MARIA CAMARGO, BY GLADIS MAIA.

Views:
 
     
 

Presentation Description

VERSOS DE MARIA CAMARGO, TRIUNFO/RS, LASTIMANDO A AUSÊNCIA DE EQUIDADE!

Comments

Presentation Transcript

Slide 1: 

Pés feridos, milhares de pés Esta, a procissão profética dos sem horizontes. - O que virá depois?! Maria Camargo

Slide 2: 

Pés feridos, milhares de pés Ecoam, crescem, ressoam Ribombam em protestos, retumbam Pelas ruas do mundo que se vão alargando

Slide 3: 

Deixando aumentar filas estranhas De homens sem nomes Macilentos, famintos, anônimos, Descalços, esquálidos, Sem teto, sem pão, sem destino.

Slide 4: 

Olhos parados, alheios, cansados Pela própria negação do “não ser” Dementados pelo analfabetismo, anulados

Slide 5: 

Por não saber ou entender porquê Engrossam favelas, interrogações das periferias

Slide 6: 

Dos que quase não são ou não são mais Porque simplesmente não os deixaram ser. A marcha avança desses frangalhos, escravos humanos ...

Slide 7: 

Serpenteiam, trambalheiam, se aniquilam Na busca inglória de um pedaço de terra

Slide 8: 

Sem tréguas, aviltados pela injustiça, devorados E pela grande dor de não ter Ao menos um pedaço de chão prá ficar ou morrer.

Slide 9: 

Reflitam sobre os versos deste poema da minha grande amiga e conterrânea, Maria Camargo...

Slide 10: 

E tenham uma Boa Semana! Beijos nos seus corações!

Slide 11: 

Formatação: Gladis Maia Música & Imagens: da Internet

Slide 12: 

Visite meu blog: http://eusouluzpazeamor.blogspot.com

authorStream Live Help