Lisboa_III-As_Avenidas_Novas

Views:
 
     
 

Presentation Description

No description available.

Comments

Presentation Transcript

PowerPoint Presentation:

As Avenidas Novas

PowerPoint Presentation:

Plano da Avenida da Liberdade, Ressano Garcia, 1879

PowerPoint Presentation:

“ Em 1888, o engenheiro Ressano Garcia apresentou para aprovação camarária o projecto de urbanização de uma vasta zona da cidade que englobava a área do anterior plano da Avenida e se estendia até à zona do Campo Grande. […] O(s) plano(s) é apresentado em duas partes distintas: - As ruas adjacentes ao futuro parque da liberdade; -AAvenidadasPicoasaoCampoGrande. O elo de ligação entre elas é precisamente a Avenida Fontes, o que está expresso no texto da memória descritiva do plano, pois é esse o primeiro arruamento a sair da rotunda, ao contrário do que acontecia no texto do anterior plano da Avenida, e é em relação a essa Avenida Fontes que os outros arruamentos são definidos. ” Fernandes, José Manuel, Lisboa de Frederico Ressano Garcia , 1874-1909, Silva, Raquel Henriques da (dir.), Lisboa, Câmara Municipal de Lisboa ,1989.

PowerPoint Presentation:

Espinha quebrada em dois pontos mas que apresenta continuidade → Conjunto Avenida-Parque e quarteirões periféricos → Conjunto de Picoas, tendo como eixo a Av. Fontes Pereira de Melo → Conjunto Av. da República e quarteirões envolventes, terminando no Campo Grande O seu objectivo principal era o de descentrar a cidade, criando novos corredores que podiam contribuir « para facilitar as comunicações com as franjas rurais ao Norte »,« para estimular a valorização dos terrenos adjacentes e o nascimento de novos bairros », bairros cujo perfil era sobretudo habitacional.

PowerPoint Presentation:

A Praça Marquês de Pombal como rotunda de distribuição

PowerPoint Presentation:

Zona do Parque da Liberdade e ruas adjacentes, 1888

PowerPoint Presentation:

Planta da zona de Picoas até ao Campo Grande Autor: Frederico Ressano Garcia Planta da zona de Picoas até ao Campo Grande, que inclui a avenida Ressano Garcia, actual avenida da República, a estrada de Picoas, o matadouro, o largo da Cruz do Taboado, a propriedade da condessa de Camaride, a estrada do Arco do Cego, a avenida Fontes Pereira de Melo, a praça de Touros, a propriedade do conde das Galveias, a estrada de Entrecampos e o mercado Geral de Gados. Fonte: Arquivo Municipal de Lisboa

PowerPoint Presentation:

1905 Cor de rosa: ruas já construídas do projecto Azul: ruas em construcção Amarelo: ruas não compreendidas no dito projecto

PowerPoint Presentation:

Avenida Fontes Pereira de Melo Início do Século XX Em 1900, a canalização de água para esta zona da Cidade, estava praticamente concluída. A sessão de câmara de 3 de Abril de 1901 participa que se encontram iluminadas ao público a Avenida Fontes Pereira de Melo, e parte da Avenida Ressano Garcia (futura avenida da República). Em1904 é inaugurada a linha da Avenida da República. - Coluna dupla, com equipamento, globo Nova Lua, adaptada a electricidade.

PowerPoint Presentation:

Palacete Silva Graça - Hotel Aviz Ventura Terra Avenida Fontes Pereira de Melo - Avenida Cinco de Outubro, 1 O palacete de José Joaquim da Silva Graça, director do jornal O Século , foi concluído em 1908. Em 1930 é vendido para nele ser instalado um hotel que funcionará até 1961. A demolição começará em 25 de Maio de 1962.

PowerPoint Presentation:

Palácio do Conde de Sabrosa Início do Século XX Avenida Fontes Pereira de Melo

PowerPoint Presentation:

Palacete Prémio Valmor de 1914 Arquitecto: Norte Júnior (Sede do Metropolitano de Lisboa desde 1954) Av. Fontes Pereira de Melo, nº 28 - R. Andrade Corvo, nº 38

PowerPoint Presentation:

Praça Duque de Saldanha Inauguração da estátua do Duque de Saldanha 1909 Ventura Terra foi o responsável pela base arquitectónica e Tomás Costa pela escultórica. O Duque de Saldanha, com a sua espada, avança, acompanhado pela alegoria da Vitória, que simboliza a grandiosidade dos seus feitos .

PowerPoint Presentation:

Na Praça do Saldanha original confluíam três avenidas: A Avenida Ressano Garcia (actualmente Avenida da República), e organizadas simetricamente em frente dela encontram-se a Avenida Fontes Pereira de Melo, e a Rua nº11 (actualmente a Avenida Casal Ribeiro). Posteriormente, derivarão desta praça 5 vias. depois de se rasgar a continuação da Avenida Praia de Vitória até à Avenida 5 de Outubro, (que confere à Praça o desenho duma estrela com cinco ramos como a conhecemos hoje em dia) ficando reservada uma parcela para o futuro estabelecimento de convívio- o Cine-Teatro Monumental

PowerPoint Presentation:

Praça Duque de Saldanha Postal de 1914

PowerPoint Presentation:

Praça Duque de Saldanha Já com o Monumental ao fundo

PowerPoint Presentation:

Palacete de Nuno Pereira de Oliveira 5ª Menção Honrosa do Prémio Valmor de 1912 Norte Júnior Praça Duque de Saldanha, 2 - Avenida Praia da Vitória, 44

PowerPoint Presentation:

Palacete Valmor Prémio Valmor 1906 Avenida da República, 38

PowerPoint Presentation:

Casa de José Cândido Branco Rodrigues Menção honrosa do prémio Valmor de 1908 Norte Júnior Avenida da República, 36 - Avenida Visconde de Valmor, 27 Demolido entre 1949-50 Revista A Construção Moderna 1900-1919

PowerPoint Presentation:

Prédio de José Augusto dos Santos Prémio Valmor de 1913 Nogueira Júnior Avenida da República, 23 - Avenida João Crisóstomo, 19

PowerPoint Presentation:

Prédios de rendimento - Prédios de andares Prédio de rendimento no Campo Grande típico da Prédio de rendimento no cruzamento entre a Avenida da primeira fase de edificação do Plano das Avenidas República e a Avenida Elias Garcia. Novas . Ventura Terra (c. 1906). Demolição aprovada pela CML em 1966.

PowerPoint Presentation:

Prédio de Luís Rau Prémio Valmor de 1923 Pardal Monteiro Casa de Félix Ribeiro Lopes Prémio Valmor de 1929 Pardal Monteiro Avenida Cinco de Outubro, 209 Avenida da República, 49

PowerPoint Presentation:

“Mas sendo poucos os projectos de arquitecto face à totalidade da produção , e alternando sem regra lotes e tipologias unifamiliares com os de prédios de andares, o resultado final nas Avenidas é o de uma imagem desigual, vulgar e desequilibrada da arquitectura.” Livro de Lisboa

PowerPoint Presentation:

O efémero modernismo (1922-1938) “ O novo sistema construtivo baseado no betão armado começava gradualmente a ser assumido pelos arquitectos que o passavam a reconhecer como feito cultural significativo. Isto é, assiste-se ao progressivo desenvolvimento da ideia de tecnologia como padrão cultural, atribuindo-se à racionalidade da construção o papel eminente de “gramática” da linguagem que se procura. Assim se constituindo como elemento “moderador” da forma e nessa medida dotado de uma autonomia estética própria. ” Arquitectura Moderna Portuguesa (1920-1970) Coordenação Ed. Ana Tostões e Sandra Vaz Costa

PowerPoint Presentation:

Pardal Monteiro Prémio Valmor 1938 Arquitecto português, Porfírio Pardal Monteiro nasceu em1897, em Pero Pinheiro(Sintra). Estudou arquitectura na Escola de Belas Artes de Lisboa, onde se formou em 1919. Professor do IST. Projectista de grandes obras públicas que marcaram decididamente a imagem urbana de Lisboa pela escala e pelo impacto urbano. Instituto Superior Técnico 1927 (projecto) - 1937 Av. Rovisco Pais Igreja de Nossa Senhora de Fátima 1938 Avenida Marquês de Tomar

PowerPoint Presentation:

O desencadear de um novo arranque urbanístico Duarte Pacheco Engenheiro, Director do IST, Ministro, Presidente da CML… 1ª Fase 1932 - 1936 - Ministro das Obras Públicas e Comunicações. - A construção e execução de um plano de aquisição de poderes. 2ª Fase 1938 - 1943 - Presidente da Câmara de Lisboa e Ministro do Governo com a pasta das Obras Públicas e Comunicações. - O desenvolvimento de novas linhas de desenvolvimento da cidade

PowerPoint Presentation:

Duarte Pacheco “A minha acção consistirá fundamentalmente em cumprir e fazer cumprir a palavra de ordem do Doutor Salazar. Precisarei ainda assegurar a minha fidelidade ao seu pensamento governativo?” Diário de Notícias, discurso de tomada de posse de Duarte Pacheco como Ministro das Obras Públicas e Comunicações a 26 de Maio de 1938. “A função do município não é a de fazer comércio ou indústria. Ela deve fundamentalmente consistir em promover o enriquecimento do património da Cidade, pela realização duma larga obra de urbanização, e velar por tudo o que respeita à higiene, ao conforto, aos transportes dos munícipes, e por uma vasta e eficaz acção de fiscalização.” Duarte Pacheco, Actas das Sessões da Câmara Municipal de Lisboa, Sessão de 3 de Janeiro de 1938.

PowerPoint Presentation:

Duarte Pacheco “A maior parte dos indivíduos que se apresentam como «projectistas» não têm, repito, competência para o ser, e então apresentam aquilo a que se pode chamar uns bonecos à aprovação da Câmara. Mas a Câmara tem o dever de não aprovar tais criações (...) ” “É necessário velar pela estética da Cidade, entregando a quem de direito, aos arquitectos, a orientação geral das construções.” Duarte Pacheco, Actas das Sessões da Câmara Municipal de Lisboa, Sessão de 3 de Janeiro de 1938.

PowerPoint Presentation:

Prémio Municipal de Arquitectura Comissão Municipal de Arte e Arqueologia: as bases do Prémio Municipal de Arquitectura. Considerava a comissão municipal que as “ construções dos bairros excêntricos e das avenidas novas é a negação do nosso passado e a negação do nosso Presente” . Para os «estetas comissários» o risco arquitectónico de traço moderno, empregue nas novas construções em nada correspondia à estética citadina lisboeta: “ povoada de bairros antigos e de tradição arquitectónica” . Considerava ainda a comissão municipal que a criação dos prémios tinha por objectivo “ o estímulo e a compensação moral dos cultores da Arquitectura”. Actas das Sessões da Câmara Municipal de Lisboa (1938)

PowerPoint Presentation:

Cassiano Branco A arquitecta Ana Tostões In “ Arquitectura Portuguesa do século XX ” refere-se a Cassiano como “ talvez a personalidade mais poderosa e inventiva do modernismo ”, destacando o Éden Teatro e o Hotel Vitória como “ duas das obras mais marcantes na cidade neste período” (anos 30) “de afirmação dos códigos modernistas transcendem a fronteira cultural portuguesa da época ”. O seu afastamento das obras públicas do regime leva-o a projectar prédios de rendimento que se tornaram modelo para outros autores. Hotel Vitória, Av. da Liberdade, 1934 Av. defensores de Chaves, 27 1939

PowerPoint Presentation:

“Com o final da década de 30, o acento monumentalista exposto no programa das obras públicas do regime aproxima-se de um vocabulário de novo historicista e regionalista, apostado numa narrativa de raiz clássica próxima dos modelos nazis e fascistas da época”. Arquitectura Moderna Portuguesa (1920-1970) Coordenação Ed. Ana Tostões e Sandra Vaz Costa A Exposição do Mundo Português (1940) pretendeu ensaiar estes imaginários que progressivamente encontram os seus programas funcionais. Exposição do Mundo Português, pavilhão das Artes e Indústrias e Espelho de Água

PowerPoint Presentation:

Prémio Municipal de Arquitectura de 1947 Pardal Monteiro Avenida Sidónio Pais, 16

PowerPoint Presentation:

Plano Geral de Urbanização e Expansão de Lisboa - PGUEL (Etienne de Groer) - 1948

PowerPoint Presentation:

O Cine-Teatro Monumental Um novo centro no Saldanha Este complexo de estilo modernista teve, na realidade, uma forte presença na Praça do Duque do Saldanha transformando-se num “ orientador urbano ”, em virtude da sua imponência e pelo fluxo de pessoas que gerou. O Cine-Teatro Monumental foi projectado pelo arquitecto Raul Rodrigues Lima e inaugurado em 1951. Foi demolido em 1982.

PowerPoint Presentation:

Habitação Plurifamiliar Estrutura e Tipologias

PowerPoint Presentation:

Habitação Plurifamiliar Fase 1 Entre 1900 e a década de 20 Edifícios em alvenaria de pedra e pavimentos de madeira tipo gaioleiro Fase 2 Entre 1930 e a década de 40 Edifícios mistos em alvenaria e betão armado Fase 3 Entre 1950 e a década de 60 Edifícios com estrutura porticada em betão armado preenchida por alvenaria de tijolo Avenida da República e envolventes entre 1900 e a década de 60

PowerPoint Presentation:

Simplificação da composição das fachadas 1900 - década de 60 EDIFÍCIO DO PRINCÍPIO DO SÉCULO EDIFÍCIO CONSTRUÍDO EDIFÍCIO CONSTRUÍDO 1900-1920 1930-1940 1950-1960

PowerPoint Presentation:

Tipologias dos complexos habitacionais mais comuns 1900 - 1960 1900-1920 1930-1940 1950-1960 FORMA ESTREITA E PROFUNDA TIPOLOGIA "RABO DE BACALHAU" FORMA QUADRANGULAR

PowerPoint Presentation:

O Metropolitano de Lisboa Em Agosto de 1955 deu-se início à construção dos troços Sete Rios - Rotunda (2,8 quilómetros) e Entre Campos - Rotunda (2,7 quilómetros) que confluíam num tronco comum, entre Rotunda e Restauradores (1,1 quilómetros) inaugurados em 29 de Dezembro de 1959, formando um Y na Rotunda.

PowerPoint Presentation:

Demolições e transformações

PowerPoint Presentation:

O Processo de terciarização da Novas Avenidas De há 50 anos para cá, os edifícios de inícios do século XX caiem ou são pura e simplesmente destruídos por um (novo) surto especulativo. Procurando a maximização do rendimento dos terrenos, constroem-se a mais os andares que a legislação permite, substituindo-se a função original do edifício, a habitação, por escritórios. Se numa primeira fase de transformação funcional das avenidas, apenas se modifica o rés-do-chão, rasgando montras e/ou outras modificações pontuais, rapidamente se vão suceder alterações mais profundas de renovação, ou mesmo a substituição do próprio edifício. É então assim completamente alterado o perfil das ruas, com altas fachadas envidraçadas de 10 ou 15 pisos ao lado de palacetes ou prédios de inícios do século XX, numa renovação pontual sem qualquer plano de conjunto.

PowerPoint Presentation:

Avenida Cinco de Outubro Avenida Cinco de Outubro, 81 Demolido em 1961

PowerPoint Presentation:

Avenida Elias Garcia Avenida Elias Garcia, 18 Demolido em 1961.

PowerPoint Presentation:

Avenida da República Av. da República, 50 Demolido em 1970.

PowerPoint Presentation:

A figura traduz a expressão dos edifícios de substituição nas Avenidas da República, 5 de Outubro e Defensores de Chaves. - Diminuição do espaço residencial, consequentemente de residentes, bem como do pequeno comércio a eles destinado. - Concentração de actividades terciárias, bancos, Agentes de Seguros, casas de móveis…; Edifícios de substituição por fachadas de quarteirão 1960 - c. 1990

PowerPoint Presentation:

Bancos e Companhias de Seguros Evolução entre 1954 e 1984

PowerPoint Presentation:

Estabelecimentos de vestuário e calçado

PowerPoint Presentation:

Praça dos Restauradores Ao fundo, o início da Avenida da Liberdade

PowerPoint Presentation:

Avenida da Liberdade

PowerPoint Presentation:

Praça Marquês de Pombal

PowerPoint Presentation:

Avenida Fontes Pereira de Melo

PowerPoint Presentation:

Avenida Fontes Pereira de Melo Palacete de inícios do século XX, hoje sede do Barclays…

PowerPoint Presentation:

Avenida Fontes Pereira de Melo

PowerPoint Presentation:

Praça Duque de Saldanha Início da Avenida da República

PowerPoint Presentation:

Avenida da República

PowerPoint Presentation:

Avenida da República

authorStream Live Help