SA_8000

Views:
 
Category: Education
     
 

Presentation Description

No description available.

Comments

Presentation Transcript

SA 8000 : 

SA 8000 Responsabilidade Social

PorDaniele M. Moraes e Elcio de O. Moraes : 

PorDaniele M. Moraes e Elcio de O. Moraes Disciplina: Auditoria de Sistemas Professora Tânia Lima Curso: Gestão de Tecnologia da Informação Nov - 2008

RESPONSABILIDADE SOCIAL - SA8000 - : 

RESPONSABILIDADE SOCIAL - SA8000 -

Slide 4: 

O que é Responsabilidade Social? Responsabilidade Social é diferente de Filantropia. O que é responsabilidade Social Empresarial? Introdução ao SA8000 Formação do SA 8000 - Responsabilidade Social A Norma SA 8000 [Objetivo, Escopo, Elementos Normativos e Interpretação, Definições, Requisitos de Responsabilidade Social] Implementação [Modelo sugerido] Como implantar a SA8000? Que passos devo seguir? Etapas da certificação credenciada SA 8000 no Brasil Números da SA 8000 [Pesquisa QUALITAS] Quais os benefícios da implantação da SA8000? Conclusão Dúvidas Agradecimentos e fontes. Agenda [tempo previsto 30 minutos]

Slide 5: 

O que é Responsabilidade Social? Responsabilidade Social se aplica a qualquer entidade ou pessoa, e o mesmo significado pode ser expresso pela palavra “cidadania”

Slide 6: 

FILANTROPIA Ação social externa Comunidade: Principal beneficiária RESPONSABILIDADE SOCIAL Focada na cadeia de negócios Preocupação com um público maior Responsabilidade Social é diferente de Filantropia Filantropia: ação social,praticada seja isolada ou sistematicamente. R.S.: ações pró-ativas, integradas e inseridas tanto no planejamento estratégico envolvendo todos os colaboradores.

Slide 7: 

Responsabilidade Social é diferente de Filantropia “A diferença entre as duas, segundo o Instituto Ethos de Empresas e Responsabilidade Social, instituição brasileira que se dedica a disseminar a prática da responsabilidade social empresarial, é a de que, enquanto a responsabilidade social faz parte do planejamento estratégico, trata diretamente dos negócios da empresa e de como ela os conduz e é instrumento de gestão, a filantropia é apenas relação social da organização para com a comunidade (INSTITUTO ETHOS, 2002).”

Slide 8: 

O QUE É RESPONSABILIDADE SOCIAL EMPRESARIAL? Forma de gestão que se define pela relação ética e transparente da empresa com todos os públicos com os quais ela se relaciona e pelo estabelecimento de metas empresariais compatíveis com o desenvolvimento sustentável da sociedade, preservando recursos ambientais e culturais para as gerações futuras, respeitando a diversidade e promovendo a redução das desigualdades sociais.’

Slide 9: 

Introdução Normalmente vemos as empresas como entidades criadas com o objetivo de produzir bens, prestar serviços e gerar lucros. Um outro aspecto, que a cada dia tem sua importância ressaltada, é a responsabilidade social da empresa, ou seja, o grau em que as empresas estão preocupadas com as questões éticas nas suas relações trabalhistas e de direitos humanos. De olho neste aspecto o Council of Economic Priorities (CEP), organização de pesquisa sem fins lucrativos, criou a norma SA-8000 e estabeleceu um sistema de certificação (Council of Economic Priorities Accreditation Agency), hoje Social Accountability International) para avaliar organizações preocupadas com o conceito de "Cidadania Corporativa".

Slide 10: 

Formação do SA 8000 - Responsabilidade Social

Slide 11: 

Esta norma especifica requisitos de responsabilidade social para possibilitar a uma empresa: desenvolver, manter e executar políticas e procedimentos com o objetivo de gerenciar aqueles temas os quais ela possa controlar ou influenciar; demonstrar para as partes interessadas que as políticas, procedimentos e práticas estão em conformidade com os requisitos desta norma; I. OBJETIVO E ESCOPO Os requisitos desta norma devem se aplicar universalmente em relação à localização geográfica, setor da indústria e tamanho da empresa. SA 8000

Slide 12: 

A empresa deve atender às leis nacionais e outras aplicáveis, a outros requisitos aos quais a empresa tenha se obrigado e a esta norma. Quando as leis nacionais ou outras aplicáveis, outros requisitos aos quais a empresa tenha se obrigado e esta norma tratarem do mesmo tema, a disposição que for mais rigorosa se aplica. II. ELEMENTOS NORMATIVOS E SUA INTERPRETAÇÃO

Slide 13: 

A empresa deve também respeitar os princípios dos seguintes instrumentos internacionais: II. ELEMENTOS NORMATIVOS E SUA INTERPRETAÇÃO Convenções OIT 29 e 105(Trabalho Forçado e Trabalho Escravo) Convenção OIT 87(Liberdade de Associação) Convenção OIT 98(Direito de Negociação Coletiva) Convenções OIT 100 e 111 (Remuneração equivalente para trabalhadores masculinos e femininos por trabalho equivalente; Discriminação) Convenção OIT 135(Convenção dos Representantes dos Trabalhadores) Convenção OIT 138 & Recomendação 146(Idade Mínima e Recomendação) Convenção OIT 155 & Recomendação 164(Saúde e Segurança Ocupacional) Convenção OIT 159(Reabilitação Vocacional & Emprego/Pessoas com Deficiência) Declaração Universal dos Direitos Humanos Convenção das Nações Unidas sobre os Direitos da Criança

Slide 14: 

Definição de empresa: a totalidade de qualquer organização ou entidade de negócio responsável pela implementação dos requisitos desta norma, incluindo todos os funcionários(diretores, executivos, gerências, supervisores e demais funcionários, quer seja diretamente empregado, contratado ou de alguma outra forma representando a empresa). III. DEFINIÇÕES

Slide 15: 

Definição de fornecedor: uma entidade de negócio que fornece à empresa bens e/ou serviços necessários e utilizados na/para a produção de bens e/ou serviços da empresa. III. DEFINIÇÕES Definição de subcontratado: uma entidade de negócio na cadeia de fornecimento que, direta ou indiretamente, oferece ao fornecedor bens e/ou serviços necessários e utilizados na/para a produção de bens e/ou serviços do fornecedor e/ou empresa.

Slide 16: 

Definição de ação de reparação: ação tomada para reparar uma não conformidade. Definição de ação corretiva: ação tomada para prevenir a repetição de uma não conformidade. Definição de parte interessada: indivíduo ou grupo interessado em ou afetado pelo desempenho social da empresa. Definição de criança: qualquer pessoa com menos de 15 anos de idade, a menos que a lei de idade mínima local estipule uma idade maior para trabalho ou educação obrigatória, situação em que prevalece a idade maior. Se, entretanto, a lei de idade mínima local estiver estabelecida em 14 anos de idade, de acordo com as exceções de países emergentes sob a Convenção 138 da OIT, prevalecerá a menor idade entre as duas condições. III. DEFINIÇÕES

Slide 17: 

Definição de trabalhador jovem: qualquer trabalhador com idade acima da idade de criança conforme definido acima e abaixo de 18 anos de idade. Definição de trabalho infantil: qualquer trabalho realizado por uma criança com idade menor do que as idades especificadas na definição de criança acima, exceção feita ao que está previsto na Recomendação 146 da OIT. Definição de trabalho forçado: todo trabalho ou serviço que seja extraído de qualquer pessoa sob a ameaça de qualquer penalidade para a qual essa dita pessoa não tenha se oferecido voluntariamente. Definição de reparação de crianças: todo o apoio e ações necessários para garantir a segurança, saúde, educação e o desenvolvimento de crianças que tenham sido submetidas a trabalho infantil, conforme definido acima e sejam demitidas. III. DEFINIÇÕES

Slide 18: 

Trabalho Infantil Critérios: A empresa não deve se envolver com ou apoiar a utilização de trabalho infantil, conforme definido acima; A empresa deve estabelecer, documentar, manter e efetivamente comunicar aos funcionários e a outras partes interessadas as políticas e procedimentos para reparação de crianças que forem encontradas trabalhando em situações que se enquadrem na definição de trabalho infantil acima, e deve fornecer apoio adequado para possibilitar que tais crianças frequentem e permaneçam na escola até passar a idade de criança, conforme definido acima; IV. REQUISITOS DE RESPONSABILIDADE SOCIAL

Slide 19: 

Trabalho Infantil Critérios: A empresa deve estabelecer, documentar, manter e efetivamente comunicar aos funcionários e a outras partes interessadas as políticas e procedimentos para promoção da educação para crianças cobertas pela Recomendação 146 da OIT e trabalhadores jovens que estejam sujeitos às leis obrigatórias locais de educação ou que estejam frequentando escola, incluindo-se meios para assegurar que tal criança ou trabalhador jovem esteja empregado durante o horário escolar e que as horas combinadas de transporte diário(de e para a escola e trabalho), período escolar e horário de trabalho não excedam a 10 horas por dia; A empresa não deve expor crianças ou trabalhadores jovens a situações dentro ou fora do local de trabalho que sejam perigosas, inseguras ou insalubres. IV. REQUISITOS DE RESPONSABILIDADE SOCIAL

Slide 20: 

TRABALHO FORÇADO Critério: a empresa não deve se envolver com ou apoiar a utilização de trabalho forçado, nem se deve solicitar dos funcionários fazer ‘depósitos’ ou deixar documentos de identidade quando iniciarem o trabalho com a empresa. IV. REQUISITOS DE RESPONSABILIDADE SOCIAL

Slide 21: 

SAÚDE E SEGURANÇA Critérios: A empresa, tendo em mente o conhecimento corrente da indústria e quaisquer perigos específicos, deve proporcionar um ambiente de trabalho seguro e saudável e deve tomar as medidas adequadas para prevenir acidentes e danos à saúde que surjam do, estejam associados com ou que ocorram no curso do trabalho, minimizando, tanto quanto seja razoavelmente praticável, as causas de perigos inerentes ao ambiente de trabalho; A empresa deve nomear um representante da alta administração responsável pela saúde e segurança de todos os funcionários e responsável pela implementação dos elementos de Saúde e Segurança desta norma; A empresa deve assegurar que todos os funcionários recebam treinamento sobre saúde e segurança regular e registrado e que tal treinamento seja repetido para os funcionários novos e para os funcionários designados para novas funções; IV. REQUISITOS DE RESPONSABILIDADE SOCIAL

Slide 22: 

SAÚDE E SEGURANÇA Critérios: A empresa deve estabelecer sistemas para detectar, evitar ou reagir às ameaças à saúde e segurança de todos os funcionários; A empresa deve fornecer, para uso de todos os funcionários, banheiros limpos, acesso à água potável e, se apropriado, acesso a instalações sanitárias para armazenamento de alimentos; A empresa deve assegurar que, caso sejam fornecidas para os funcionários, as instalações de dormitório sejam limpas, seguras e atendam às necessidades básicas dos funcionários; IV. REQUISITOS DE RESPONSABILIDADE SOCIAL

Slide 23: 

LIBERDADE DE ASSOCIAÇÃO & DIREITO À NEGOCIAÇÃO COLETIVA Critérios: A empresa deve respeitar o direito de todos os funcionários de formarem e associarem-se a sindicatos de trabalhadores de sua escolha e de negociar coletivamente; A empresa deve, naquelas situações em que o direito à liberdade de associação e o direito de negociação coletiva forem restringidos por lei, facilitar meios paralelos de associação livre e independente e de negociação para todos esses funcionários; A empresa deve assegurar que os representantes de tais funcionários não sejam sujeitos à discriminação e que tais representantes tenham acesso aos membros de seu sindicato no local de trabalho. IV. REQUISITOS DE RESPONSABILIDADE SOCIAL

Slide 24: 

DISCRIMINAÇÃO Critérios: A empresa não deve se envolver ou apoiar a discriminação na contratação, remuneração, acesso a treinamento, promoção, encerramento de contrato ou aposentadoria, com base em raça, classe social, nacionalidade, religião, deficiência, sexo, orientação sexual, associação a sindicato ou afiliação política; A empresa não deve interferir com o exercício dos direitos dos funcionários em observar preceitos ou práticas, ou em atender às necessidades relativas à raça, classe social, nacionalidade, religião, deficiência, sexo, orientação sexual, associação a sindicato ou afiliação política; A empresa não deve permitir comportamento, inclusive gestos, linguagem e contato físico, que seja sexualmente coercitivo, ameaçador, abusivo ou explorativo. IV. REQUISITOS DE RESPONSABILIDADE SOCIAL

Slide 25: 

PRÁTICAS DISCIPLINARES Critério: A empresa não deve se envolver com ou apoiar a utilização de punição corporal, mental ou coerção física e abuso verbal. IV. REQUISITOS DE RESPONSABILIDADE SOCIAL

Slide 26: 

HORÁRIO DE TRABALHO Critérios: A empresa deve cumprir com as leis aplicáveis e com os padrões da indústria sobre horário de trabalho; em todos os casos, os funcionários não devem ser rotineiramente solicitados a trabalhar acima de 48 horas por semana e devem ter pelo menos um dia livre num período de sete dias de trabalho. A empresa deve assegurar que o trabalho extra(mais do que 48 horas semanais) não exceda a 12 horas por semana, não seja obrigado a não ser em circunstâncias excepcionais e de curta duração, e seja sempre remunerado com um valor mais alto. IV. REQUISITOS DE RESPONSABILIDADE SOCIAL

Slide 27: 

REMUNERAÇÃO Critérios: A empresa deve assegurar que os salários pagos por uma semana padrão de trabalho devem satisfazer a pelo menos os padrões mínimos da indústria e devem sempre ser suficientes para atender às necessidades básicas dos funcionários e proporcionar alguma renda extra; A empresa deve assegurar que as deduções dos salários não sejam feitas por razões disciplinares, e deve assegurar que a composição de salários e benefícios seja detalhada clara e regularmente para os trabalhadores; a empresa também deve assegurar que os salários e benefícios sejam pagos de plena conformidade com todas as leis aplicáveis e que a remuneração seja feita ou em espécie ou em forma de cheque, de maneira que seja conveniente para os trabalhadores; A empresa deve assegurar que os arranjos de contrato apenas por trabalho executado e esquemas de falso aprendizado não sejam realizados, numa tentativa de evitar o cumprimento de suas obrigações para com os funcionários sob as condições legais aplicáveis e associadas às legislações e regulamentações trabalhistas e de seguridade social. IV. REQUISITOS DE RESPONSABILIDADE SOCIAL

Slide 28: 

SISTEMAS DE GESTÃO Critérios: Política A alta administração deve definir a política da empresa quanto à responsabilidade social e as condições para assegurar que ela: inclua um comprometimento para atender a todos os requisitos desta norma; inclua um comprometimento para estar em conformidade com as leis nacionais e outras leis aplicáveis, com outros requisitos aos quais a empresa subscrever e a respeitar os instrumentos internacionais e suas interpretações(conforme listado na Seção II); inclua um comprometimento com a melhoria contínua; seja efetivamente documentada, implementada, mantida, comunicada e seja acessível de forma abrangente para todos os funcionários, incluindo-se diretores, executivos, gerências, supervisores e a administração, quer seja diretamente empregado, contratado ou de alguma forma representando a empresa; esteja publicamente disponível. IV. REQUISITOS DE RESPONSABILIDADE SOCIAL

Slide 29: 

SISTEMAS DE GESTÃO Critérios: Análise Crítica pela Alta Administração A alta administração periodicamente deve analisar criticamente a adequação, aplicabilidade e contínua eficácia da política da empresa, dos procedimentos e dos resultados de desempenho, em particular em relação aos requisitos desta norma e a outros requisitos aos quais a empresa subscrever. As alterações e melhorias de sistema devem ser implementadas quando apropriado. IV. REQUISITOS DE RESPONSABILIDADE SOCIAL

Slide 30: 

SISTEMAS DE GESTÃO Critérios: Representantes da Empresa A empresa deve nomear um representante da alta administração o qual, independentemente de outras responsabilidades, deve assegurar que os requisitos desta norma sejam atendidos; A empresa deve proporcionar condições para que funcionários sem função gerencial escolham um representante de seu próprio grupo para facilitar a comunicação com a alta administração sobre assuntos relacionados com esta norma. IV. REQUISITOS DE RESPONSABILIDADE SOCIAL

Slide 31: 

SISTEMAS DE GESTÃO Critérios: Planejamento e Implementação A empresa deve assegurar que os requisitos desta norma sejam entendidos e implementados em todos os níveis da organização; os métodos devem incluir, mas não estão limitados a: a) clara definição de papéis, responsabilidades e autoridade; b) treinamento de empregados novos e/ou temporários quando da contratação; c) treinamento periódico e programas de conscientização para os empregados existentes; d) monitoramento contínuo das atividades e resultados para demonstrar a eficácia dos sistemas implementados, visando atender à política da empresa e aos requisitos desta norma. IV. REQUISITOS DE RESPONSABILIDADE SOCIAL

Slide 32: 

SISTEMAS DE GESTÃO Critérios: Controle de Fornecedores A empresa deve estabelecer e manter procedimentos apropriados para avaliar e selecionar os fornecedores com base em sua capacidade de atender os requisitos desta norma; A empresa deve manter registros apropriados do comprometimento dos fornecedores para com a responsabilidade social, incluindo, mas não limitando-se a, o comprometimento por escrito dos fornecedores em: estar em conformidade com todos os requisitos desta norma(inclusive esta cláusula); participar das atividades de monitoramento da empresa, conforme solicitado; reparar prontamente quaisquer não conformidades identificadas contra os requisitos desta norma; pronta e completamente informar à empresa sobre qualquer e sobre todas as relações de negócio relevantes com outro(s) fornecedor(es) e sub-fornecedor(es); A empresa deve manter evidência razoável de que os requisitos desta norma estejam sendo atendidos pelos fornecedores e sub-fornecedores. IV. REQUISITOS DE RESPONSABILIDADE SOCIAL

Slide 33: 

SISTEMAS DE GESTÃO Critérios: Tratando das Preocupações e Tomando Ação Corretiva A empresa deve investigar, tratar e responder às preocupações de empregados e outras partes interessadas, com respeito a conformidades/não conformidades frente à política da empresa e/ou frente aos requisitos desta norma; a empresa deve evitar de repreender, dispensar ou de alguma outra forma discriminar contra qualquer empregado que tenha fornecido informações relativas à observância desta norma. A empresa deve implementar ação de reparação e ação corretiva e alocar os recursos necessários apropriados à natureza e severidade de qualquer não conformidade identificada contra a política da empresa e/ou contra os requisitos desta norma. IV. REQUISITOS DE RESPONSABILIDADE SOCIAL

Slide 34: 

SISTEMAS DE GESTÃO Critérios: Comunicação Externa A empresa deve estabelecer e manter procedimentos para comunicar regularmente a todas as partes interessadas dados e outras informações relativos ao desempenho frente aos requisitos deste documento, incluindo, mas não limitando-se a, os resultados das análises críticas pela alta administração e das atividades de monitoramento. IV. REQUISITOS DE RESPONSABILIDADE SOCIAL

Slide 35: 

SISTEMAS DE GESTÃO Critérios: Acesso para Verificação Quando solicitado em contrato, a empresa deve oferecer informações razoáveis e acesso às partes interessadas, as quais buscam verificar conformidade com os requisitos desta norma; quando ademais solicitado em contrato, informações similares e acesso devem também ser oferecidos aos fornecedores e sub-fornecedores da empresa, através da incorporação de tal requisito aos contratos de compra da empresa. IV. REQUISITOS DE RESPONSABILIDADE SOCIAL

Slide 36: 

SISTEMAS DE GESTÃO Critérios: Registros A empresa deve manter registros apropriados para demonstrar conformidade com os requisitos desta norma. IV. REQUISITOS DE RESPONSABILIDADE SOCIAL

Slide 37: 

Implementação [Modelo sugerido]

Slide 38: 

Implementação [Modelo sugerido]

Slide 39: 

COMO IMPLANTAR A SA 8000? A exemplo das normas ISO 9000 e 14000, é necessário o envolvimento da alta administração, a indicação de um representante da administração para coordenar o programa, a análise crítica periódica, o planejamento e implementação, o controle de fornecedores de materiais e serviços, o processo de ação corretiva, a comunicação com as partes interessadas e a existências de registros. As organizações interessadas em comprovar o atendimento aos requisitos da norma são submetidas a auditorias por técnicos especializados de renomadas entidades independentes. O certificado só é concedido àquelas organizações que cumprem totalmente os requisitos da norma.

Slide 40: 

Que passos devo seguir? Abaixo os dez passos gerais que o conduzirão no caminho para a certificação: Ler a normaObtenha e leia uma cópia da norma para se familiarizar com suas exigências. Então você deverá decidir se a certificação faz sentido para a sua organização. Revisar a literatura e softwareHá uma grande quantidade de informações publicadas disponíveis que são projetadas para ajudá-lo a compreender e implementar uma norma. Formar uma equipe e definir sua estratégiaA adoção de um sistema de gestão deve ser uma decisão estratégica de toda a empresa. É vital que a alta administração esteja envolvida no processo de criação e que haja uma equipe dedicada a desenvolver e implementar o sistema de gestão. Determinar as necessidades de treinamentoOs membros da equipe responsável por implementar e manter o sistema de gestão precisarão conhecer todos os detalhes da norma. Há uma grande variedade de cursos, workshops e seminários disponíveis, projetados para ir ao encontro dessas necessidades. Nós providenciamos uma grande quantidade de cursos públicos de treinamento ao redor do mundo.

Slide 41: 

Que passos devo seguir? Desenvolver um manual para o sistema de gestãoO manual de seu sistema de gestão deve descrever as diretrizes e operações da sua empresa. Através do manual, você vai fornecer a descrição exata da empresa e as melhores práticas adotadas para ir efetivamente ao encontro das expectativas do cliente. Desenvolver procedimentosOs procedimentos descrevem os processos da sua empresa e as melhores práticas para se alcançar o sucesso com estes processos. Esses procedimentos devem responder às seguintes questões sobre cada processo:"Por que"Quem"Quando"Onde"O que"Como Implementar o seu sistema de gestãoComunicação e treinamento são chaves para uma implementação bem-sucedida. Durante a fase de implementação, a sua empresa estará trabalhando de acordo com os procedimentos que foram desenvolvidos para documentar e mostrar a efetividade do sistema de gestão.

Slide 42: 

Que passos devo seguir? Considerar uma pré-avaliaçãoVocê pode optar por fazer uma avaliação preliminar da implementação de seu sistema de gestão pela empresa certificadora. O objetivo disto é identificar as áreas falhas e permitir que você corrija estas lacunas antes de começar o processo de certificação credenciada. Isto significa que uma determinada área do seu sistema de gestão não está de acordo com as exigências da norma. Selecionar o organismo de certificaçãoA sua relação de negócios com a parceira de certificação perdurará por muitos anos, já que sua certificação deve ser mantida. Nesses tempos de rigorosa fiscalização das empresas, é imperativo escolher uma organização de reputação irrepreensível. Quando você tiver implementado seu sistema de gestão, se preparado para a certificação e escolhido a sua organização de certificação, você estará pronto para começar a certificação credenciada. A certificação credenciada consiste, portanto, em duas etapas: a certificação primária e a manutenção do certificado dali em diante.

Slide 43: 

Etapas da certificação credenciada Visita inicial:Esta auditoria preliminar pretende essencialmente descobrir áreas que possam precisar de atenção especial. Durante a visita inicial, o escopo e cronograma da auditoria serão estabelecidos. Revisão da documentaçãoO relatório mostra se a sua organização está pronta para levar adiante a auditoria de certificação. Auditoria de certificaçãoDurante a auditoria de certificação farão entrevistas informais, exames e observações do sistema em operação. Após a aprovação do sistema, emitimos o certificado. Nesta etapa, você já completou a certificação inicial e poderá passar à manutenção da certificação. Auditoria periódicaTodos os certificados emitidos são válidos por três anos. Após a certificação, se estabelece um programa de auditorias periódicas, ao longo deste prazo.Pelo menos uma auditoria por ano é necessária. Renovação da CertificaçãoTerminados os três anos, a sua certificação será renovada após uma auditoria de renovação da certificação.

Slide 44: 

SA 8000 no Brasil Algumas empresas do Brasil que possuem a certificação: DE NADAI (empresa de alimentação industrial) CESG (empresa de consultoria) ALCOA/AFL (fornecedora da indústria automobilística) COSMOTEC (fornecedora de produtos para a indústria de cosméticos) SANTA ELISA (beneficiamento de cana-de-açúcar) SÉTIMO OFICIO DE REGISTRO (cartório) AVON (cosméticos) WECKERLE (cosméticos) OXITENO (petroquímica) – quatro unidades certificadas KANNENBERG (tabaco) KBH&C (tabaco) ALBRAS (alumínio) COMPANHIA NIQUEL TOCANTINS (níquel) MAXXI QUIMICA (fornecedora de produtos para a indústria de cosméticos).

Slide 45: 

Números da SA 8000 [Pesquisa QUALITAS] Pesquisa realizada pela QUALITAS no site da SAI identificou que o Brasil é o quarto país do mundo em número de certificados SA 8000. Superado somente pela a China,a Itália e a Índia. Portanto o Brasil é o país da América com maior número de certificados e está na frente dos países mais desenvolvidos do mundo.

Slide 46: 

QUAIS OS BENEFÍCIOS DA IMPLANTAÇÃO DA SA 8000? Um dos propósitos da SA8000 é exatamente proporcionar incentivo que beneficie empresas, trabalhadores e consumidores através de uma abordagem ganha-ganha. Resumidamente, obter a certificação SA8000 também significa: Melhor ambiente organizacional interno através da demonstração da preocupação da empresa com o trabalhador e do estabelecimento de condições adequadas de saúde e segurança; Mais informação e, portanto, maior confiabilidade aos compradores; Melhor gerenciamento da cadeia produtiva; Segurança para a empresa e para seus investidores; Consolidação da imagem e reputação da empresa como socialmente responsável. Já existem estudos comprovando que Empresas Socialmente Responsáveis são empresas que proporcionam maior retorno a seus acionistas.

Slide 47: 

Conclusão Constitui um instrumento de informação extremamente importante para o consumidor globalizado, pois, atualmente, os fatores determinantes da sua escolha vão além de preço e qualidade. As pessoas necessitam saber como o produto ou serviço que estão adquirindo foi produzido, repudiando imediatamente aqueles que agregam procedimentos como, por exemplo, o trabalho infantil. Além de proteger sua reputação e a integridade de suas marcas, a SA 8000 possibilita às companhias de todo o mundo externarem seus valores éticos e seu grau de envolvimento social, aspectos fundamentais frente a um consumidor-cidadão cada vez mais participante e vigilante.

Slide 48: 

Dúvidas?

Slide 49: 

AGRADECEMOS PELA COMPANHIA! Daniele Monteiro Moraes danielemonteiromoraes@gmail.com Elcio de Oliveira Moraes eom@oi.com.br Fontes:

Fim... : 

Fim...