasil cresce de forma acelerada e sem controle Cerca de 50 mil brasileiros assassinados todos os anos. Número que supera o de mortes em países que enfrentam guerras, como o Iraque. O país assiste atônito à escalada do poder e à ousadia do crime organizado, É frágil a segurança pública, com policiais despreparados e, em muitos casos, corruptos. Nosso sistema carcerário é ineficiente e temos ainda a conhecida impunidade que, apoiada por leis inadequadas à realidade Apoie as leis e defenda o código civil, diga que o problema é a corrupção mas sem generalizar. É bom usar as informações:

Slide 11: 

Não culpe o governo Não demonstre incapacidade do país em erradicar a violência Não generalize que a pobreza é a principal causa Não cite a favela ou os bairros carentes e pobres como sendo um exemplo de que a violência de fato está generalizada Não generalize que o dinheiro compra sentenças e policiais Não defenda a violência do olho por olho e dente por dente Não diga que não há solução Não diga que a bandidagem tem razão de praticar crimes porque passa por problemas sociais Não compare a violência no Brasil com a do resto do mundo Não diga que na Europa é diferente Não usar as informações:

Slide 12: 

A nova cara da Família Brasileira

Slide 13: 

No início de 2006, Vasco obteve a guarda definitiva de Theodora, hoje com 5 anos. No fim de outubro, Junior ganhou o direito de também registrar a garota como sua filha. É o primeiro caso no Brasil em que um casal homossexual obtém a adoção com a dupla paternidade no registro de nascimento. O nome dos dois consta na certidão da garota. Amor de dois pais Decisão inédita da Justiça brasileira autorizou que um casal de homossexuais do sexo masculino adotassem uma criança. Depois de um ano de luta, os cabeleireiros Vasco Pedro da Gama, 35, e Júnior De Carvalho, 43, de Catanduva (SP), conseguiram realizar o sonho de serem pais e terem a paternidade de ambos registrada na certidão de nascimento da filha.

Slide 14: 

Jamais descrimine, diga no máximo que esse novo tipo de família é diferente das tradicionais. Diga que por isso as FAMÍLIAS DE HOMOSSEXUAIS DESPERTAM DÚVIDAS, ESTRANHEZA E PRECONCEITO. Não afirme que crianças criadas por homossexuais têm maiores chances de se tornar homossexuais pois se isso fosse verdade, não haveria tantos gays filhos de pais heterossexuais É falso afirmar que filhos de homossexuais tenham mais problemas que outras crianças porque eles são alvo de piadas da mesma maneira que crianças gordas, negras, com problemas de fala ou com dificuldade de aprendizado Não cite a igreja como argumento, Não use nenhuma palavra com idéia pejorativa como sapatão, veado, bicha, escorrega no quiabo. Não usar as informações:

Slide 15: 

Os homossexuais são a maioria daqueles que aceitam crianças soropositivas, negras e maiores de 5 anos. Pesquisas revelam que mais de 90% dos filhos de gays são heterossexuais. Ainda não foram encontradas reais evidências de que a orientação sexual dos pais influencie a dos filhos. Estudo revelam que menos de 10% dos filhos de gays seguem a orientação sexual dos pais. As pesquisas revelam ainda que casais gays tendem a não trocar carícias na frente dos filhos, como fazem os heterossexuais. Cite que esse tipo de preconceito persiste até mesmo nos grupos de profissionais responsáveis pelos processos de adoção Afirme que não é o sexo dos pais que importa no desenvolvimento da criança, e sim a qualidade da relação entre a família. Diga que homossexualidade é uma orientação sexual, assim como a heterossexualidade. Não é uma simples escolha, e é um conceito extremamente subjetivo O que existe são alguns conceitos de pessoas que tentam justificar a homossexualidade a partir de questões biológicas, questões de herança genética, que não têm nenhum fundamento científico e sim moral, uma espécie de pressão social, cultural, religiosa Homossexualidade não é algo pré-estabelecido culturalmente ou uma deturpação de uma condicionante social. É bom usar as informações:

Slide 16: 

Sem limites para a barbárie O suplício público de um menino de 6 anos no Rio mostra que o Brasil está na sala de emergência de uma tragédia social em que o bandido decide quem vive e quem morre. A Maioridade penal deve ser reduzida no Brasil?

Slide 17: 

A maioridade penal fixada em 18 anos é definida pelo artigo 228 da Constituição. É a idade em que, diante da lei, um jovem passa a responder inteiramente por seus atos, como cidadão adulto. É a idade-limite para que alguém responda na Justiça de acordo com o Código Penal. Um menor é julgado pelo Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA). Pela legislação brasileira, um menor infrator não pode ficar mais de três anos internado em instituição de reeducação. As penalidades previstas são chamadas de “medidas socioeducativas”. Crianças até 12 anos são inimputáveis, ou seja, não podem ser julgadas ou punidas pelo Estado. De 12 a 17 anos, o jovem infrator será levado a julgamento numa Vara da Infância e da Juventude e poderá receber punições como advertência, obrigação de reparar o dano, prestação de serviços à comunidade, liberdade assistida, inserção em regime de semiliberdade ou internação em estabelecimento educacional. Não poderá ser encaminhado ao sistema penitenciário. A legislação brasileira entende que o menor deve receber tratamento diferenciado daquele aplicado ao adulto. Estabelece que o menor de 18 anos não possui desenvolvimento mental completo para compreender o caráter ilícito de seus atos. Adota o sistema biológico, em que é considerada somente a idade do jovem, independentemente de sua capacidade psíquica. Informações que vão fazer a diferença:

Slide 18: 

É bom usar as informações:

Slide 19: 

Não usar as informações:

Slide 20: 

Raio-X da violência Olho por olho, dente por denteO que leva cidadãos comuns a agredir até quase matar uma outra pessoa? A banalização da violência, do crime cometido por qualquer bobagem, como se a vida humana valesse cada vez menos. O aumento dos crimes de morte em Belém preocupa a todos. O que estamos sentindo, no dia-a-dia da comunidade, é que a ausência do poder público é tão grande que as pessoas passam até mesmo a desconfiar da própria polícia quando ela aparece. É quando a comunidade deixa de acreditar na justiça, na polícia ou até mesmo no futuro... A pergunta em destaque é: È correto fazer justiça com as próprias mãos?

Slide 21: 

A principal definição da palavra Justiça é: a virtude de dar a cada um aquilo que lhe é merecido ou que é seu por direito legal (direito definido nas leis do país). Justiça também é a faculdade de julgar segundo o direito e a melhor consciência. É o termo que designa, em Direito, aquilo que se faz de acordo com o direito. É a faculdade de julgar segundo o que prescreve a lei, o direito e a razão. É imparcialidade na interpretação do ordenamento jurídico. Justiça Devemos lembrar que, quando os homens passaram a viver em sociedade, eles renunciaram à vingança privada. Se alguém sofre um crime, não pode fazer justiça com as próprias mãos. Isso passou a ser tarefa do Estado. Aliás, fazer justiça com as próprias mãos é crime, previsto no artigo 345 do Código Penal.

Slide 22: 

Justiça é um conceito subjetivo: o que é justo pra unspode não ser pra outros. Se cada um quiser aplicar a sua justiça fica impossível se conviver em uma sociedade. Defenda que cabe ao Estado o poder/dever de aplicar a Justiça, de acordo com normas (leis), previamente combinadas. Quando o Estado se omite nessa aplicação - por ineficiência tanto de seus órgãos quanto das Leis por ele editadas - a população pode se insurgir contra os governantes de modo bem claro. Se não concordamos com as leis, devemos pressionar em favor alterá-las. Se formos aplicar a lei do olho por olho, acabaremos todos cegos. Defenda que essa atitude não é uma solução de PESSOAS CIVILIZADAS. Incentive a idéia de que as Leis devem ser respeitadas porque de certa forma elas refletem o pensamento da SOCIEDADE O problema está claramente relacionado à insegurança vivenciada pela população. É uma reação de ira ao problema da insegurança e da violência e à falta de resposta do Poder Público ao aumento da criminalidade. O linchamento é “uma forma de anticivilização”, quer dizer, o retorno à barbárie, uma vez que a população, ao tomar a justiça nas próprias mãos, se desfaz das instituições. Informações que vão fazer a diferença:

Slide 23: 

“Linchamento é crime previsto no Código Penal” “É um crime de bando ou quadrilha, que pode gerar desde uma lesão até a morte”. Não há previsão específica do espancamento, no Código Penal. Daí que são vários os enquadramentos legais, para os participantes dele. No caso de homicídio qualificado, a pena vai de 12 a 30 anos de prisão. Em caso de lesão corporal, dependendo do grau, a sentença pode variar de dois a oito anos. Tudo agravado pela formação de quadrilha ou bando, que dá de um a três anos de detenção.

Slide 24: 

É preciso agir, fazer alguma coisa que estanque os efeitos destruidores da ação dos criminosos. A segurança pública também requer medidas específicas e urgentes Diminuir benefícios de presos como a redução do cumprimento da pena no regime fechado, por meio de progressão. Suspender o benefício dos indultos (de Natal, Dia das Mães...) para criminosos reincidentes ou condenados por crimes violentos. Criar uma rede multidisciplinar de assistência para jovens que começam a se envolver com a criminalidade, praticando pequenos atos de vandalismo ou participando de brigas de rua, por exemplo. Criar varas especiais que possibilitem o julgamento mais ágil de policiais acusados de corrupção e outros crimes. Informações que vão fazer a diferença:

Slide 25: 

O ENSINO DO BRASIL EM XEQUE Deficiência educacional brasileira: De quem é a culpa? Professores? Alunos? Governo?

Slide 26: 

A questão central da educação brasileira não é a falta de recursos. O país gasta bastante dinheiro em educação, em torno de 5,5% do PIB. Por exemplo, mais do que o Japão e Itália (4,8%) e o Chile (4,3%). O problema é que ele gasta errado. Informações que vão fazer a diferença:

Slide 27: 

Reescrevendo a Educação

Slide 28: 

"Norte não é com M"

Slide 29: 

É a maior prisão ao ar livre que existe!    Amazonense sobre Pará Você já escolheu as maravilhas do pará? Estão no páreo, por enquanto: o cristo redentor de Castanhal; o menino jesus de Marituba; o mini-cristo de Icoaraci; o canguru da sorte, da Radiolux, na categoria maravilha móvel; a estátua da liberdade de 1,99 da Belém Importados, na Pedro Álvares Cabral; o "Cheira-Vala" da Doca; o "extenso" túnel do Entroncamento. Eu amo o meu Pará.

Slide 30: 

Sotaque Os paraenses têm o melhor sotaque do Brasil. Em todas as palavras terminadas em S, os paraenses tem o prazer de prolongá-lo. Além disso, colocam a letra H especialmente após T e L e têm uma tendência a engolir a letra I em certas palavras. Desta forma, T vira TH (som de thc - incrível!) (Estchive), L vira LH (Galhinha) e palavras como mais (+) viram "maxxxxxxx". Uma das características marcantes do sotaque dos nativos é o som se assemelhar a uma duchinha de banheiro: Chhhhhhh (ou sua variante xxxxxxxxxxxxx). Exemplo: "Exxxxxxxxxxthive no comércio e torrei doxxxxxxxx mil reaxxxxxxxxxxx". Até hoje reina o sotaque portuga em Belém: "ora pois pois, tu já chegastes, ó Maria??", "já estás??". Os Paraenses também têm varias gírias peculiares, mas a mais usada é "ÉGUA". A expressão "ÉGUA" tem o mesmo significado que o "CARACA MERMÃO" carioca, "PUTZ" paulista e "ÔCHE" pernambucano. No resto do país, acredita-se que isso é um palavrão, mas na verdade, é praticamente o pilar da lingua paraense, sendo usada em 11 de 10 frases de qualquer paraense. "Égua da merda arrebentou a LHinha da minha rabiola e já perdi duaxxxx assim hoje" Ademais, cumpre ressaltar que o "ÉGUA", por vezes, pode vir acompanhado de um genitor, caso em que se tornará "PAI D'ÉGUA", que significa "MUITO BOM", "MUITO LEGAL", "DO CARAI" e "SUPIMPA". Mas existem outros sotaques no Pará, Por exemplo o sotaque Francês da Cidade de Cametá com o "Arrenti Fumu apanhar açaí" ou o Espanhol de Abaetetuba "Desde entonces eu nunca mais fui lá".

Slide 31: 

A origem do nome Pará vem de pó-pará, expressão Tapajó, muito usada pelas índias da tribo para afastar seus maridos tarados. Sua capital Belém é conhecida mundialmente por ser o lugar onde nasceu Jesus. O caboclo do Pará não tem armário, ele tem petisqueiro ou guarda louça O caboclo do Pará não almoça ou janta, ele faz um “avuado” O caboclo do Pará não dança, ele marca o brega O caboclo do Pará não compra no supermercado ele “avia é na taberna” O caboclo do Pará não usa desodorante ele passa limão galego no “suvaco” O caboclo do Pará não toma banho ele dá um “margulho” O caboclo do Pará não usa curativo pra estancar hemorragia ele usa “borra de café” Brincadeira tem hora.

Slide 32: 

Direi: Não admito, minha esperança é imortal! E eu repito: OUVIRAM? IMORTAL Só de sacanagem (Elisa Lucinda) “Honestidade: passe-a adiante”.

Narrativa: : 

Narrativa: Narrador Personagens Enredo Tempo Espaço Clímax Desfecho Foco Narrativo

Slide 34: 

O CRIME COMPENSA Já tinha passado quase dois dias  e nada do Vinícius aparecer,e nós estávamos preocupados, pois ele tinha saído pra uma festa  e dai sumiu. Mas de repente o telefone tocou e  ao atender: _ Alô! _ Oi encontraram o Vinicius. _ Poxa que bom! onde este merda tava ? _ Cara, encontraram ele num  matagal ! _ Claro né! onde mas poderiam encontrar um veado , no mato óbvio!!! _ É , ele tá todo machucado e ainda está desacordado, eu acho que foi um assalto! _ Assalto... sei! E pra onde o levaram? _ Pra Unimed da Doca . _Tudo bem, estou indo pra lá.    Ao chegar , procurei saber dele, onde estava,  em que  setor se encontrava e o pior era que ninguém sabia me da  uma informação – aquilo lá parece o SUS – eu hein. Até que encontrei uma enfermeira e resolvi perguntar a ela:

Slide 35: 

_oi, por favor, você sabe me dizer onde é que eu posso encontrar, um rapaz que deu entrada aqui, parece que foi encontrado num matagal ou coisa assim?O nome dele é vinícius . __Ah! sim claro, nossa! você e parente dele? _ Sim! _  Menino ele tá todo machucado, judiaram muito dele, acredite eles o amarraram, o chicotearam, queimaram  as costas dele com ponta de cigarro  e até pingaram vela nele e ainda deram , literalmente, de pau nele pois também ouve estupro, coitado.  Então pensei em voz baixa " Esta bicha  deve ta se sentindo realizada". _ Mas onde ele está? como ele se encontra agora ? _  Bom, aparentemente , ele está todo quebrado , mas o que mais me chamou a atenção  é que ele não para de exigir a reconstituição do crime. _  Hum sei!! "Bicha insaciável"...